NOSSAS REDES

ACRE

Com um protesto por semana, caos e prejuízos é rotina no Centro

Não há semana que o Centro de Rio Branco não seja palco de alguma manifestação, protesto, bloqueio ou passeata neste ano de 2019. O trânsito trava, ninguém consegue sair do lugar e os prejuízos se acumulam. Levantamento do ac24horas mostra que já foram ao menos 12 manifestações no Centro da capital em 2019, o que dá um protesto a cada oito dias levando-se em conta a data da publicação deste texto, 14 de abril.

E esses protestos ocorreram pelos mais variados motivos e por diferentes segmentos sociais, mas todos afetaram o estudante, o empresário e o trabalhador comum que tiveram dificuldades de locomoção ou ficaram sem fluxo enquanto durava a pendenga. Neste começo de abril, por exemplo, familiares de presos fecharam a Avenida Ceará em frente à Praça Oscar Passos. Mulheres sentaram no asfalto e lá permaneceram para demonstrar contrariedade à redução das visitas íntimas nos presídios acreanos. “Vamos ter de dar a volta pelo Parque da Maternidade”, disse um motorista a uma passageira que questionava qual seria o itinerário. Quem estava esperando pelos ônibus no ponto do Estádio José de Melo teve de ir para outro lugar, já que as rotas foram todas desviadas. Para controlar o trânsito juntaram-se agentes municipais e estaduais, além da polícia Militar.

Os protestos têm sido tão rotineiros e gerando tais transtornos que o vice-governador do Estado, Wherles Rocha, pediu uma audiência com procuradora-geral de Justiça do Ministério Público do Acre, Kátia Rejane, para pedir o apoio do MP na busca de soluções para a recorrência dos protestos. Rocha disse ter informações que alguns bloqueios de vias públicas tem a coordenação do crime organizado

Na reunião com Kátia Rejane, Rocha destacou que o governo não quer tirar o direito que as pessoas têm de se manifestar, no entanto, é dever do Estado garantir o direito do cidadão de se locomover.

“Buscamos a colaboração do MPAC dando ciência da situação e aqui pactuamos a instauração de inquéritos e de investigações preliminares para avançarmos nessa demanda. Manteremos o Estado informado de todas as medidas que pretendemos tomar”, disse o vice de Gladson Cameli. A procuradora acatou e está avaliando a demanda

ACRE

Polícia Civil deflagra “Operação Mirante” em Rio Branco

Acrenoticias.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Mais de 30 quilos de drogas apreendidos durante a ação
A Polícia Civil deflagrou manhã desta quinta-feira (25) a “Operação Mirante”, implementada pela Delegacia de Repressão a Entorpecentes. Ao todo, foram cumpridos 22 mandados de busca e apreensão, com 16 pessoas presas por tráfico e organização criminosa em Rio Branco.
De acordo com a polícia, cerca de 90 agentes trabalharam na operação que culminou na apreensão de 30 quilos de maconha e três quilos de cocaína pura, além de 64 pacotes de uma droga rara: o Skank. Muito consumida no centro-sul e sudeste do país, o Skank possui o princípio ativo da maconha.
Ainda durante a ação, os agentes conseguiram apreender 3 armas de fogo, munição, celulares, mais de 2 mil reais em espécie, balança de precisão e material para embalagem da droga.

INFORMAÇÕES DE Agazeta.net

Continue lendo

ACRE

Com todo efetivo nas ruas, operação da PM prende seis e apreende armas em cidades do AC

G1AC, via Acrenoticias.com - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Na Operação Tiradentes, realizada durante 24 horas em cindo cidades do interior do Acre, a PM fez mais de 700 abordagens e 16 ocorrências. Na ação, que encerrou na manhã desta quinta-feira (25), os policiais apreenderam duas armas de fogo e conduziram seis pessoas para a delegacia.

A ação, realizada pelo 6º Batalhão da Polícia Militar (6ºBPM), foi realizada nas cidades de Cruzeiro do Sul, Rodrigues Alves, Mâncio Lima, Porto Walter e Marechal Thaumaturgo. A operação faz parte de uma operação que marca o aniversário da Polícia Militar no Brasil. Nos cinco municípios acreanos, todo o efetivo da PM local foi empregado para combater as ações criminosas.

Foram 24 horas de abordagens em bares, ruas e em locais de alto índice de violência. As ações também se estenderam para comunidades rurais e ribeirinhas. Nas abordagens a motoristas, dois condutores foram levados para a delegacia ao serem flagrados dirigindo sem habilitação.

Por meio de informações anônimas, dois homens foram presos depois de serem encontrados com armas de fogo, uma delas de fabricação caseira. Ainda na operação, os policiais cumpriram um mandado de prisão e outro homem foi preso em flagrante depois de praticar um furto.

Todas as ocorrências foram registradas apenas em Cruzeiro do Sul. Nas outras cidades não houve nenhuma prisão e a operação ocorreu sem o registro de casos de violência.

Além das ações repressivas, os policiais também ministraram palestras nas escolas e promoveram atividades de orientação nas ruas das cinco cidades.

“Nossa avaliação é bem positiva. A operação nos deu a consciência do potencial que o batalhão tem com o emprego de todo seu efetivo e tornou o dia bem mais tranquilo nessas cidades com as ações preventivas e de repressão à criminalidade. Considerando que conseguimos evitar qualquer ocorrência de natureza mais grave nesse período”, avalia o representante do comando do 6º BPM, aspirante Robson Belo.

Continue lendo

VOTE NA ENQUETE

Super Promoções

ACRE.COM.BR ©2017-2019 - Todos os direitos reservados. Diretora Geral: Fernanda da Silva Alfaia

Fale Conosco