NOSSAS REDES

ACRE

MPAC promove reunião sobre criação de Aplicativos de Acessibilidade e Mobilidade urbana

Editorial do Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Na manhã de ontem (13), a procuradora de Justiça Rita de Cássia Nogueira Lima, coordenadora do Centro de Apoio Operacional de Defesa do Meio Ambiente, Patrimônio Histórico e Cultural e Habitação e Urbanismo (Caop/Maphu) do MPAC, se reuniu com servidores do CAOP e da Diretoria de Tecnologia de Informação para discutir a retomada da elaboração de aplicativos alusivos ao projeto Cidades Acessíveis.

O projeto de criação dos aplicativos tem enfoque em dois públicos. O aplicativo Cidades Acessíveis – Cidadão, destinado ao uso por parte da população, que tem a proposta de permitir denúncias relacionadas às questões de acessibilidade e mobilidade. Já o aplicativo Cidades Acessíveis é destinado aos técnicos – engenheiros civis, arquitetos, tecnólogos e fiscais de obras.

A elaboração dos aplicativos foi iniciada de forma conjunta pelas Promotorias de Justiça Especializadas de Defesa da Pessoa com Deficiência e Pessoa Idosa e de Habitação e Urbanismo, quando eram titulares, respectivamente, o promotor de Justiça Rogério Voltolini Muñoz e a procuradora de Justiça Rita de Cássia Nogueira Lima, na época intitulado Rio Branco Acessível, em 2016.

Na reunião, o chefe da Divisão de Sistemas do MPAC, Rodrigo de Oliveira Silva, destacou que os aplicativos estão prontos para uso nos moldes do originalmente estabelecido no início do projeto, restando apenas o investimento para sua divulgação/uso nos serviços do Google Play, para o sistema Android, e Appe Store, para o sistema iOS. Também foi definida a apresentação dos aplicativos ao Caop/Maphu no próximo dia 22, para aprovação de todas as suas funções. MP-AC.

REDES SOCIAIS

Área do assinante

Receba publicações exclusivas.

MAIS VISUALIZADAS

WhatsApp chat