NOSSAS REDES

ACRE

Agentes de saúde protestam em frente à prefeitura de Rio Branco e pedem incorporação do piso

G1AC, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

A categoria acusa a prefeitura de não estar fazendo o repasse que já está com duas parcelas atrasadas. Em reunião, prefeitura anuncia aumento aos trabalhadores. Agentes protestaram em frente à prefeitura Arquivo Pessoal Cerca de 200 agentes comunitários de saúde protestaram, na manhã desta segunda-feira (11), em frente à prefeitura de Rio Branco. Eles pedem a incorporação do piso salarial aprovado em outubro de 2018 pelo governo federal. Uma comissão formada por representantes da categoria se reuniu na prefeitura com o secretário de Saúde, Oteniel Almeida, para discutir a situação. Ao G1, o secretário disse que entraram em um consenso e o protesto foi suspenso. “Prevalece o consenso. A gente consegue incrementar o salário desses trabalhadores. Ainda não é o que está sendo solicitado, mas o bom senso prevalece entendendo a condição que os municípios passam e agora a gente passa para a Câmara de Vereadores para aprovar o projeto de lei o mais rápido possível para que essas pessoas possam receber o seu aumento salarial”, disse. A categoria acusa a prefeitura de não estar fazendo o repasse que já está com duas parcelas atrasadas. O valor do piso atual é de R$ 1.014 e estava congelado desde 2014. Com o aumento, que deve ocorrer de forma gradual , vai chegar a R$ 1.550 em 2021. Felipe Santos, de 27 anos, é agente de saúde e diz que a reivindicação é que seja cumprida a lei federal que estabelece o piso da categoria. “A gestão municipal não está fazendo o repasse e a categoria pede que o reajuste seja incorporado aos vencimentos. O correto era estarmos nas ruas, fazendo visitas e atendendo as famílias. Nós precisamos de uma lei municipal que regulamente isso porque a verba já caiu duas parcelas, mas ainda não está sendo repassada para nós”, disse.

Advertisement
Comentários

Comente aqui

ACRE

Em vídeo, consumidor denuncia Supermercado Makro por comercializar pães ‘suspeitos’

Editorial do Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Supermercado Makro é flagrado comercializando pães impróprios para o consumo. O fato foi registrado por um consumidor, e ocorreu na sessão de pães do Supermercado em Rio Branco. 

Fotos: o consumidor fez registro fotográfico e vídeos dos supostos pães morfados  [reprodução: 11/01/2020].

Um consumidor, que pediu para não ser identificado, denunciou à Redação do Acre.com.br, uma situação corriqueira nos supermercados da capital acreana: produtos impróprios para o consumo. 

Desta vez, o consumidor registrou a situação através de vídeos e fotos. Veja o vídeo:

Um pão de forma macio e úmido é o alvo principal do crescimento de mofos. O lodo verde e odorífero se inicia como pequenas manchas nas superfícies externas do pão, mas rapidamente se alastra, cobrindo toda a fatia.

Os adoráveis pãezinhos de forma, aparentemente inofensivas, quando morfados, com bolor ou fungos, podem levar à intoxicação alimentar ou a reações alérgicas. Quando um alimento tem marcas de mofo em uma parte, todo ele já está contaminado de fungos.

O mofo é a proliferação de colônias de fungos que se desenvolveram e se agruparam. Quando conseguimos ver estes microrganismos a olho nu, isto significa que há uma imensa quantidade deles nos alimentos.

A principal diferença das colônias de bactérias para as de fungos é que o alimento contaminado por bactérias exala cheiro de azedo, enquanto por fungos, não tem odor, apenas o chamado bolor. Entretanto, assim como as bactérias, os fungos podem causar intoxicação e diarréias, principalmente se a pessoa for alérgica a estes microrganismos.

Mofos

Um tipo de mofo muito comum em nosso dia-a-dia é o bolor de pão. Assim como a maioria dos mofos, o bolor de pão possui um aspecto de algodão.

Com relação à coloração, podem assumir, principalmente, tons esverdeados, azulados, avermelhados ou esbranquiçados.

Mofos perigosos 

Alguns tipos de mofos são danosos a saúde humana, como é o caso do bolor de pão e de outros alimentos. Isto ocorre, pois eles estragam e apodrecem os alimentos. Ao comer um alimento (pão, fruta, legume, etc.) é sempre importante verificar se o mesmo não se encontra embolorado. Em caso afirmativo, o certo é jogar o alimento no lixo.

Prazo de validade

Os alimentos classificados como perecíveis são aqueles que estragam rapidamente, como carnes, leite e os derivados, ovos, frutas, verduras e legumes. A nutricionista Alessandra Veggi, pesquisadora visitante da Fiocruz e integrante do Centro Colaborador em Alimentação e Nutrição, ressalta que os sintomas mais comuns após a ingestão de um alimento contaminado são: diarréia, vômitos, dores abdominais, mal estar e febre. “Há casos que podem levar à morte”, adverte a nutricionista.

Além de bactérias e fungos, os alimentos podem ser contaminados por vírus e parasitas e também por toxinas produzidas e liberadas por esses microrganismos. Como nem sempre essa contaminação é percebida, é importante estar atento aos prazos de validade e o estado de conservação dos alimentos.

O Supermercado Makro de Rio Branco não atendeu as ligações da Redação no telefone (68) 3303-8333. O Supermercado poderá encaminhar nota escrita para o e-mail acrenoticia.com@gmail.com, que será publicada na íntegra. 

Continue lendo

ACRE

Crianças resgatadas na zona rural de Tarauacá permanecem em abrigo

Editorial do Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Continue lendo

+30 mil seguidores

TOP MAIS LIDAS

Advogados Online