NOSSAS REDES

POLÍTICA

Após muitas críticas, Governador Gladson exonera o petista Hedislandes Gadelha; veja

Editorial do Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Nesta segunda-feira, 25, foi publicado no Diário Oficial do Estado do Acre o DECRETO Nº 1.438, data de 22 de março de 2019, com a exoneração de HEDISLANDES GADELHA FERNANDES, cujo nomeação foi bastante criticada nas redes sociais.

Gladson tornou sem efeito o Decreto nº 1.405, de 19 de março de 2019, que nomeou HEDISLANDES GADELHA FERNANDES para exercer Cargo em Comissão, referência CEC-6, na Secretaria de Estado de Comunicação – SECOM, publicado no Diário Oficial do Estado nº 12.516, de 22 de março de 2019, página 2.

Veja o decreto de exoneração:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A reportagem do Acre.com.br apurou que Gadelha é servidor municipal da Prefeitura de Rio Branco. Após uma negociação com a Prefeita Socorro Neri, esta cedeu o servidor Hedislandes Gadelha Fernandes, no dia 20/03/2019, para prestar serviços junto ao Estado do Acre, na Secretaria de Estado de Comunicação – SECOM, até 31 de dezembro de 2019, sem ônus para Municipalidade.

No dia 22/03/2019, o jovem governador nomeou Gadelha, e o assunto viralizou nas redes sociais, onde Cameli foi duramente criticado pela nomeação, que segundo internautas, trata-se de pessoa ligada ao PT e que fez campanha para o petista Marcus Alexandre, derrotado nas eleições de 2018. Veja:

 

A redação do Acre.com.br apurou que Hedislandes criticava abertamente Gladson Cameli nas redes sociais. Em seu perfil no Facebook há memes, fotos e textos ironizando, satirizando ou criticando Cameli, que na época exercia o cargo de senador.

Hedislandes Gadelha é um dos influenciadores digitais polêmicos do Acre e se notabilizou pela velocidade e quantidade de informações que joga nas redes Sociais.

Árduo defensor da FPA, Hedislandes fazia guerrilha virtual na defesa das ações do governo Tião Viana e ultimamente participou ativamente das campanhas de Marcus Alexandre, inclusive na última eleição contra o próprio Gladson.

Passada eleição, Hedislandes passou a falar mal do governo Tião Viana, dando demonstrações de que flertava entrada no governo Gladson.

Passou a criticar pesado ao ponto de ser chamado para um café na casa Civil com governador, onde calaram a parceria e a ida do mesmo para turma de defesa virtual do governo.

No dia 22/03, Hedislandes Gadelha foi nomeado para a SECOM – Secretaria de Estado de Comunicação, com CEC 6.

Muitos jornalistas renomados protestaram contra a nomeação, pois segundo um que não quis se identificar, o governador está nomeando alguns ótimos profissionais com baixos salários, enquanto chama gente desqualificados para a comunicação sem aos mínimos requisitos.

A nomeação rendeu muitas reclamações e choro de quem ainda não foi nomeado, e nesta segunda-feira, 25, sua exoneração foi publicada.

REDES SOCIAIS

Área do assinante

Receba publicações exclusivas.

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido!
WhatsApp chat