NOSSAS REDES

CRISE

Temendo calote, médicos da MBH podem não realizar plantão extra

Avatar

PUBLICADO

em

Com medo de calote por parte do governo do Estado que já anunciou não ter dinheiro para pagar plantões, médicos com contratos provisórios podem não realizar plantões extra na Maternidade Bárbara Heliodora, resultando na falta de profissionais para cobrir toda a escala de final de ano, incluindo Natal e Ano Novo.

Segundo o presidente do Sindicato dos Médicos do Acre (Sindmed-AC), Ribamar Costa, o motivo da recusa é a longa lista de atrapalhadas por parte dos gestores que demitiram, exoneraram e depois recontrataram profissionais sem a expectativa de manter os serviços, além da longa lista de cortes de direitos, como as gratificações, além do atraso do pagamento dos plantões de meses anteriores.

“Os médicos também possuem família e eles precisam ter a perspectiva de pagamento, mas, atualmente, o governo está sem credibilidade com os servidores devido a sucessivos cortes de gratificações, plantões não pagos ou pagos de forma atrasada em folha complementar”, detalhou o sindicalista.

Ribamar Costa chegou a receber diversas denúncias da renovação antecipada de contratos de trabalhos, encurtando a quantidade de horas e reduzindo o prazo de vencimento de contratos. Assim, médicos com contratos que venceriam em dezembro, janeiro ou em fevereiro de 2019 passaram a encerrar em novembro ou dezembro de 2018.

“Essa relação desleal por parte da Sesacre vem causando insegurança para os trabalhadores que se recusam em realizar plantão extra. Em diversos casos, o governo cortou 10 horas nos contratos de trabalho, mas continua colocando o servidor nos mesmos plantões para cumprir uma carga horária maior que a prevista, o que é ilegal e sem garantias para o pagamento”, afirmou o sindicalista.

Todos os casos foram narrados, provas foram reunidas e apresentadas para o Ministério Público Estadual (MPE), tendo a participação do Conselho Regional de Medicina (CRM), na última assembleia geral realizada pela categoria.

Por lei, qualquer trabalhador é obrigado a trabalhar de acordo com a carga horária prevista em contrato, com isso, plantões extras não estão nessa obrigatoriedade, assim, só realiza a atividade extra o profissional interessado que também tem o direito de receber pelos valores a mais de atuação. Assessoria.

Advertisement
Comentários

Comente aqui

Concurso

Prefeito de Cruzeiro do Sul exonera quase 200 comissionados

G1AC, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Prefeito de Cruzeiro do Sul exonera quase 200 comissionados no interior do Acre — Foto: Gledson Albano/Rede Amazônica Acre

Continue lendo

ACRE

Em Tarauacá, sem pães no café da manhã, pacientes e servidores do Hospital Sansão Gomes passam fome

Ac24horas, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Boa parte das empresas fornecedoras de alimentação do estado tiveram um ano difícil. Muitas, ainda tem a receber da gestão passada, mais de um ano após o fim do governo de Sebastião Viana.

Além do débito do antigo governo, o atual também não estaria pagando em dia. Com isso, existem empresas com até seis meses de pagamento atrasado.

Uma delas não aguentou mais e tomou uma medida drástica na manhã desta sexta-feira, 3. O velho e bom pãozinho de todas as manhãs não chegou até os pacientes e funcionários do Hospital Sansão Gomes em Tarauacá.

A reportagem do ac24horas entrou em contato com a diretora da unidade de saúde, Laura Pontes.

Foto pública [reprodução Facebook/Arquivo pessoal]

Visivelmente irritada com o vazamento da informação, a gestora chegou a afirmar que o corte de fornecimento de pão para a unidade de saúde não seria um assunto de interesse da população, mas acabou confirmando a suspensão da alimentação.

No entanto, garantiu que o pão foi substituído por bolacha e que nenhum paciente ou servidor ficou sem café da manhã. Quanto ao corte do fornecimento pela empresa, Laura se limitou a responder que cumpre seu papel de gestora da unidade e que os pagamentos são de responsabilidade da Secretaria Estadual de Saúde. A Sesacre ainda não se pronunciou.

Continue lendo

+30 mil seguidores

TOP MAIS LIDAS

Grupos de notícias