NOSSAS REDES

ACRE

Como escolher a melhor máscara em 2021

PUBLICADO

em

Máscaras de proteção – Como escolher a melhor máscara de proteção contra o covid19.

Confira as melhores dicas para escolher a sua máscara de proteção contra o vírus covid 19. Descartável ou cirúrgica, confira nossas dicas e veja como escolher a sua.



Mediante o cenário de pandemia e disseminação do vírus covid 19, nos vemos obrigados a utilizar um acessório pequeno mais que faz muita diferença no nosso dia a dia fora de casa.

As máscaras, elas vieram sem data para ir embora e seu uso se tornou obrigatório em todo o mundo, em qualquer lugar fora de casa. Todos devem usar mesmo durante a prática de exercícios como  caminhada, no trabalho, ao ar livre em todo lugar sem exceção.

E não podemos ter uma só, ela deve ser trocada durante o dia a cada 4 horas dependendo do seu material e nível de proteção.

Então decidimos reunir a s melhores dicas para a escolha da máscara ideal, já que agora ela será nossa companheira por um bom tempo.

Confira nossas dicas!

Qual a melhor máscara descartável?

Um estudo publicado pela Universidade de Duke nos Estados Unidos avaliou o grau de dispersão de partículas em 14 tipos de máscaras descartáveis e máscaras de pano. O experimento utilizado foi bastante simples, consistia em colocar voluntários para repetir um pequeno texto falado enquanto usavam cada uma das máscaras.

Utilizando uma câmera com a ajuda de um laser, os pesquisadores conseguiram captar a dispersão das partículas não absorvidas pelas máscaras dos voluntários. O objetivo foi testar quais das máscaras de proteção de baixo custo são mais eficazes na retenção das partículas e quais apresentam os piores resultados.

Abaixo apresentamos alguns dos resultados obtidos, começando dos melhores modelos para os piores:

  • 1º – Máscaras N95 apresentaram os melhores resultados na retenção de partículas, chegando a reter mais de 99,9% das partículas.
  • 2º – Máscaras descartáveis cirúrgicas de três camadas de polipropileno conseguiram bloquear cerca de 90% das partículas.
  • 3º – Máscaras de algodão feitas à mão, as mais comuns utilizadas pelas pessoas, apresentaram 70-90% de eficácia na retenção de partículas.
  • 4º – Bandanas dobradas reduziram apenas 5% a dispersão de partículas.
  • 5º – Lenços de lã, geralmente usados por atletas, conseguiram aumentar a dispersão de partículas ao quebra-las em partículas menores, gerando um maior potencial de contaminação.

Avaliando o experimento vemos que as bandanas e os lenços de lã não demonstraram eficácia nem proporcionaram segurança contra a disseminação das gotículas de saliva que podem transmitir o vírus não sendo uma opção indicadas para uso.

 

Qual deve ser a principal função das máscaras? 

O principal objetivo das máscaras é conter as gotículas de saliva e outros líquidos corporais que podem conter o vírus e transmiti-lo a outra pessoa. Para isso as máscaras devem ter um elemento filtrante de boa qualidade cujo objetivo é garantir a proteção bacteriana e evitar o contato com os líquidos corporais de outras pessoas.

Mas afinal, qual a diferença entre gotículas e aerossóis? 

As gotículas têm tamanho maior que 5 µm (micrômetros). Cada micrômetro equivale à milionésima parte do metro. Elas podem atingir a via respiratória alta, ou seja, a mucosa das fossas nasais e a mucosa da cavidade bucal. Nos aerossóis, as partículas são menores e permanecem suspensas no ar por longos períodos. Quando inaladas, podem penetrar mais profundamente no trato respiratório. 

 

Posso optar pelas máscaras de tecido? Como elas devem ser produzidas?

Em primeiro lugar, a fabricação das máscaras de tecido também devem seguir algumas recomendações de segurança para serem efetivas, dentre eles está a necessidade da camada tripla: A camada externa deve ser resistente a água, a intermediária deve agir como filtro (à exemplo do TNT), e a interna deve ser capaz de absorver a umidade das vias respiratórias (como o tecido de algodão). Caso contrário, ela pode não apresentar eficácia, na prática.

Além disso, os modelos reutilizáveis também exigem um pouco mais de cuidado com a lavagem e troca.

Como são os modelos profissionais?

Em contrapartida, com as de tecido, as máscaras profissionais já seguem padrões estabelecidos por agências técnicas nacionais, que acompanham as pesquisas e aprovam a qualidade do produto para o uso. 

Máscaras N95/PFF2 protegem melhor da Covid-19?

Para começar, às  duas siglas se referem ao mesmo tipo de equipamento: a PFF2 é a certificação brasileira e a N95, a norte-americana. 

Ambas têm um poder de filtragem superior aos das máscaras cirúrgicas e de pano, recomendadas para barrar vírus disseminados por aerossóis (que permanecem suspensos no ar em minúsculas partículas por horas e horas).

 

Veja como escolher a sua máscara

Máscaras descartáveis

Se você optar pelas descartáveis confira o material que ela foi confeccionada e o tempo de proteção que ela entrega para fazer a sua troca, caso precise.

As máscaras descartáveis se mostraram a opção mais escolhida pelos usuários que necessitam estar mais tempo fora de casa, por ser mais fácil a sua troca e descarte. 

Confira a fabricação das máscaras

Certamente, para fazer uma boa escolha é preciso conhecer a procedência das máscaras cirúrgicas e descartáveis. Pela Anvisa, os itens devem ser confeccionados em material sintético Tecido Não Tecido (TNT), de composição 100% polipropileno, atóxico, com elásticos nas laterais e clipe nasal na parte superior.

As máscaras devem possuir, no mínimo, uma camada interna e uma camada externa e, obrigatoriamente, um elemento filtrante.

Portanto, a camada externa e o elemento filtrante devem ser resistentes à penetração de fluidos transportados pelo ar.

Confira as dimensões da máscara descartável e seu ajuste no rosto

É importante que as máscaras descartáveis e cirúrgicas estejam bem ajustadas ao rosto. Ela não deve ficar com as laterais abertas. Confira se o elástico não fica frouxo. Elas devem cobrir nariz e boca por completo e descer até abaixo do queixo.

Confira se os elásticos podem ser reguláveis ou se realmente terão o seu tamanho, por que não há incômodo maior do que a máscara machucando suas orelhas, durante o dia todo. Isso torna o desconforto ainda maior. 

 

Tenha o número de máscaras indicado para o seu dia 

A troca deve ser feita a cada duas horas, então se você vai passar o dia todo fora de casa certifique-se de levar a quantidade correta para uso durante o dia, e as sacolas necessárias para o descarte correto. 

 

Manuseio e uso correto das máscaras de proteção:

Confira a melhor forma de manusear suas máscaras durante seu dia, veja corretamente como deve ser colocada e não se descuide na hora da troca das máscaras. 

  • Lave bem as mãos com água e sabão antes e após colocar e de tirar a máscara.
  • Ao colocar, segure a máscara pelos elásticos e faça o encaixe atrás das orelhas.
  • Nunca abaixe a máscara e a deixe no queixo.
  • Troque a máscara a cada duas horas ou sempre que ficarem úmidas.
  • Retire a máscara pelos elásticos e descarte.
  • O descarte correto das máscaras de pessoas infectadas pelo vírus inclui o uso de dois saquinhos plásticos – um dentro do outro. Portanto, é preciso amarrar bem e jogar no lixo.
  • Higienize as mãos novamente e coloque uma nova máscara.
  • Não toque na parte da frente da máscara.

ACRE

Casal deve ir a júri popular por sequestrar motorista de app e matar homem a tiros em Rio Branco

PUBLICADO

em

Elvis Preslei de Sena Figueiredo e Mayra Jane Mendes de Oliveira foram pronunciados a júri popular pela 1ª Vara do Tribunal do Júri da Comarca de Rio Branco. Casal é acusado de matar Leonir Lima Fernandes Júnior em maio de 2021.

Capa: Acusados devem ir a júri por homicídio qualificado — Foto: Divulgação/TJ-AC.

Elvis Preslei de Sena Figueiredo e Mayra Jane Mendes de Oliveira foram pronunciados a júri popular pela 1ª Vara do Tribunal do Júri da Comarca de Rio Branco. Eles são acusados de sequestrar uma motorista de aplicativo e utilizar o carro para ir até onde Leonir Lima Fernandes Júnior, de 22 anos, estava e matá-lo em maio de 2021.

A defesa dos acusados entrou com recurso contra decisão. No último dia 19, a Justiça abriu vista para o Ministério Público Estadual (MP-AC) se manifestar.

Leonir Júnior era preso monitorado por tornozeleira eletrônica e participava de um bingo em uma praça da Rua Nossa Senhora da Conceição, bairro Cidade Nova, em Rio Branco. Dois homens chegaram em um carro, desceram e atiraram na vítima, que morreu no local.

O carro usado pelos criminosos era de uma motorista de aplicativo. A mulher foi abordada pelos acusados durante uma corrida para o bairro Seis de Agosto. Na época, a vítima falou que Elvis Figueiredo assumiu o volante do veículo e Mayra ficou no banco do passageiro com o celular da motorista.

A dupla foi até o bairro Cidade Nova e matou Leonir. Após algumas horas do homicídio, o carro foi achado embaixo da quarta ponte de Rio Branco. A motorista estava dentro do veículo em estado de choque, mas sem ferimentos físicos.

Um terceiro homem chegou a ser indiciado pelos crimes, contudo, ele acabou não sendo pronunciado pela Justiça.

“Os réus respondem a este processo em liberdade, razão pela qual assim os mantenho pois além de não haver pedido do MP quanto à esse estado de liberdade, não existem nos autos outros elementos ou fatos contemporâneos que nos levem a ordenar as suas custódias preventivas”, destacou a juíza Luana Campos.

Continue lendo

ACRE

Aberto edital para o fundo das penas pecuniárias da Comarca de Mâncio Lima

PUBLICADO

em

Entidades interessadas em concorrer devem encaminhar os projetos para a secretaria criminal do Fórum de Mâncio Lima até o dia 30 de abril

O Juízo da Comarca de Mâncio Lima tornou pública a abertura de cadastramento de instituições aptas a receber benefícios do fundo das penas pecuniárias. O documento, que dispõe de informações para concorrer aos benefícios, foi assinado pela juíza de Direito Gláucia Gomes.



As entidades que pretendem adquirir os incentivos deverão estar regularmente constituídas e se cadastrarem na secretaria criminal da Comarca de Mâncio Lima, sendo obrigatória a atualização anual do cadastro. Devem também preencher o formulário disponível no anexo I do edital, além de apresentar projeto que seguirá o Roteiro de Projeto Técnico, que consta no anexo II.

 Os projetos serão recebidos até 30 de abril de 2024, no Fórum de Mâncio Lima, situado na rua Joaquim Generoso, 160, bairro Centro. O cadastro de entidades localizadas em outros municípios ou de outras comarcas é aceito, caso não haja projeto viável a ser implementado no local.

No final do projeto, a instituição beneficiária deverá prestar contas da verba recebida, no prazo de 15 dias, à secretaria criminal da Comarca de Mâncio Lima. No relatório deve constar: planilha detalhada dos valores gastos, as notas fiscais de todos os produtos e serviços custodiados e relatório com os resultados obtidos.

O edital n.º 01/2023 foi publicado no Diário de Justiça eletrônico n.º 7.394 (pág. 164 a 165), do dia 29 de janeiro de 2024. Para mais informações, ligue: (68) 3343-1039.

Continue lendo

ACRE

STF rejeita denúncia por peculato contra ex-deputado federal Luiz Sérgio

PUBLICADO

em

Segundo entendimento unânime do Plenário, a acusação não comprovou a prática do crime.

A denúncia pela suposta prática do crime de peculato apresentada pela Procuradoria-Geral da República (PGR) contra o ex-deputado federal Luiz Sérgio Nóbrega de Oliveira (PT-RJ) e a ex-secretária parlamentar Camila Loures Paschoal foi rejeitada, por unanimidade, pelo Plenário do Supremo Tribunal Federal (STF). O peculato ocorre quando funcionário público se apropria ou desvia bem público, de que tem posse em razão do cargo, em benefício próprio ou de outras pessoas.



De acordo com a denúncia apresentada em 2017 (Inquérito INQ 4529), o então deputado teria mantido Camila em cargo comissionado, em seu escritório parlamentar, entre fevereiro de 2013 e março de 2015, recebendo salário sem prestar os serviços devidos.

Competência

Em seu voto, o relator, ministro Gilmar Mendes, reconheceu a competência do STF para apreciar o caso. Isso porque, embora o denunciado Luiz Sérgio Nóbrega de Oliveira não mais exerça o mandato de parlamentar federal, o inquérito estava pronto para análise. A seu ver, é dever da Corte analisar a denúncia e as teses da defesa, de modo a se evitar o prosseguimento de processos sem justa causa.

Ausência de provas

O relator afirmou que a acusação não indicou qualquer elemento mínimo de prova que demonstrasse que o parlamentar tivesse conhecimento da alegada situação irregular da secretária parlamentar. Disse também que ex-secretário parlamentar do denunciado afirmou expressamente em depoimento prestado nos autos que era ele o responsável por atestar a frequência dos colaboradores do gabinete, inclusive da denunciada.

Para o ministro, ainda que se considere que Camila tenha recebido salário sem a devida contraprestação dos serviços, não houve a demonstração da forma pela qual tais valores foram indevidamente subtraídos, já que o pagamento dos salários se deu em virtude de sua nomeação, ou seja, para a finalidade hipoteticamente prevista em lei.

Dessa forma, para Mendes, a denúncia apresentada não se adequa ao crime de peculato, embora a conduta possa vir a constituir ilícito administrativo ou civil. 

A decisão foi tomada na sessão virtual encerrada em 9/2.

Continue lendo

MAIS LIDAS