NOSSAS REDES

POLÍTICA

Janeiro cavernoso para Gladson Cameli: mês é uma Direct Message ao Governo

Ac24horas, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

O primeiro mês do governo Gladson Cameli é uma mensagem ao futuro. O novo governador terminou janeiro enfrentando o recrudescimento da violência, com a morte galopando pelas ruas das cidades, roubos e muito terror. A brusca saída de Rêmulo Diniz do cargo de secretário da Polícia Civil, a insistente prisão do tenente Farias e a memetização do discurso do coronel Paulo Rocha (“em dez dias a população terá sensação de paz”) desnudaram uma política de Estado mostrando quão frágil ela está apesar do enfrentamento canino à criminalidade.

Janeiro mandou uma DM ao governo de Gladson: o Acre precisa de respostas mais rápidas. Os associados da Federação do Comércio já tremem diante da propalada falência do governo e do perigo real e imediato da falta de dinheiro na praça. E esse fenômeno já é visível: as pensões do Mercado do Bosque estão servindo menos comida que no fim do ano passado, indicativo de que as pessoas estão evitando gastar por conta do cenário desenhado pelo próprio Governo.

Sem muita opção, Gladson repetidamente pede paciência. “Confiem em mim”, diz, sempre em resposta à militância ávida pelos presumidos espaços vazios da despetização que teima em não acontecer: por exemplo, o ocupante do lugar de Rêmulo Diniz foi um dos delegados de alta confiança do governo de Binho Marques para operações no interior. Getúlio Monteiro impôs pesadas derrotas ao crime no Vale do Envira nos idos de 2009/2011 afiançado então pela gestão do PT.

O Estado deve viver um período sob calamidade financeira ante à herança maldita da gestão passada. Mas esse é um fardo que não é exclusivo do Acre, porém vários outros Estados, inclusive em gestões que sucederam aliados, estão igualmente em terríveis dificuldades. De pires na mão em Brasília, Gladson conseguiu uns coturnos, coletes e acessórios para as polícias. De pires na mão no Acre, a Secretaria de Educação publica fotos de bules. Sem dinheiro para algo que vá influir na rotina de empobrecimento dos acreanos, o Governo retira a cor vermelha de suas marcas e diz que está tentando colocar o agronegócio no Zoneamento Ecológico do Estado como se este já não estivesse contemplado… Tal qual uma entidade vagando no caos, o Governo ressuscitou as filas para matricula nas escolas do Estado e a nomeação de aliados em empresas de massa falida porque não há melhor lugar para acomodá-los. Há deles tendo de se contentar com “diretorias” na Cageacre, Codisacre, Emater…

Dos 100 dias emergenciais 30 já se foram.

Os que davam mostras de ser tornar supersecretários pouco aparecem porque simplesmente não há agenda. O homem-forte do agronegócio, Paulo Wadt, dá mostra que ainda está tomando pé da situação e, sem recursos, sobrevive de visitas, convites, reuniões, vistorias…

Em seu lançamento, o plano emergencial nada trouxe de novidade porque se tratava de dar explicações rápidas à sociedade que pressiona o Governo para fazer diferente do PT. E continua do jeito que foi lançado.

Convivendo com mais problemas que soluções, o término do mês é um alívio para o Governo. Sai um tempo tradicionalmente cavernoso e chega um período de carnaval e festas. O problema é que a mensagem de janeiro ecoará pelos próximos 100 dias. Pelo menos.

Advertisement
Comentários

Comente aqui

CORONAVÍRUS

VÍDEO: Em Tarauacá, ‘Morte’ percorre ruas em carro de som para que população fique em casa

Editorial do Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Ação é da prefeitura de Tarauacá; servidor que se veste de morte acredita que fantasia pode ajudar na conscientização: ‘vão pensar um pouco antes de sair de casa’.

Com 142 casos de Covid-19 confirmados, a Prefeitura de Tarauacá, no interior do Acre, adotou uma estratégia curiosa para alertar os moradores do município sobre os riscos da doença. Em um carro de som, um prestador de serviços da prefeitura vestido de morte e foice na mão diz em um microfone que vai pegar quem não ficar em casa.

A ideia é pedir o cumprimento das regras de isolamento e distanciamento social para evitar a proliferação do novo coronavírus.

“A morte chegou. Se você não ficar em casa eu vou vim pegar você. Pode ficar em casa, se não ficar vou levar cada um”, alerta com uma risada macabra.

O servidor por trás da figura é o Lélio Nunes, de 36 anos. Ele começou a sair com as equipes na terça-feira (26) para as ações de conscientização dos moradores. Os primeiros bairros visitados pela ‘morte’ foi o da Praia, Papacunha e Triângulo.

“Alguns ficam assustados, outros acham engraçado e ficam filmando. Creio que coloca um pouco de pânico porque as pessoas têm ficado muito na rua, não obedecem e isso vai dispersar um pouco. Vendo isso na rua vão pensar um pouco antes de sair de casa”, frisou.

Ação

Com mais de 35 mil habitantes, a cidade já registrou duas mortes pela doença e tem uma letalidade de 1,4. Dos infectados, 58 estão em isolamento domiciliar, três internados e 79 já tiveram alta médica.

Ao G1, o assessor de comunicação da prefeitura, Gilson Amorim, disse que a gestão já fez várias ações para manter os moradores em casa e evitar a proliferação do vírus na cidade.

“Estamos fazendo isso para chamar a atenção da população, alertar de uma forma geral sobre o uso da máscara, da higienização pessoal, para que respeitem a quarentena, respeitem os decretos e só saiam em extrema necessidade”, frisou.

No início do mês, Amorim explicou que as equipes sairiam com um carro de som passando as orientações, mas que mesmo assim ainda é comum encontrar pessoas nas ruas sem necessidade.

“Estamos fazendo o alerta desde o início do mês. A prefeita pediu para a gente intensificar as ações e pensamos no que podia chamar a atenção. A equipe inteira pensou em vestir o rapaz de morte. Tem chamado bastante atenção, as pessoas têm dado atenção para isso”, complementou.

O servidor destacou que outro personagem deve ser usado em próximas ações. “Estamos pensando ainda, não definimos”, concluiu. Com informações G1AC.

Veja o vídeo:

Continue lendo

CORONAVÍRUS

Acre registra 280 casos novos de Covid-19 em 24 horas, tem 4.781 infectados e 105 mortos

G1AC, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Foram computados no boletim da Sesacre 280 casos entre a segunda (25) e esta terça-feira (26). Do total de casos, 1.752 são considerados curados.

Acre registra 341 casos novos de Covid-19 em 24 horas, tem 4.501 infectados e 97 mortos.

O Acre registrou, em 24 horas, 280 casos novos de Covid-19. O número saltou de 4.501 para 4.781, segundo o boletim desta terça-feira (26) divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde (Sesacre). O número de mortes também registrou aumento. Agora, com mais oito mortes, as vítimas fatais da doença já somam 105.

Além dos casos confirmados, mais 668 aguardam análise dos exames. A taxa de contaminação no estado é de 542,a para cada 100 mil habitantes. Das 22 cidades, Manoel Urbano e Jordão não têm casos da doença.

Os casos novos foram registrados em 13 cidades do estado, sendo que o município de Porto Walter registrou o primeiro caso da doença. A taxa de letalidade do estado é de 2,2.

Das 105 mortes registradas no estado 92 foram em Rio Branco, quatro em Cruzeiro do Sul, três em Plácido de Castro, duas em Tarauacá, uma em Acrelândia, uma em Assis Brasil, uma em Brasileia e uma em Sena Madureira.

Mortes

Das novas oito mortes registradas seis são mulheres e dois homens. Sete pessoas são moradores de Rio Branco e uma município de Brasileia. Duas mortes ocorreram no dia 17, uma no dia 20, duas no dia 21 e três no dia 25.

A primeira morte foi uma idosa, de 81 anos, que foi internada no PS da capital no dia 14 deste mês e faleceu no dia 17. Ela não apresentava comorbidades, segundo laudo médico.

A segunda morte foi um homem, de 81 anos, internado no dia 14 deste mês na Fundação Hospitalar do Acre e que também morreu no último dia 17. Ele tinha histórico de diabetes e baço crescido.

Outra idosa, de 88 anos, foi a terceira vítima da doença que aparece no boletim da Saúde. Ela foi internada no dia 18 deste mês e faleceu no dia 20, na UPA do Segundo Distrito. Na declaração de óbito, o médico não relatou se ela tinha comorbidades.

Um homem idoso, de 70 anos, que havia dado entrada na Fundação Hospitalar do Estado do Acre no dia 11 de maio e morreu no dia 21 deste mês é a quarta vítima da doença. Ele tinha imunossupressão e mieloma múltiplo.

Uma idosa, de 77 anos, que deu entrada no dia 19 de maio, no Hospital Raimundo Chaar, em Brasileia, faleceu no dia 21 deste mês. A paciente possuía comorbidades. Ela é a quinta morte registrada no boletim desta terça.

Uma mulher, de 55 anos, que deu entrada na UPA do Segundo Distrito no domingo (24), morreu nessa segunda (25). Ele, que foi a sexta vítima da doença, apresentava agravos prévios de hipertensão arterial e diabetes mellitus.

A sétima vítima foi outra idosa, de 80 anos, que foi internada no dia 22, no Hospital Santa Juliana, em Rio Branco, e também morreu nessa segunda (25). Ela tinha agravos de doença renal aguda e foi a sexta vítima da doença.

A oitava e última vítima da Covid-19 que aparece no boletim da saúde foi outra mulher, de 73 anos, que foi levada no dia 17 de maio para a UPA do Segundo Distrito e também faleceu nesta segunda (25). Ela apresentava problemas de hipertensão arterial e insuficiência cardíaca.

Veja avanço dos casos de Covid-19 no Acre entre 24 a 31 de maio
Dados são acompanhados durante a semana
24/maio25/maio26/Fonte: Sesacre

Números

A maioria das mortes ocorre no sexo masculino. Das 105 mortes, 65 são de homens e 40 de mulheres. Além disso, das vítimas, 765% apresentavam algum tipo de comorbidade, segundo a Saúde.

A Saúde também já contabiliza, até esta segunda 1.752 pacientes recuperados. Dos pacientes que seguem em tratamento, 2.864 estão em isolamento domiciliar e 60 internados, sendo que 20 seguem na UTI e 40 em enfermarias.

Até esta terça, o Acre já fez 11.409 exames, sendo que 5.960 foram descartados, 4.781 confirmados e mais 668 seguem em análise.

Casos de Covid-19 por cidades

Acrelândia1323 a mais
Assis Brasil81 a mais
Brasileia24perdeu 7 casos
Bujari334 a mais
Capixaba284 a mas
Cruzeiro do Sul45817 a mais
Epitaciolândia516 a mais
Feijó64 a mais
Mâncio Lima100
Manoel Urbano00
Marechal Thaumaturgo420
Plácido de Castro15713 a mais
Porto Acre556 a mais
Rio Branco3354219 a mais
Rodrigues Alves70
Santa Rosa do Purus31 a mais
Sena Madureira1441 a mais
Senador Guiomard990
Tarauacá1426 a mais
Xapuri271 a mais

Continue lendo

TOP MAIS LIDAS

Grupos de notícias