NOSSAS REDES

Cruzeiro do Sul

Empréstimo da prefeitura de Cruzeiro viabilizará obras essenciais no verão

Ac24horas, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

O prefeito de Cruzeiro do Sul Ilderlei Cordeiro (PP) garante que o empréstimo que conseguiu de R$ 15,5 milhões junto a Caixa Econômica Federal será totalmente investido na infraestrutura de Cruzeiro do Sul.

“Com esse recurso vamos solucionar o problema de 100 quilômetros de ruas da cidade. Todos os meses gastamos em torno de R$ 200 mil reais com o serviço de tapa-buracos. Tem lugares que em menos de um mês tem que ser refeita a pavimentação. É dinheiro jogado fora. Com esse projeto faremos um recapeamento definitivo nas ruas que demorarão anos para serem refeitos. Quem ganha com isso é a população. Isso vai melhorar a trafegabilidade na cidade,” destacou o prefeito.

Ele ainda argumenta que o pagamento do empréstimo não irá onerar os cofres do município. “As parcelas que vamos pagar do empréstimo são quase as mesmas que gastamos todos os meses com o serviço de tapa-buraco que não resolve o problema,” disse ele.

Questão política

Para fazer o empréstimo o prefeito Ilderlei precisa dos votos da maioria dos vereadores da Câmara Municipal. Ele alega que os seus adversários políticos estão politizando uma questão técnica que beneficiará a população. Mesmo porque as obras de infraestrutura precisam ser realizas ainda no verão de 2019.

“Se tem algum vereador que esteja sendo pressionado por políticos que se acham os donos dos mandatos dos vereadores é melhor refletir. Porque estará votando contra as melhorias do nosso município. Isso é um engano muito grande porque não estão preocupados com o melhor para o nosso município. O importante é deixar as nossas ruas transitáveis para a população,” desabafou.

Ilderlei atribui às desavenças com o ex-prefeito um posicionamento político que afeta alguns vereadores que podem votar contra obras essenciais para Cruzeiro do Sul.

“Se o ex-prefeito não conseguiu achar solução para os problemas das ruas da cidade na sua gestão eu achei na minha. Com obras de pavimentação de excelente qualidade e com bons preços que nos permitirão fazer muito mais com pouco. Por isso peço o financiamento com a consciência tranquila de estar fazendo o melhor para a população de Cruzeiro do Sul,” concluiu Ilderlei.

ACRE

Hospital de Campanha do Juruá é inaugurado após mais de 24 dias de atraso, em Cruzeiro do Sul

G1AC, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Unidade foi inaugurada nesta sexta (10), em Cruzeiro do Sul. Hospital vai disponibilizar mais 10 leitos de UTI para pacientes com Covid-19.

CAPA: Hospital Regional do Juruá foi inaugurado nesta sexta (10) em Cruzeiro do Sul — Foto: Glédisson Albano/Rede Amazônica Acre. 

Avaliado em R$ 4,1 milhões, o Hospital Regional do Juruá, em Cruzeiro do Sul, interior do Acre, foi inaugurado nesta sexta-feira (10) após mais de 24 dias de atraso. A entrega da unidade estava marcada para o dia 16 de junho, mas por falta de gases foi adiada para o dia 29 do mesmo mês.

Porém, a unidade não tinha todos os equipamentos da UTI e nem a usina de gases para começar a atender e a inauguração foi adiada por uma segunda vez. Então, a data mudou para esta sexta.

A ordem de serviço foi assinada pelo governador Gladson Cameli no dia 8 de maio. A unidade tem 10 leitos de UTI, 20 leitos semi-intensivos e 60 leitos normais. O hospital vai atender os pacientes em tratamento contra a Covid-19 das cidades de Rodrigues Alves, Mâncio Lima, Porto Walter, Marechal Thaumaturgo, além de Cruzeiro do Sul.

A cidade de Cruzeiro do Sul é a segunda com mais pessoas contaminadas no estado acreano. O boletim da Secretaria de Saúde (Sesacre), desta sexta, mostrou que o município tem 2.269 pessoas infectadas. O número de mortos pela Covid-19 na cidade é de 39.

Mais de 2 mil pessoas já receberam alta médica e são consideradas curadas da doença.

Hospital de campanha do Juruá vai disponibilizar mais 10 leitos de UTIs para pacientes — Foto: Glédisson Albano/Rede Amazônica Acre

Hospital de campanha do Juruá vai disponibilizar mais 10 leitos de UTIs para pacientes — Foto: Glédisson Albano/Rede Amazônica Acre.

O governador Gladson Cameli discursou no local sem o uso da máscara. Ele afirmou que a unidade vai continuar a atender a população do Juruá após a pandemia do novo coronavírus.

“Mesmo depois do coronavírus vai continuar a atender as pessoas. Em todo estado não vão achar um hospital tão completo. Tem o mesmo padrão do da capital, são mais 60 enfermarias, 20 semi-intensivos e mais 10 UTIs”, acrescentou.

O gestor falou também sobre a doação da prefeitura de oito respiradores para atender os pacientes em tratamento contra a doença. “Vão ser instalados no hospital de campanha e serão enviados para as unidades de outros municípios”, destacou.

O prefeito de Cruzeiro do Sul, Ilderlei Cordeiro, reafirmou que a inauguração da unidade de saúde permite a reabertura dos setores comerciais na cidade. Ele afirmou também que a região vive um sonho que deve trazer mais estruturas para salvar e cuidar das vidas.

“Essa obra foi o ponto chave para decidir flexibilizar as atividades da cidade porque o povo não estava aguentando mais. Eu dizia que na hora certa, com as condições que temos aqui, vamos retornar com as atividades. Vamos retomar a partir de amanhã [sábado, 11] várias áreas, principalmente aqueles que acham que a igrejas não são essenciais, mas são os maiores hospitais que Deus deixou na terra”, defendeu.

Fase laranja

Apesar de Cruzeiro do Sul ter esse número de casos registrados e ser a cidade mais populosa da região, com pelo menos 88,3 mil habitantes, na primeira classificação pacto Acre Sem Covid, as regionais do Juruá e Tarauacá/Envira foram reclassificadas para a bandeira laranja, que quer dizer alerta.

Os dados foram divulgados na segunda (6), quando o governo do Acre fez uma coletiva para falar dos primeiros resultados da avaliação das regionais de saúde após a implantação do pacto, que estipula bandeiras com relação à pandemia nos municípios do estado.

As fases são definidas por bandeiras: a vermelha é de emergência e as demais fases do planejamento são: alerta, simbolizada pela cor laranja; atenção, pela cor amarela, e cuidado na cor verde. Com essa mudança na situação de emergência, a prefeitura pode fazer alterações nas restrições impostas às atividades consideradas não essenciais para que voltem a funcionar.

Na quinta (9), a prefeitura da cidade divulgou o decreto que estabelece a reabertura do comércio após a reclassificação. Foi permitido o retorno com restrições de lojas de moveis, construção, salões de beleza, academias, quadras de esportes, espaços públicos, motéis, igrejas e outros espaços.

Porém, nem todos os espaços listados no decreto estão autorizados pelo Pacto Acre Sem Covid, criado pelo governo do Acre e que avalia os casos de Covid-19 nas cidades em fases. É o caso de igrejas e templos religiosos, que só podem passar a funcionar a partir da fase amarela; de academias, que estão autorizadas a reabrir na fase verde e com apenas 80% da capacidade e dos espaços púbicos, e quadras, também autorizadas a funcionar só na fase verde

Sobrepreço

O Tribunal de Contas do Acre (TCE) identificou um sobrepreço nas obras dos dois hospitais de campanha de Rio Branco e de Cruzeiro do Sul. O estado foi notificado e recebeu um prazo de 15 dias para que a Secretaria de Estado de Infraestrutura e Desenvolvimento (Seinfra) explique a direção nos valores.

Na obra de Rio Branco, os levantamentos identificaram um sobrepreço de mais de R$ 400 mil e na obra de Cruzeiro do Sul R$ 100 mil. Ao G1, o secretário de Infraestrutura do Estado, Ítalo Medeiros, negou sobrepreço nas obras.

Responsável pelo processo no TCE, a conselheira Naluh Gouveia falou que foi identificada uma diferença no valor da obra de Rio Branco de mais de R$ 400 mil. Já na obra de Cruzeiro do Sul, a diferença é de mais de R$ 100 mil.

Colaborou o repórter Glédisson Albano, da Rede Amazônica Acre.

Continue lendo

ACRE

Dia C: Sicoob Acre entrega mais de dois mil kits em comunidades carentes da capital e interior do Estado

Assessoria, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Apesar da pandemia do novo coronavírus (Covid-19) no estado, a Cooperativa de Créditos e Investimentos do Acre (Sicoob Acre) participou neste sábado, 4, do Dia de Cooperar, ou Dia C, atividade desenvolvida pela Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB). Direcionada em ações de combate à doença neste período, a instituição financeira entregou de forma gratuita mais de dois mil kits de higiene e proteção, com máscaras e álcool em comunidades carentes da capital e interior.

Celebrada sempre no segundo sábado de julho, a data este ano tem como tema “Atitude simples movem o mundo” realizada nos 26 estados brasileiros, além do Distrito Federal. No estado, a ação do Sicoob Acre atendeu diversos bairros de Rio Branco, Acrelândia, Brasileia e Cruzeiro do Sul. Para evitar aglomerações, as entregas foram feitas pelos próprios colaboradores da entidade de forma individual nos bairros em que eles moram e os próximos.

O Dia C é marcado por diversas ações focadas na responsabilidade social em áreas da saúde, educação, lazer e meio ambiente promovidas pelos sete ramos de cooperativismo atuantes no país, incluindo o cooperativismo de crédito. A ideia é transformar a realidade social de milhares de comunidades por meio da prestação de serviços. Neste ano, as iniciativas já praticadas pelo Sicoob Acre foram ligadas ao novo coronavírus com estímulo a continuidade delas mesmo após o evento.

Presidente do Sicoob Acre, José Generoso explica que duas etapas foram desenvolvidas. “Cooperação Vem à Casa” e “Pilares e Atuação com o Compromisso Social” reuniram todas as cooperativas do estado para desenvolver iniciativas como arrecadações de alimentos e doações financeiras para atender pessoas carentes, além de ajudar instituições do ramo que tenham sido afetadas e correm risco de extintas com direcionamento para os colaboradores e seus familiares.

“O maior compromisso do Sicoob Acre não é o lucro, mas sim ofertar um retorno social positivo e concreto nas comunidades onde estamos inseridos. Neste ano, distribuímos kits de proteção com álcool em gel e máscaras. Também ofertamos orientações de como prevenir a doença em casa e outros ambientes. Abraçamos a causa do Dia C desde a primeira edição como forma de contribuir com a população, isso me deixa muito realizado e feliz”, relata Generoso.

Continue lendo

TOP MAIS LIDAS

Grupos de notícias