NOSSAS REDES

ACRE

Inspeção aponta que aumento da dengue pode ter ocorrido por fumacês desregulados

Ac24horas, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

O secretário municipal de Saúde, Frank Lima, revelou nesta terça-feira, 23, que o aumento de casos de dengue em Rio Branco podem estar ligados a uma possível desregulação dos fumacês utilizados no combate ao mosquito.

A revelação ocorreu durante evento que tratou de acompanhar as equipes de  Brasília (DF) enviada pelo Ministério da Saúde na ação de combate do mosquito da dengue na capital.

Segundo Lima, a constatação foi feita pela equipe do Ministério da Saúde (MS). “Veio o pessoal que conserta as máquinas e que regulam os fumacês lá de Brasília. Nesse momento, a gente descobriu que a regulagem daquelas máquinas [fumacês] não estavam no ponto ideal para fazer o combate”, afirmou.

Segundo o gestor, nos próximos 15 dias será possível fazer uma comparação em relação ao combate ao mosquito na capital com os dados anteriores a esse período. “Nos próximos 15 dias iremos avaliar esse trabalho feito pela equipe do MS. Diga-se de passagem, me causava estranheza de tudo que a gente continuava fazendo, a dengue continuava crescendo e eu pedi, inclusive, que fossem testado a larvicida e o inseticida e estavam dentro dos padrões do MS, mas o pessoal do MS disse que a máquina não estava regulada para fazer a quebra de partículas e que isso pode ter atrapalhado nas ações de combate ao mosquito”, afirmou.

Em outro trecho, Frank Lima afirmou que uma equipe de Rio Branco será enviada para passar por um treinamento em Brasília (DF) com intuito de aprender a fazer calibragem das máquinas.

“Eles estão trabalhando com o nosso pessoal e essa força tarefa capacitará nossos agentes de endemias para um curso lá em Brasília para que eles possam fazer o conserto e a regulagem das nossas máquinas. A manutenção dos nossos equipamentos é feita por oficinas comuns, só que os nossos equipamentos são especiais que tem uma finalidade e que por isso é necessário uma calibragem melhor para aproveitarmos a larvicida e o inseticida”, afirmou.

Reginaldo Braga, da Secretaria de Vigilância de Brasília (DF), afirmou ao ac24horas que as ações de combate ao mosquito irão apresentar melhora, após a regulagem dos equipamentos.

“Nos trouxemos dois mecânicos e eles vieram para fazer essa regulação porque o produto precisa de uma regulagem mais fina e uma calibragem melhor. Quando eles chegaram aqui e verificaram os equipamentos, eles descobriram que o equipamento tinha uma calibragem maior, saindo mais produto e menos gota, e o que é isso? A gota tem que ser no máximo 20 micras, se não ela cai rápido. As ações não foram totalmente efetivas, mas agora dará uma melhorada após essa visita”, afirmou.

REDES SOCIAIS

Área do assinante

Receba publicações exclusivas.

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido!
WhatsApp chat