NOSSAS REDES

Bujari

Justiça Acreana condena acusados por crime de abigeato no Bujari

Editorial do Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Furto de gato tem apresentado aumento no Estado do Acre.

Os crimes de abigeado, que consistem no furto qualificado pela subtração de gado ou animal domesticável de produção, têm crescido em todo o Estado do Acre. Pequenos, médios e grandes donos de campos têm enfrentado esse tipo de problema, principalmente, em relação a gados, que, geralmente, são abatidos e vendidos em pequenos açougues das cidades.

A Justiça Acreana tem buscado respostas para combater esse tipo de crime e tentar evitar riscos de contaminação para a saúde da população em consumir carnes clandestinas, sem a devida inspeção veterinária oficial.

O juiz de Direito, titular da Vara Criminal da Comarca de Bujari, Manoel Pedroga, que julgou, nesta terça-feira (31), um caso de abigeado, destacou o risco que moradores da região correm em consumir esse tipo de carne sem a procedência.

“Quem consome a carne proveniente de furto de abigeato está correndo o risco de adquirir alguns transtornos no seu organismo em virtude de ingestão de alta carga de medicamentos. O judiciário está dando resposta a esse tipo de crime com a condenação de um líder, dessa prática criminosa, na pena máxima prevista no Código Penal, fixando o regime fechado, tirando esse tipo de réus do convívio da sociedade”, disse o juiz.

Sentença

Três acusados foram condenados pelo crime de abigeado, nesta terça-feira, no município de Bujari, como incurso no artigo 155, § 6º, do Código Penal.

Um deles, Antônio José Mesquita Brito, já reincidente no caso, pegou a pena máxima de cinco anos, em regime fechado.

Os outros dois, Rafael Pereira da Silva e Valdenizio Sales Martins, foram condenados a prestar serviço à comunidade. Um por dois anos e seis meses e, o outro, a três anos, respectivamente.

O trio foi preso em flagrante em janeiro de 2018, nas imediações da Rodovia BR 364, km 67, quando saia de Bujari sentindo a Rio Branco, após furtar quatro gados de uma fazenda. Foram presos através de denúncia anônima.

Segundo os autos, Antônio José Mesquita, o líder, ofereceu quantia em dinheiro, imediata, a Rafael Pereira da Silva para ajudá-lo a levar os gados em um caminhão. Após a venda dos produtos, pagaria mais.

Valdenizio Sales foi levado por Antônio ao local para ajudar a embargar as carnes e, após o furto, verificar o trajeto que o caminhão iria fazer para informar a existência de blitz policial ou de equipes do Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Acre (Idaf) que poderiam verificar a procedência da carne.

“As provas são robustas, seguras e incriminatórias, sendo impossível, assim, a absolvição de qualquer um deles já que claro nos autos a participação, inclusive restando demonstrado às condutas praticadas por eles na prática do crime de furto de gado”, diz trecho da sentença. Gecom TJAc.

Bujari

Vereadora consegue mais policiais e mais viaturas para Bujari

Blog do Evandro Cordeiro, via Acrenoticias.com - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

A vereadora Mariazinha de Jesus (MDB), de Bujari, conseguiu nesta quinta-feira, 26, novas viaturas e mais homens da Polícia Militar para seu município. A garantia do benefício para os municípes foi dada a ela pelo secretário de Segurança Pública, coronel Paulo César, e pelo articulador da Casa Civil, Marieldo Alves. “Nossa reunião não poderia ter sido melhor, o secretário ouviu todas as nossas reivindicações com carinho, de modo que voltamos para o nosso município com certeza de que nossa demanda será atendia ainda este ano, isso nos mostra o tamanho do comprometimento do nosso secretário Paulo César com a segurança do nosso estado como um todo”, afirmou a vereadora.

O secretário garantiu a parlamentar que até o fim do ano todas as situações pautadas na reunião terão sido atendidas.

Continue lendo

Bujari

Bujari: Polícia Civil apreende 15 kg de maconha, uma pistola e prende quatro pessoas

Contilnet, via Acrenoticias.com - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Na manhã desta sexta-feira (02), foram apreendidos 15 kg de maconha e uma pistola de uso restrito das Forças Armadas. De acordo com informações vindas da polícia, as ações aconteceram após mandados de busca e apreensão em uma chácara no município de Bujari e uma casa na cidade de Rio Branco.

Em operação montada entre as polícias de Bujari e Rio Branco, 15kg de maconha foram localizados dentro de um tambor, enterrado na chácara de Bujari. Logo em seguida, os policiais seguiram com destino a Rio Branco. Com mandado de busca e apreensão, os homens da polícia foram a uma casa e encontraram a arma que estava escondida em um fundo falso.

Durante a operação quatro pessoas foram presas e levadas para a delegacia da Denarc em Rio Branco.

Continue lendo

Super Promoções

WhatsApp chat