NOSSAS REDES

AMAZÔNIA

Arte: Segunda edição do Encontro Internacional de Grafiteiros

PUBLICADO

em

O Encontro Internacional de Grafiteiros será promovido em Rio Branco.
.
Na foto de capa, a Praça do Grafite, localizada no 2º Distrito, Centro de Rio Branco-Ac, próxima à Ponte Joaquim Macedo.
.
Com o tema “Plantando Cores, Colhendo Ideias”, a segunda edição do encontro internacional de grafiteiros, o RB Graffiti, será realizada entre os dias 7 e 10 de junho, em Rio Branco.
.
...
O evento é promovido pelo Coletivo de Artes Urbanas Acreano (Caua), com apoio cultural da Prefeitura de Rio Branco e do governo do Estado, por meio da Fundação Garibaldi Brasil (FGB) e Fundação Elias Mansour (FEM).
.
.
Participarão mais de 80 artistas de oito países – Peru, Nicarágua, Colômbia, Chile, Equador, Itália, Bolívia e Brasil –, que irão deixar sua arte em duas localidades: Rua da África (após a Passarela Joaquim Macedo), e na Quadra Poliesportiva da Praça 06 de Agosto (depois da Quarta Ponte).
.
Simultaneamente, haverá debates sobre os avanços da arte urbana nacional e internacional, workshops para novos e antigos militantes e simpatizantes do movimento, além de apresentações de bandas locais e internacionais, Slam (poesia cantada), DJs, e batalhas de break e de rimas, entre outros.
.
“A primeira edição foi realizada em 2017 com a participação de muitos artistas de grande porte, mas sabíamos que poderia ser melhor. Com a criação da Lei Municipal do Grafite, que ampara nossa arte dentro desse processo histórico que está ocorrendo com a arte urbana acreana, pensamos e organizamos uma maior e melhor edição, convidando o maior número de grafiteiros possível para estar com a gente”, diz um dos organizadores do evento, Matias Souza.
O RB Graffiti ainda conta com apoio das secretarias Municipal de Juventude (Sejuv) e de Direitos Humanos e Políticas Afirmativas (Sedihpa), Secretaria de Estado de Turismo e Lazer (Setul), Dismonza Tintas, Coletivo Decor, Plotter Comunicação Visual e Gráfica, Paris 68, Restaurante e Hamburgueria Dom Brito, Center Publicidade, Papelaria Globo, ConstruMais, Associação de Moradores da 06 de Agosto, e Universidade Federal do Acre. Por Assessoria.
.
Contatos:
.
Matias Souza – Organização do evento: (68) 99224-1519
Junior TRZ Crew – Organização do evento: (68) 99953-7086

ACRE

Deslizamentos de terra, filas para conseguir alimento e moradores sem casa: como está a situação no AC após cheia histórica

PUBLICADO

em

Capital estima prejuízo de R$ 200 milhões e recuperação pode levar até um ano. Em Brasiléia e Rio Branco, mais de 200 pessoas não têm mais casa para voltar.

Deslizamentos de terra, casas arrastadas pelo Rio Acre, famílias desabrigadas e filas quilométricas para conseguir uma cesta básica. Estas são algumas das dificuldades vivenciadas pelos atingidos pela cheia do Rio Acre que buscam recomeçar após a baixa das águas.

Há mais de 10 dias, o manancial atingia uma marca histórica que impactou a vida de mais de 70 mil rio-branquenses. Os efeitos dessa enchente, no entanto, continuam a afetar a população.

👉 Contexto: o Rio Acre ficou mais de uma semana acima dos 17 metros e alcançou o maior nível do ano, de 17,89 metros, no dia 6 de março, há mais uma semana. Essa foi a segunda maior cheia da história, desde que a medição começou a ser feita, em 1971. A maior cota histórica já registrada é de 18,40 metros, em 2015.

Continue lendo

ACRE

Acre tem mais de 120 vagas de emprego nesta segunda-feira; confira as oportunidades

PUBLICADO

em

O Sistema Nacional de Emprego do Acre (Sine) divulga 123 vagas de emprego para diversas áreas nesta segunda-feira (18) em Rio Branco.

Para se candidatar às vagas, que podem ser rotativas, os candidatos devem ter um cadastro no Sine. Para fazer, é preciso levar Carteira de Trabalho, comprovante de endereço e escolaridade, RG/CPF e título de eleitor para realizar o cadastro.



O atendimento ocorre por telefone, onde o Sine fornece mais informações sobre as oportunidades divulgadas. Para conferir se as vagas ainda estão disponíveis, basta entrar em contato através dos telefones 0800 647 8182 ou (68) 3224-5094.

Continue lendo

ACRE

Cerca de 100 famílias que perderam suas casas após cheia do Rio Acre já podem buscar aluguel social

PUBLICADO

em

Pelo menos 100 famílias que estão abrigadas no Parque de Exposições Wildy Viana, em Rio Branco, por não ter para onde ir após a cheia do Rio Acre, já estão autorizadas a procurar casas para alugar e serem contempladas com o aluguel social. O subsídio será liberado pela Defesa Civil Municipal para pessoas que tiveram suas casas destruídas ou condenadas pela enchente.

👉 Contexto: O Rio Acre ultrapassou a cota de transbordo, que é 14 metros, dia 23 de fevereiro. Já no dia 29 do mesmo mês, seis dias depois, o manancial atingiu a marca de 17 metros e permaneceu acima da marcação até o dia 8 de março, quando baixou para 16,59 metros.



No dia 6 de março, o manancial alcançou a maior cota do ano – 17,89 metros. A cheia deste ano foi a segunda maior da história desde que a medição começou a ser feita em 1971. A maior cota já registrada é de 18,40 metros em 2015. À época, mais de 100 mil pessoas foram atingidas pela cheia.

Continue lendo

MAIS LIDAS