NOSSAS REDES

ACRE

Criança que sofre com efeitos da vacina do HPV passa mal na Aleac

Ac24horas, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Os deputados Roberto Duarte (MDB), Jenilson Leite (PCdoB) e Antônia Sales (MDB) debatiam acerca de uma solução para as meninas que sofrem com os possíveis efeitos da vacina do HPV no Acre na sessão desta terça-feira, 26, quando uma das jovens que estava acompanhada da mãe que cobrava uma resposta do Estado, começou a passar mal. Cadeirante, a menina recebeu os primeiros socorros do deputado Jenilson, que é médico.

“Canso de gritar, cobrar a situação dessas meninas. O Estado precisa tomar uma atitude. Infelizmente, eu sou limitado. Temos que criar uma mecanismo. O governador precisa se posicionar. As mães sofrem, as crianças sofrem. Aqui essas mães não vão encontrar a solução para seus problemas, infelizmente”.

Duarte cobrou que o Estado envie essas crianças e suas mães para fora do Estado para serem tratadas. “Não adianta mais discutimos essa situação no estado do Acre. Aqui nós não vamos dar mais respostas..Nós precisamos levar essas crianças para fora do Estado para que busque diagnosticar o que realmente que está acontecendo. Já tivemos várias reuniões e nada foi resolvido. Não adianta dizer que melhorou, que está dando atendimento, que está fazendo exames. Nada melhorou”, pontuou.

Em um aparte, o deputado Jenilson Leite reforçou o discurso de Duarte. “Chegamos a insustentabilidade. Precisamos que o governo assuma esse assunto. A campanha nacional é de responsabilidade do Ministério da Saúde. Precisamos saber se a vacina é ou não o problema. O governo precisa assumir o protagonismo e chamar o governo federal para dançar”, disse o deputado.

Já a deputada Antônia Sales propôs a criação de uma comissão da Aleac que leve o problema ao Congresso Nacional. “No dia 29 de março teremos um seminário no Acre onde teremos a Ministra da Família, Damares Alves. Sugiro que formemos uma comissão e junto com as senadoras, deputadas da bancada acreana façamos um movimento para sensibilizar o governo federal. Precisamos fazer algo, urgente”.

REDES SOCIAIS

Área do assinante

Receba publicações exclusivas.

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido!
WhatsApp chat