NOSSAS REDES

ACRE

No AC, mulher diz evitar afazeres domésticos na Sexta-feira Santa: ‘trabalhar nem pensar’

G1AC, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Em Cruzeiro do Sul, segunda maior cidade do Acre, a tradição de não se alimentar de carne vermelha e seguir os costumes de fazer jejum e evitar atividades laborais durante a Semana Santa ainda é seguida por muitos católicos.

As famílias, que seguem a tradição, passa isso de geração para geração, e tentam fazer os jovens manterem os mesmos costumes.
A costureira Rita Silva, de 60 anos, disse que aprendeu com os pais o que ela acha que deve e o que não deve fazer durante a quinta e sexta-feira da Semana Santa.
“Isso é do tempo dos meus pais e me casei com um esposo que os pais dele também eram assim e a gente vem nesse ritmo até hoje. Então, evito lavar roupa, não costuro, gosto de ir para a igreja, gosto de fazer munguzá e trabalhar nem pensar. Nunca na minha vida comi carne vermelha nesses dias”, disse Rita.
Ela conta que tem oito filhos e sempre procurou fazer com que eles também sigam as mesmas tradições.
“Na minha família todos têm que seguir do mesmo jeito. Tenho oito filhos, cada um mais maravilhoso que o outro, e muitos netos. Criei todos respeitando essa tradição”, afirmou a costureira.
Rita disse ainda que acredita que a Semana Santa é um período para união, reflexões e de adoração. “Temos que procurar ir à igreja para refletir sobre o sofrimento de Jesus e é um momento de paz, de procurarmos mais amor e de estar com a família reunida”, ressalta.

REDES SOCIAIS

Área do assinante

Receba publicações exclusivas.

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido!
WhatsApp chat