NOSSAS REDES

Cruzeiro do Sul

Faltam médicos: Cruzeiro do Sul, no Acre, estar sem 8 dos 12 médicos

Editorial do Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Em Marechal Thaumaturgo, no Acre, as quatro vagas abertas pela saída dos cubanos não haviam sido preenchidas até a última sexta-feira (14). Isolado em meio à floresta, a pelo menos sete horas de lancha da cidade mais próxima, apenas um médico serve à população da cidade, que tem 14 mil habitantes.

“Minha amiga, a população está abandonada”, diz o secretário de Saúde José Maria da Silva. Um dos quatro médicos aprovados chegou a se apresentar, mas desistiu da vaga no mesmo dia. “É muito longe, isolado. Médico com CRM não vem, não adianta.”

Na gaúcha Santo Angelo, 11 das 15 vagas foram preenchidas. Três deles são cubanos que já haviam ficado no Brasil e fizeram o Revalida. “Tem sido uma experiência muito bonita”, diz o médico Rafael Machado Ramos, 34, que é cubano e fez a prova em 2016.

Ele e a mulher, também médica, começaram a atender há uma semana, substituindo os médicos que regressaram ao país deles. Eles vieram no começo do programa, em 2014. “Fizemos uma escolha de ficar aqui, na liberdade, na democracia. Posso dar entrevista, falar o que eu quiser”, diz Ramos.

Enquanto a situação não volta ao normal, a saúde ainda está em alerta nesses locais. Alguns municípios diminuíram o horário de atendimento nos postos, transferiram pacientes e precisaram fazer rodízio de equipes médicas.

Cruzeiro do Sul, no Acre, sem 8 dos 12 médicos, teve a demanda aumentada nos hospitais.

Segundo o Ministério da Saúde, até as 9h desta quarta-feira (19), 8.411 médicos completaram a inscrição no programa Mais Médicos. Destes, 5.972 compareceram ou iniciaram as atividades nas localidades, o que significa que, mesmo com um prazo maior, 29% dos médicos não se apresentaram nos locais de trabalho.

A Folha ouviu médicos e funcionários de saúde em 17 cidades brasileiras onde mais se abriram vagas de cubanos. São locais, em sua grande maioria, de difícil acesso, sem atrativos para a carreira médica como universidades ou grandes hospitais próximos.

Para alguns gestores, há o temor de que os novatos abandonem o programa em poucos meses. “Eles têm plantão em outros lugares. Disseram que podem desistir se não conseguirem conciliar”, diz o secretário de Saúde do município Brejo da Madre de Deus, José Edson de Souza.

João Valadares , Estelita Hass Carazzai , Júlia Barbon , João Pedro Pitombo e Marcelo Toledo. Folha SP.

Cruzeiro do Sul

Terremoto de 7,7 no Equador é sentido em cidade no interior do Acre; veja

Acrenoticias.com - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Um terremoto na cidade de Sucua, no Equador, localizada a 142 km distante do epicentro, registrou nas primeiras horas da manhã desta sexta-feira (22), um terremoto de magnitude 7,7. O fato, acabou sendo registrado por alguns moradores do Acre, que disseram sentir a terra tremer por cerca de 6 segundos.
O tremor de terra foi registrado por volta das 5h20min. Em Cruzeiro do Sul, a pescadora Eliana Costa, que estava saindo de casa para trabalhar, conta que assustou-se, quando se deparou com os postes de energia elétrica, balançando em sua rua.
“Foi bem forte. Eu estava saindo, quando começou a balançar tudo, foi quando senti uma tontura, e quando olhei para os postes de energia do lado de fora da minha casa, eles estavam todos balançando intensamente, juntamente com os fios. No momento, preferi ficar do lado de fora, até que ele parasse e pudesse seguir ao trabalho”, finalizou.
Nas cidades de Mâncio Lima, Porto Walter, Marechal Thaumaturgo e Rodrigues Alves, moradores também informaram que foi possível sentir o tremor de terra nos locais.
do site: juruaemtempo

Continue lendo

Cruzeiro do Sul

União reconhece situação de emergência por causa da cheia em Cruzeiro do Sul, no Acre

G1 AC, via Acrenoticias.com - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

O decreto que reconhece a situação de emergência em Cruzeiro do Sul, segunda maior cidade do Acre, por conta da cheia do Rio Juruá, foi publicado na edição desta terça-feira (19) do Diário Oficial da União (DOU).

Com mais de 7 mil famílias afetadas pela enchente, o município aguarda recursos do governo federal para manter a assistência aos moradores das áreas alagadas. Nesta quarta-feira (20), o manancial apresentou a marca de 13,41m, de acordo com a Defesa Civil Municipal.

Em Cruzeiro do Sul, o rio já chegou 13,88m, ultrapassando a cota de transbordo, que é de 13m. A cheia, considerada a segunda maior marca do manancial, afeta diretamente mais de 7 mil famílias, sendo que dessas, quase três mil foram desalojadas e 123 precisaram sair de casa e permanecem há mais de uma semana em abrigos coletivos por conta da prefeitura.

Para receber apoio do governo federal, o município decretou situação de emergência no dia 27 deste mês e aguardava o reconhecimento pela Defesa Civil Nacional. Com a decisão positiva do governo federal, o município, que tem quase 90 mil habitantes, deverá receber um valor de R$ 4 milhões para apoio às famílias que tiveram prejuízos com a enchente.

O prefeito do município, Ilderlei Cordeiro, que esteve em Brasília com o Secretário Nacional da Defesa Civil, disse que, além de donativos, o município deverá receber um projeto para a construção de mais de mil casas populares para atender as famílias que moram nas áreas de risco.

“Em decorrência da crise financeira que afeta o país, tivemos de renegociar e definir prioridades a serem atendidas pelo decreto de situação de emergência. Entretanto, com o ministro, reafirmei a necessidade de construção das unidades habitacionais. A boa notícia é que uma equipe já foi destaca para estudar a obra e priorizar investimento nas áreas de infraestrutura e saneamento”, anunciou Cordeiro.

Continue lendo

ACRE

Corregedoria-Geral da Justiça divulga calendário de correições

Gecom TJAC, via Acrenoticias.com - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Procedimento é rotineiro e busca fiscalizar as tarefas nas unidades.

A Corregedoria-Geral da Justiça (Coger) divulgou o calendário oficial de correições, às quais serão submetidas unidades judiciárias da capital e do interior do Estado.

O calendário de Correição Geral Ordinária segue até o final de 2019, incluindo Serventia Extrajudicial e Serviços Notariais e Registrais do Estado do Acre. A atividade leva em consideração os princípios da transparência, da eficiência e da economia que regem a Administração Pública.

O documento ainda é assinado pela desembargadora Waldirene Cordeiro, que ocupava o cargo de corregedora-geral da Justiça, atualmente ocupado pelo desembargador Júnior Alberto, que conduzirá os procedimentos necessários, acompanhado pelo juiz-auxiliar da Corregedoria, e da equipe técnica do setor.

A Portaria nº 1, de janeiro de 2019, que traz o calendário, foi publicada na edição 6.280 do Diário da Justiça Eletrônico (fl. 74), de 23 de janeiro.

O procedimento de correição é rotineiro e busca fiscalizar as tarefas nas unidades. Durante a ação, são observadas a infraestrutura, a qualidade dos serviços, o atendimento, dentre outros pontos. Também são esclarecidas possíveis dúvidas dos juízes e é verificado o cumprimento dado às orientações emanadas pela Corregedoria-Geral da Justiça.

Continue lendo

Promoções

TOP 5 MAIS LIDAS

ACRE.COM.BR © 2017-2019 - Todos os direitos reservados. Contato: (68) 98114-3077.

Faça sua denúncia
Enviar denúncia
Fale Conosco
%d blogueiros gostam disto: