NOSSAS REDES

Acreanidades

Juiz de Direito de Feijó participa de solenidade em aldeia indígena

Editorial do Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Magistrado de Feijó foi convidado para representar Comarca durante as comemorações.

Em comemoração ao Dia do Índio, no último dia 19 de abril, o juiz de Direito Alex Oivane, titular da Vara Criminal da Comarca de Feijó, visitou a aldeia Morada Nova, da etnia Shanenawa, localizada no mesmo município da Comarca. Na ocasião, as lideranças indígenas agradeceram o apoio do Poder Judiciário Acreano nas políticas afirmativas em relação aos direitos dos povos tradicionais.

“O estado brasileiro tem que fomentar a preservação e difusão da cultura do povo indígena, cuja riqueza e diversidade trazem ao branco uma nova perspectiva de preservação ambiental e relações interpessoais”, comentou o Alex Oivane sobre a importância da valorização dos conhecimentos dessas populações.

O magistrado, convidado pelo cacique da aldeia, Carlos Brandão Shanenawa, representou o Poder Judiciário Acreano durante as comemorações realizadas pelo Dia do Índio. O líder da tribo lembrou ainda a contribuição da desembargadora-presidente do Tribunal de Justiça do Acre (TJAC), Denise Bonfim, e das desembargadoras Eva Evangelista e Regina Ferrari quanto ao respeito aos povos tradicionais.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Apoio do Judiciário Acreano

O Poder Judiciário preocupa-se com a diversidade cultural e promove ações visando levar direitos básicos a sociedade acreana. Além de campanhas de proteção à mulher, realizadas pela Coordenaria Estadual das Mulheres em Situação de Violência Doméstica e Familiar, que dialogam com indígenas.

Inclusive no último dia 12 de Abril, a desembargadora-presidente Denise Bonfim e a decana da Corte de Justiça e responsável pela Coordenadoria Estadual das Mulheres, Eva Evangelista, reuniram-se com representantes da aldeia Morada Nova.

Na ocasião, o cacique Carlos Brandão falou sobre decisão do juiz de Direito Alex Oivane, ao determinar que parte de uma condenação criminal fosse cumprida na aldeia, com a fiscalização da Fundação Nacional do Índio (Funai) e do líder da tribo.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Direitos a serem garantidos

Os povos indígenas foram perseguidos, dizimados e injustiçados pela história e falta de políticas públicas em relação a sua cultura e suas necessidades dentro do contexto social contemporâneo, no qual as aldeias indígenas não se apresentam tal qual à época da chegada dos portugueses nas terras tupiniquins, há mais de 500 anos.

Educação, saúde e demarcação territoriais são algumas das necessidades básicas dessas populações. Por isso, é preciso ampliar a defesa dos direitos constitucionais dos povos indígenas.

A Justiça brasileira por meio de várias decisões vem definindo interesses dos indivíduos indígenas, assim como o destino de comunidades inteiras. Com isso, é estabelecida a convivência entre nossa cultura e os povos tradicionais. Por Gecom/TJAc.

Comentários

Comente aqui

Acreanidades

´Cará´ e farinha de Tarauacá fazem sucesso na internet, e Deputado Roberto Duarte promete visitar Mercado Municipal nesta quarta-feira

Editorial do Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Ciente do potencial das redes sociais, o popular ´Cará´, que é um dos pequenos comerciantes que vendem a saborosa farinha de Tarauacá, no boxe 13 do Mercado Municipal, decidiu publicar um vídeo anunciando o derivado da macaxeira. 

O vídeo viralizou e tornou-se mais uma forma de captar bons clientes. Após ver o vídeo, o Deputado Estadual Roberto Duarte informou que visitará o Mercado Municipal nesta quarta-feira, 17, pela manhã. 

´Eu tenho uma profunda admiração por todos os trabalhadores e comerciantes que trabalham no Mercado Municipal de Tarauacá. Eu e minha família gostamos da farinha, e sempre que posso visito todos os boxes e cumprimento todos os trabalhadores do Mercado´, disse Roberto Duarte

Para quem não conhece o tarauacaense ´Cará´, seu nome é Francisco Jucelio de Oliveira Ferreira, com 36 anos de idade, sendo 18 anos trabalhando como vendedor dentro do Mercado Municipal de Tarauacá.

´Cará´ é o nome de um peixe amazônico, típico de lagos e açudes. Mas o ´Cará´ morador da Cohab, não gosta de viver na água, e sim no solo. Jovem, muito trabalhador, é solteiro, residente com seu pai e gosta de ´bater´ um futebol nos finais de semana. 

´Hoje em dia todo mundo tem um celular, aqui no mercado todos tem, por isso decidi fazer esse vídeo e divulgar nas redes sociais´, disse o Cará, que não é peixe, mas também gosta de farinha.  

Veja o vídeo:

Continue lendo

Acreanidades

Concurso vai escolher Rainha do Rodeio da Expoacre 2019

Moças a partir de 18 anos, que moram em Rio Branco e que tenham altura maior que 1,60 poderão concorrer ao concurso para a escolha da Rainha do Rodeio da 46ª edição da Expoacre. As inscrições já estão abertas e podem ser feitas na Ótica Moderna ou diretamente com o diretor de produção, Luiz Vasconcelos, até o dia 25 de junho. A seletiva será realizada no dia 29 no Hotel Nobile Suites Gran Lumni, quando dez candidatas serão escolhidas por um corpo de jurados a partir dos critérios de beleza, simpatia, oratória e performance country.

O concurso é realizado há 22 anos. É famoso por escolher e apresentar uma candidata que represente a beleza da mulher acreana na maior feira de negócios do estado. No ano passado, 40 meninas se inscreveram.

Segundo uma das organizadoras do concurso, a colunista e jornalista Roberta Lima, muitas delas se identificam com o evento por causa da cultura country, sertaneja, com música de raiz. “Este é o ambiente em que elas foram criadas, a história que vivenciaram. No ano passado, agrônomas, engenheiras, advogadas e até médicas se inscreveram para concorrer à vaga. E o melhor disso tudo é que todas, sem exceção, acalentam o sonho de serem a Rainha do Rodeio”, diz.

Rainha do Rodeio 2018, Fernanda Caruta, entre os organizadores do concurso, colunistas Gigi Hanan e Roberta Lima (Foto: Divulgação)

Para participar da seletiva as interessadas devem apresentar duas fotos – uma de rosto e outra de corpo – e ter tempo disponível para estar presente nos ensaios e provas de roupa. A grande final será no dia 18 de julho, também no Hotel Nobile Suites Gran Lumni.

Além do título de Rainha do Rodeio, a vencedora receberá presentes dos patrocinadores e terá o direito de abrir a Cavalgada e o Rodeio da Expoacre 2019.

Em 2018, a acadêmica de medicina Fernanda Caruta foi a vencedora do concurso. O evento é realizado pelos colunistas sociais Roberta Lima e Gigi Hanan, em parceria com a coordenação da Expoacre e Associação dos Colunistas Sociais do Acre – ACOS.

RAINHA DO RODEIO

Inscrições
Período: De 03 a 25 de junho
Local: Ótica Moderna e Luiz Vasconcelos (98414-6361/WhatsApp)
Seletiva: 29 de junho
Final: 18 de julho
Local: Hotel Nobile Suites Gran Lumni

Continue lendo

Super Promoções

ACRE.COM.BR ©2017-2019 - Todos os direitos reservados. Diretora Geral: Fernanda da Silva Alfaia

WhatsApp OLÁ INTERNAUTA! : )