NOSSAS REDES

ACRE

Para ajudar em tratamento de fotógrafo, família põe à venda livro com cerca de 100 fotos históricas do AC

Editorial do Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Fotógrafo Américo de Mello registrou momentos históricos do Acre e reuniu tudo em um livro. Obra é vendida a R$ 50 e dinheiro vai ajudar no tratamento de saúde dele.

Foto de capa: Acervo reúne cliques da história do Acre feitos pelo fotografo Américo de Mello (Foto: Américo de Mello/Arquivo pessol).

Cliques históricos como a assinatura da lei que elevou o Acre a Estado, em junho de 1962, são algumas das fotografias feitas pelo fotógrafo Américo de Mello, de 91 anos, encontradas no livro Encontro da História do Acre – Estado 50 anos.

Para ajudar no tratamento de saúde de Mello, a família colocou 400 exemplares da obra à venda. O livro pode ser adquirido pelo valor de R$ 50. Os familiares não informaram a doença de Mello, apenas disseram que são complicações devido à idade.

O interessado em adquirir o livro, deverá entrar em contato pelo telefone 68 9.9947-7633 (Bruna Mello).

Américo de Mello é um dos principais jornalistas do Acre. Construiu, ao longos dos anos, um acervo importantíssimo de registros marcantes da história do estado, passagem de personalidades como Mané Garrincha.

Trabalhou com o jornalista José Chalub Leite, integrou a Associação dos Repórteres Fotográficos de São Paulo e a Associação dos Repórteres Cinematográficos do Brasil no Acre. Além disso, foi correspondente de revistas brasileiras.

 Livro com fotos de momentos históricos do Acre estão disponível para venda (Foto: Américo de Mello/Arquivo pessol)

Livro com fotos de momentos históricos do Acre estão disponível para venda (Foto: Américo de Mello/Arquivo pessol)

“Há quatro anos o pai adoeceu e aos poucos foi deixando de lado o trabalho dele por conta da saúde. Esse ano, a gente viu que o acervo estava se perdendo por causa do tempo. Como os custos com a saúde, médicos e cuidadores são bem altos, conseguimos fazer uma campanha de venda para arrecadar custos”, explicou a filha do fotógrafo, a jornalista Bruna Mello.

Ainda segundo ela, o livrou reúne uma seleção com ceca de 100 fotos. Com mais de 60 anos de carreira, Mello registrou a passagem de importantes personalidades pelo Acre. Sobre o livro, a família contou que a obra foi lançada em 2012.

“São fotos que retratam o momento histórico do Acre, personalidades que passaram por aqui. A gente quer vender o que tem e arrecadar aos poucos. A pessoa pode ir buscar ou combinamos a entrega”, detalhou.

Fotografo Américo de Mello é um dos principais jornalistas do Acre e enfrenta problemas na saúde (Foto: Arquivo da família) Fotografo Américo de Mello é um dos principais jornalistas do Acre e enfrenta problemas na saúde (Foto: Arquivo da família)

Fotografo Américo de Mello é um dos principais jornalistas do Acre e enfrenta problemas na saúde (Foto: Arquivo da família). Com informações de Aline Nascimento, G1 AC, Rio Branco.

O interessado em adquirir o livro, deverá entrar em contato pelo telefone 68 9.9947-7633 (Bruna Mello).

ACRE

Professores e alunos do Ceja entram em pânico após homens em motos fazerem ameaças

Contilnet, via Acrenoticias.com - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Centro de referência na educação de jovens e adultos acreanos que por alguma razão estão buscando recuperar o tempo perdido, o Ceja, instalado no centro nervoso de Rio Branco, a capital do Acre, tinha tudo para se transformar no palco de uma carnificina. Informações obtidas pela Polícia Militar davam conta de que, num dia qualquer e sem hora marcada, pistoleiros a serviço de facções iriam invadir o local e executar professores e alunos.

O tal dia parecia ter chegado na noite desta terça-feira (23). Alunos que haviam deixado as salas de aulas, muitos para fumar sobre o ar livre (afinal, os alunos que ali estudam em sua maioria são adultos), perceberam que um grupo de rapazes, pilotando motos ( eram pelo menos quatro pessoas, em duas motos), pararam em frente à escola e, por acenos, diziam que pessoas iriam morrer. Os acenos eram de que cabeças seriam cortadas, com gestos em relação ao pescoço.

O pânico foi geral. Mesmo com o portão de acesso à escola fechado, professores e alunos, alarmados, procuraram se refugiar. Ali estudam pelo menos 200 pessoas e lecionam mais de 20 professores.

A Polícia foi avisada e os ameaçadores fugiram. O Centro de Educação de Jovens e Adultos, o Ceja, está localizado no centro de Rio Branco, na Rua Epaminondas Jácome, ao lado do prédio da Maçonaria e a poucos metros do prédio da Polícia Rodoviária Federal ( PRF). O problema é que estas instituições, embora localizadas no centro de Rio Branco, estão instaladas no bairro da Base, território livre e em disputa pelas facções rivais que atuam na Capital.

Continue lendo

ACRE

Diarista é preso suspeito de estupro após menina de 9 anos gritar por socorro no interior do AC

G1AC, via Acrenoticias.com - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Um diarista foi preso suspeito de estuprar uma criança de 9 anos em Brasileia, interior do Acre. O homem estava bebendo na casa do pai da menina no domingo (21), quando houve o crime.

O suspeito foi preso após a criança gritar por socorro. Familiares chamaram a Polícia Militar do Acre (PM-AC), que foi até o local e fez a prisão do homem.

O delegado responsável pelo caso, Luiz Tonini, falou que, em depoimento, o suspeito alegou que passou a mão apenas no corpo da vítima.

“Foi para casa dos parentes da menina, que estava com o pai. Em determinado momento, o pai foi comprar cerveja e ele aproveitou que a menina estava na cozinha”, afirmou.

A criança rebateu a versão do suspeito e contou para a polícia que ele tentou beijá-la e ainda passou a mão nas partes íntimas dela.

“Se trata de uma criança, ele foi enquadrado no crime de estupro de vulnerável. Ele disse que foi abraçar, passou a mão nela sem interesse, mas a menina começou a gritar”, frisou.

Continue lendo

VOTE NA ENQUETE

Super Promoções

ACRE.COM.BR ©2017-2019 - Todos os direitos reservados. Diretora Geral: Fernanda da Silva Alfaia

Fale Conosco