NOSSAS REDES

BOM EXEMPLO

Call center em casa: como a TIM colocou seus funcionários de atendimento em trabalho remoto

Assessoria, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

O planejamento começou em um sábado pela manhã. Uma semana depois, 100% dos colaboradores dos call centers próprios da TIM já estavam atendendo aos clientes em suas casas. A operação, que envolveu até mesmo disponibilização de computadores, é um exemplo de como as empresas precisaram – rapidamente – se adaptar ao novo cenário mundial, impactado pela pandemia do Covid-19. Com inovação, agilidade e engajamento é possível proteger funcionários e sociedade em geral minimizando o impacto para o consumidor.

A mudança para trabalho remoto alcançou cerca de 1.400 colaboradores, entre consultores de atendimento e supervisores, que atuam nos call centers próprios da TIM no bairro de São Cristóvão, no Rio de Janeiro, e em Santo André, na região do ABC paulista. O primeiro passo foi mapear a situação de cada um dos funcionários. “Sabíamos que precisava ser rápido, mas o mais importante era darmos condições ideais de trabalho para não prejudicar o bem-estar dos colaboradores e nem impactar o atendimento ao cliente. O que realmente fez a diferença foi a resposta imediata dos funcionários”, comenta Paulo Henrique Campos, diretor de Customer Care Operations da TIM Brasil.

A equipe de TI da companhia adaptou os sistemas do call center para uso remoto, permitindo acesso a todas as ferramentas necessárias, além de reforçar aspectos de segurança. O chip 4G da operadora, já disponibilizado para todos os colaboradores, providenciou a conexão em banda larga.

“Trabalho há 12 anos em call center e nunca tinha visto uma movimentação tão inovadora acontecer. Adaptamos a rotina familiar e, em casa, estou conseguindo tratar a mesma quantidade de demandas e com a mesma qualidade. A equipe está ainda mais unida, trocamos dúvidas por mensagens, todos se ajudam. Foi um diferencial a TIM pensar igualmente nos colaboradores e nos clientes nesse cenário crítico”, conta Nilsa de Andrade, consultora do call center do Rio de Janeiro.

Em casa, os turnos de trabalho se mantêm. Os supervisores precisaram estar mais próximos mesmo a distância. Além das tarefas habituais de ajudar com dúvidas dos consultores e acionar outras áreas da companhia para solução de demandas, passaram a reforçar dicas de home office, por exemplo. Um vídeo foi gravado mostrando como o profissional faz o login remoto e começa a trabalhar.

O setor de telecomunicações está exercendo papel crucial na manutenção das relações produtivas e pessoais durante o combate ao coronavírus. Por isso, realizar essa operação em tão pouco tempo foi um grande desafio para garantir a segurança e a saúde dos colaboradores e, ao mesmo tempo, a qualidade do atendimento ao cliente. Mesmo diante de uma situação inesperada, nosso time segue altamente engajado e comprometido com suas atividades, explica Maria Antonietta Russo, VP de Recursos Humanos da TIM Brasil.

Vale ressaltar que a TIM incentiva o uso de canais digitais pelos clientes para demandas como segunda via de faturas, por exemplo. No app MEU TIM também é possível realizar recargas, controlar o consumo dos pacotes e ativar novas ofertas, dentre outros.

Sobre a TIM

A TIM segue com sua missão de conectar e cuidar de cada um para que todos possam fazer mais. Para isso, atua focada nos pilares estratégicos de oferta, infraestrutura, eficiência e experiência do cliente, com base em uma cultura interna de accountability e na mudança de processos e plataformas que permitam a transformação digital. A empresa é desde 2015 líder em cobertura 4G no País e referência nas tendências do mercado, em linha com a assinatura da marca: “A inovação não para”.

A companhia é a única do setor de telecomunicações a integrar o Novo Mercado da B3, reconhecido como nível máximo de governança corporativa, além de estar há 12 anos seguidos no Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE): é a operadora por mais períodos consecutivos nesta carteira. Também é primeira empresa de telefonia reconhecida pela Controladoria-Geral da União (CGU) com o selo Pró-Ética, iniciativa que existe com o objetivo de promover um ambiente corporativo mais íntegro, ético e transparente. Para mais informações, acesse: https://www.tim.com.br.

Advertisement
Comentários

Comente aqui

BOM EXEMPLO

Neste domingo (10), mais 15 milhões de máscaras chegam ao Brasil

Editorial do Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Americanas doou R$ 5,7 milhões para o transporte da carga, feito pela LATAM Airlines Brasil, em apoio ao Ministério da Infraestrutura e ao Ministério da Saúde.

O primeiro voo com equipamentos para combate a Covid-19 fretado pela Americanas, em apoio ao Ministério da Infraestrutura (MInfra) e ao Ministério da Saúde, pousou na manhã deste domingo (10) em São Paulo/Guarulhos. Esta é a primeira de duas operações entre China e Brasil pagas pela Americanas e realizadas pela LATAM Brasil, para transportar 15 milhões de máscaras cirúrgicas de três camadas, pesando 53 toneladas, adquiridas pelo Governo Federal.

O voo JJ9519 decolou no sábado (9) às 16h de Xangai (hora local), com escala em Amsterdã, e aterrissou em São Paulo/Guarulhos às 7h10 deste domingo (10). A carga foi transportada numa aeronave modelo Boeing 777, que percorreu mais de 18 mil quilômetros em cerca de 46 horas, passando por três fusos diferentes. O segundo voo Americanas-LATAM, que trará a outra parte da remessa de máscaras do Governo Federal, deve chegar a Guarulhos nesta segunda-feira (11).

O Ministério da Infraestrutura é responsável pela operação especial para trazer da China 960 toneladas de máscaras cirúrgicas e N95 compradas pelo Ministério da Saúde. Os equipamentos de proteção serão distribuídos aos estados. O MInfra vai fretar mais de 40 voos da LATAM para trazer 240 milhões de máscaras ao país. O ministério também está apoiando estados e prefeituras na logística e distribuição de equipamentos.

voo lan1230 gru airport cabine

A Americanas já doou mais de R$ 45 milhões para auxiliar na saúde e logística de vários estados. A empresa criou ainda a rede de participação voluntária “Juntos Somos Mais Solidários”, por meio da qual os associados, fornecedores e parceiros estão ajudando idosos que vivem em mais de 1,1 mil residências especiais por todo o Brasil com kits de higiene e limpeza durante três meses. A Americanas ainda arrecadou R$ 2 milhões em doações de clientes pela Ame Digital, fintech e plataforma de negócios mobile, e está promovendo a campanha #apoieocomerciolocal, trazendo a oportunidade para que pequenos lojistas possam vender em um dos maiores e-commerces do Brasil.

Já a LATAM Airlines Brasil, além da parceria logística com o Ministério da Infraestrutura e o apoio na distribuição de itens médicos nos estados brasileiros, também está transportando profissionais de saúde envolvidos no combate à pandemia, com isenção total da tarifa aérea. O objetivo da LATAM com esta iniciativa é facilitar o acesso dos profissionais aos locais mais impactados. Dentro do Brasil, a LATAM também segue contribuindo para o abastecimento dos estados com o transporte dos itens de combate ao COVID-19. Desde 15 de março, já foram realizados mais de 130 voos para o transporte de cerca de 600 toneladas de materiais como medicamentos, testes, álcool em gel, máscaras, luvas, termômetros, respiradores e doações de alimentos.  Por Assessoria Especial de Comunicação, Ministério da Infraestrutura.

Continue lendo

ACRE

Combate ao coronavírus: Sicoob Acre patrocina desinfecção da sede do Bope em Rio Branco

Assessoria, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Como forma de atuar efetivamente no combate ao novo coronavírus (Covid-19), a Cooperativa de Crédito e Investimentos do Acre (Sicoob Acre) realizou a desinfecção da sede do Batalhão de Operações Especiais (Bope) da Polícia Militar do Acre (PM-AC), em Rio Branco. A instituição financeira contratou a empresa especializada para deixar o espaço livre da presença do vírus que causa a grande pandemia.
Salas, alojamentos e equipamentos foram totalmente limpos durante o trabalho. Presidente do Sicoob Acre, José Generoso lembrou que a cooperativa nasceu a partir da PM-AC há 21 anos, quando ele e outros militares decidiram fundar a instituição, e que a parceria com a força de segurança e o Bope, que a cada ano fica mais forte. Ele explicou ainda que a ação foi idealizada devido ao registro de casos da doença entre militares.
“O Bope teve pessoas afetadas pela Covid-19 e pensamos neste trabalho para auxiliar a instituição a evitar novos casos. O trabalho deles está entre as atividades essenciais neste momento em que praticamente tudo está parado. É uma forma de retribuir e agradecer pelo esforço e dedicação que os policiais têm neste período. Os militares sempre nos ajudam muito, e tenho muito a agradecer ao Comando-Geral por essa grande parceria cada dia mais estreita”, disse.
Comandante-geral da Polícia Militar do Acre, o coronel Ulysses de Araújo, recordou que fez parte do grupo de policiais que fundou a Cooperativa de Crédito e Investimentos do Acre em 1999. “É uma parceria que existe desde a criação da cooperativa e continuará. Apesar de atualmente já estar aberto a vários setores, o Sicoob tem a essência da Polícia Militar. Agradeço a toda ajuda dada pela cooperativa neste momento e ao longo destes 21 anos. Isso mostra a seriedade da entidade”.
Coronel da PM-AC e comandante do Bope, Edner Franco da Silva, destacou que já foram 12 casos confirmados de coronavírus em agentes do Bope e que a iniciativa dificultará a circulação da doença nas instalações da instituição. “Já fazíamos a limpeza dos equipamentos, viaturas, espaços, uso de máscaras e todas as medidas de segurança recomendadas pelas autoridades de saúde. Mas esse trabalho do Sicoob aumenta ainda mais a segurança de todos nós. Agradeço muito a todos”.

Continue lendo

TOP MAIS LIDAS

Grupos de notícias