NOSSAS REDES

ACRE

Grupo criminoso alvo de operação da PF é denunciado pelo MP-AC por tráfico de drogas

G1AC, via Acrenoticias.com - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Ao todo, 18 foram denunciados. Segundo a polícia, grupo pagava olheiros para monitorar ação da polícia no interior do Acre.

O grupo criminoso, alvo da operação Ponta Negra, foi denunciado pelo Ministério Público do Acre (MP-AC), por tráfico de drogas, associação para o tráfico e por integração em organização criminosa. Ao todo, 18 pessoas foram denunciadas.

A segunda etapa da operação da Polícia Federal foi deflagrada no dia 22 de outubro de 2018. A ação investiga um grupo de traficantes que atua no Vale do Juruá, no interior do Acre, e tem ramificação em outros estados.

A ação cumpriu 25 mandados judiciais, sendo 16 de prisão e 9 de busca e apreensão. A operação foi desencadeada nos municípios de Cruzeiro do Sul, Mâncio Lima e Porto Walter.

A polícia informou, na época, que, entre o grupo, estavam pessoas que eram responsáveis pelo transporte de droga e, consequentemente, de armas de fogo. Além disso, olheiros eram pagos para vigiar a PF ou a PM quando iam em missão no rio para avisar aos traficantes.

Conforme o promotor Júlio César de Medeiros, da 1ª Promotoria de Justiça Criminal de Cruzeiro do Sul, além dos 16 mandados de prisão da época da deflagração da operação, outras duas pessoas também foram denunciadas.

Com mais de sete mil folhas, esse é um dos maiores processos que tramitam na Justiça da segunda maior cidade do Acre.

“Nosso foco de atuação sempre é a prevenção, mas quando ela não funciona, a repressão tem de ser efetiva e, para isso, estamos contando com a parceria da Polícia Federal na realização de tais operações. Traficar drogas na região de fronteira com outros países, infelizmente, tem se tornado fato banal, mas o estado do Acre precisa parar de sangrar”, destacou o promotor.

O próximo passo, de acordo com Medeiros, é aguardar o julgamento dos denunciados. “Agora é só aguardar eles apresentarem as defesas e designar a audiência de instrução e julgamento para a conclusão do caso. Mas, o importante é que o caso teve, praticamente, um desfecho. Vale destacar que esses denunciados são chefes de organizações criminosas”, concluiu.

ACRE

Tenente da PM do Acre que se trata de câncer escreve livro de alerta para as mulheres

Ac24horas, via Acrenoticias.com - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Transformando a dor em alegria. Este é o título do livro que a tenente da Polícia Militar do Acre, Inês Melo, que se trata de um câncer de mama em São Paulo, escreve, para lançar no próximo ano.

Entre as sessões de quimioterapia, Inês vai escrevendo os capítulos do livro. Trocou a pergunta comum nestes casos: “por quê eu?” para “o que fazer com isso?” Como resposta resolveu esclarecer as mulheres sobre a importância do diagnóstico precoce e tratamento. Também pretende dar palestrar sobre o tema, alcançando principalmente as mulheres mais simples.

Ela descobriu o câncer no seio no ano passado, tirou a mama e faz quimioterapia no Hospital de Amor, em Barretos, interior de São Paulo. Atualmente a oficial aposentada mora em São José do Rio Preto, para ficar mais próxima do local de tratamento.

A cada ano, cerca de 56 mil mulheres são acometidas pelo câncer de mama no Brasil. Ao se ver como parte da estatística, Inês, tem o objetivo de alertar as mulheres para a importância da prevenção por meio de mamografia.

“Eu sou pedagoga, uma mulher esclarecida. Faço mamografia todo ano e nesse intervalo surgiu esse tumor. Estão quero dizer nesse livro da importância dos exames e que o Hospital do Amor é o local onde há toda a possibilidade de tratamento. No livro conto um pouco do que tenho visto, como mulheres abandonadas pelos maridos nessa hora difícil, conto sobre ficar sem cabelo, sobre a auto estima, importância da prevenção, diagnostico precoce, tratamento, fé, a dor de morrermos e renascermos e a importância de um hospital com referências – hospital de amor”.

Continue lendo

ACRE

Nicolau Júnior recebe medalha Tiradentes, maior comenda da PM

Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Durante visita ao Comando Geral da Polícia Militar do Amazonas, o presidente da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), deputado Nicolau Júnior (Progressistas), foi condecorado com a Medalha da Ordem do Mérito Alferes Joaquim José da Silva Xavier, chamada de Tiradentes, da Polícia Militar do Estado do Amazonas, a mais alta comenda da corporação que é concedida pelo governo do Estado às autoridades civis que prestam relevantes serviços à Polícia Militar.

O objetivo da medalha é prestar o devido reconhecimento aos policiais militares do Estado do Amazonas que se destacaram no exercício de suas funções.

A honraria também é destinada a condecorar cidadãos que contribuíram de forma relevante com as atividades desempenhadas pela Polícia Militar e, consequentemente, para a segurança pública do AM.

O parlamentar também agraciado com o Diploma Histórico do Clube do Tiradentes. “É uma honra como cidadão e como parlamentar receber este reconhecimento de uma corporação reconhecida como a Polícia Militar do Amazonas, que existe para zelar pelo bem estar da população. Parabéns a todos que fazem parte dessa importante corporação”, disse o deputado.

Agência Aleac

Continue lendo

Super Promoções

ACRE.COM.BR ©2017-2019 - Todos os direitos reservados. Diretora Geral: Fernanda da Silva Alfaia

WhatsApp WhatsApp Notícias