NOSSAS REDES

ACRE

Como escolher a melhor máscara em 2021

PUBLICADO

em

Máscaras de proteção – Como escolher a melhor máscara de proteção contra o covid19.

Confira as melhores dicas para escolher a sua máscara de proteção contra o vírus covid 19. Descartável ou cirúrgica, confira nossas dicas e veja como escolher a sua.

Mediante o cenário de pandemia e disseminação do vírus covid 19, nos vemos obrigados a utilizar um acessório pequeno mais que faz muita diferença no nosso dia a dia fora de casa.

As máscaras, elas vieram sem data para ir embora e seu uso se tornou obrigatório em todo o mundo, em qualquer lugar fora de casa. Todos devem usar mesmo durante a prática de exercícios como  caminhada, no trabalho, ao ar livre em todo lugar sem exceção.

E não podemos ter uma só, ela deve ser trocada durante o dia a cada 4 horas dependendo do seu material e nível de proteção.

Então decidimos reunir a s melhores dicas para a escolha da máscara ideal, já que agora ela será nossa companheira por um bom tempo.

Confira nossas dicas!

Qual a melhor máscara descartável?

Um estudo publicado pela Universidade de Duke nos Estados Unidos avaliou o grau de dispersão de partículas em 14 tipos de máscaras descartáveis e máscaras de pano. O experimento utilizado foi bastante simples, consistia em colocar voluntários para repetir um pequeno texto falado enquanto usavam cada uma das máscaras.

Utilizando uma câmera com a ajuda de um laser, os pesquisadores conseguiram captar a dispersão das partículas não absorvidas pelas máscaras dos voluntários. O objetivo foi testar quais das máscaras de proteção de baixo custo são mais eficazes na retenção das partículas e quais apresentam os piores resultados.

Abaixo apresentamos alguns dos resultados obtidos, começando dos melhores modelos para os piores:

  • 1º – Máscaras N95 apresentaram os melhores resultados na retenção de partículas, chegando a reter mais de 99,9% das partículas.
  • 2º – Máscaras descartáveis cirúrgicas de três camadas de polipropileno conseguiram bloquear cerca de 90% das partículas.
  • 3º – Máscaras de algodão feitas à mão, as mais comuns utilizadas pelas pessoas, apresentaram 70-90% de eficácia na retenção de partículas.
  • 4º – Bandanas dobradas reduziram apenas 5% a dispersão de partículas.
  • 5º – Lenços de lã, geralmente usados por atletas, conseguiram aumentar a dispersão de partículas ao quebra-las em partículas menores, gerando um maior potencial de contaminação.

Avaliando o experimento vemos que as bandanas e os lenços de lã não demonstraram eficácia nem proporcionaram segurança contra a disseminação das gotículas de saliva que podem transmitir o vírus não sendo uma opção indicadas para uso.

 

Qual deve ser a principal função das máscaras? 

O principal objetivo das máscaras é conter as gotículas de saliva e outros líquidos corporais que podem conter o vírus e transmiti-lo a outra pessoa. Para isso as máscaras devem ter um elemento filtrante de boa qualidade cujo objetivo é garantir a proteção bacteriana e evitar o contato com os líquidos corporais de outras pessoas.

Mas afinal, qual a diferença entre gotículas e aerossóis? 

As gotículas têm tamanho maior que 5 µm (micrômetros). Cada micrômetro equivale à milionésima parte do metro. Elas podem atingir a via respiratória alta, ou seja, a mucosa das fossas nasais e a mucosa da cavidade bucal. Nos aerossóis, as partículas são menores e permanecem suspensas no ar por longos períodos. Quando inaladas, podem penetrar mais profundamente no trato respiratório. 

 

Posso optar pelas máscaras de tecido? Como elas devem ser produzidas?

Em primeiro lugar, a fabricação das máscaras de tecido também devem seguir algumas recomendações de segurança para serem efetivas, dentre eles está a necessidade da camada tripla: A camada externa deve ser resistente a água, a intermediária deve agir como filtro (à exemplo do TNT), e a interna deve ser capaz de absorver a umidade das vias respiratórias (como o tecido de algodão). Caso contrário, ela pode não apresentar eficácia, na prática.

Além disso, os modelos reutilizáveis também exigem um pouco mais de cuidado com a lavagem e troca.

Como são os modelos profissionais?

Em contrapartida, com as de tecido, as máscaras profissionais já seguem padrões estabelecidos por agências técnicas nacionais, que acompanham as pesquisas e aprovam a qualidade do produto para o uso. 

Máscaras N95/PFF2 protegem melhor da Covid-19?

Para começar, às  duas siglas se referem ao mesmo tipo de equipamento: a PFF2 é a certificação brasileira e a N95, a norte-americana. 

Ambas têm um poder de filtragem superior aos das máscaras cirúrgicas e de pano, recomendadas para barrar vírus disseminados por aerossóis (que permanecem suspensos no ar em minúsculas partículas por horas e horas).

 

Veja como escolher a sua máscara

Máscaras descartáveis

Se você optar pelas descartáveis confira o material que ela foi confeccionada e o tempo de proteção que ela entrega para fazer a sua troca, caso precise.

As máscaras descartáveis se mostraram a opção mais escolhida pelos usuários que necessitam estar mais tempo fora de casa, por ser mais fácil a sua troca e descarte. 

Confira a fabricação das máscaras

Certamente, para fazer uma boa escolha é preciso conhecer a procedência das máscaras cirúrgicas e descartáveis. Pela Anvisa, os itens devem ser confeccionados em material sintético Tecido Não Tecido (TNT), de composição 100% polipropileno, atóxico, com elásticos nas laterais e clipe nasal na parte superior.

As máscaras devem possuir, no mínimo, uma camada interna e uma camada externa e, obrigatoriamente, um elemento filtrante.

Portanto, a camada externa e o elemento filtrante devem ser resistentes à penetração de fluidos transportados pelo ar.

Confira as dimensões da máscara descartável e seu ajuste no rosto

É importante que as máscaras descartáveis e cirúrgicas estejam bem ajustadas ao rosto. Ela não deve ficar com as laterais abertas. Confira se o elástico não fica frouxo. Elas devem cobrir nariz e boca por completo e descer até abaixo do queixo.

Confira se os elásticos podem ser reguláveis ou se realmente terão o seu tamanho, por que não há incômodo maior do que a máscara machucando suas orelhas, durante o dia todo. Isso torna o desconforto ainda maior. 

 

Tenha o número de máscaras indicado para o seu dia 

A troca deve ser feita a cada duas horas, então se você vai passar o dia todo fora de casa certifique-se de levar a quantidade correta para uso durante o dia, e as sacolas necessárias para o descarte correto. 

 

Manuseio e uso correto das máscaras de proteção:

Confira a melhor forma de manusear suas máscaras durante seu dia, veja corretamente como deve ser colocada e não se descuide na hora da troca das máscaras. 

  • Lave bem as mãos com água e sabão antes e após colocar e de tirar a máscara.
  • Ao colocar, segure a máscara pelos elásticos e faça o encaixe atrás das orelhas.
  • Nunca abaixe a máscara e a deixe no queixo.
  • Troque a máscara a cada duas horas ou sempre que ficarem úmidas.
  • Retire a máscara pelos elásticos e descarte.
  • O descarte correto das máscaras de pessoas infectadas pelo vírus inclui o uso de dois saquinhos plásticos – um dentro do outro. Portanto, é preciso amarrar bem e jogar no lixo.
  • Higienize as mãos novamente e coloque uma nova máscara.
  • Não toque na parte da frente da máscara.

Área do Leitor

Receba as publicações diárias por e-mail

REDES SOCIAIS

MAIS LIDAS