NOSSAS REDES

ACRE

Crianças nascidas em Jordão deixam de ser registradas por falta de equipamento

PUBLICADO

em

Pequenos brasileiros nascidos no município de Jordão, no Alto Tarauacá, um dos municípios mais isolados do país – ao qual só se tem acesso pelas vias fluvial e aérea – estão deixando de ser registradas porque a representação local do Tribunal de Justiça, a quem cabe a emissão do documento, está enfrentando problemas com equipamentos da danificados. Sem o registro dos recém-nascidos, os pais deixam de ter acesso a outros documentos e aos benefícios sociais, como Bolsa Família, do Governo Federal.
O problema vem se arrastando faz mais de um mês, denunciam mães de família do município, como a dona de casa Carlinha Araújo, 28 anos, que está tentando registrar o filho há mais de um mês e não consegue. O problema ocorre porque, ao contrário do que ocorre no restante do país, o cartório da cidade não foi privatizado. “Tudo aqui depende da vontade do Tribunal de Justiça”, disse Carlinha Araújo.
Em Rio Branco, o Tribunal de Justiça já tem conhecimento do problema e esta tentando normalizá-lo. Por meio da assessoria, a presidência do TJ informou que o serviço de registro de nascimento não foi paralisado completamente e que apenas diminuiu o fluxo de atendimento.

Área do Leitor

Receba as publicações diárias por e-mail

REDES SOCIAIS

MAIS LIDAS

WhatsApp chat