NOSSAS REDES

BRASIL

Mitos e verdades sobre o novo surto de sarampo

Editorial do Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Já são mais de 500 casos confirmados da doença, que é altamente contagiosa.

Na foto de capa, vacinação contra o sarampo em São Paulo – Ronny Santos/Folhapress.

Nesta terça-feira (3), Roraima e Amazonas declararam emergência por 180 dias por causa de um surto de sarampo, com mais de 500 casos confirmados da doença, que havia sido extinta no país. Veja a seguir alguns mitos e verdades sobre esse surto da doença:

“Copa aumenta risco de surto de sarampo no Brasil”

VERDADEIRO O Hospital Sírio-Libanês informa que de janeiro a abril deste ano a Rússia identificou 1.149 casos de sarampo, 42% deles em adultos. Cerca de 65 mil brasileiros viajaram para o país para o Mundial. A secretaria de Saúde de SP recomendou a vacinação para turistas que vão à Rússia.

“O surto de sarampo está ligado à crise venezuelana”

VERDADEIRO O Ministério da Saúde relata que em RR e AM há casos de sarampo relacionados a refugiados da Venezuela. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), em 2017 quatro países confirmaram casos na América: Argentina (3 registros), Canadá (45), EUA (120) e Venezuela (727). Ainda segundo a entidade, até 12 de março, o Brasil tinha confirmado 14 casos da doença —todos relacionados a cidadãos venezuelanos não vacinados. 

“O sarampo estava extinto no Brasil”

VERDADEIRO A OMS decretou o Brasil território livre de sarampo em 2016, mas a doença estava controlada bem antes disso —o último surto autóctone foi em 2000. Entretanto, até a última segunda (2), já havia surtos em Roraima (200 casos confirmados, 177 sob investigação) e no Amazonas (263 casos confirmados, 1.368 sob investigação), além de seis casos confirmados no RS. No RJ, há uma suspeita e, em SP, a secretaria de Saúde editou um alerta em nível 3, o mais alto, para o risco de surto da doença.

“A vacina é o único meio eficaz de evitar o sarampo”

VERDADEIRO O Ministério da Saúde destaca em seu site que a vacina contra o sarampo é a única maneira de prevenir a doença. Ainda vale ressaltar que não existe tratamento específico para o sarampo, só formas de aliviar os sintomas.

“Todos devem tomar a vacina contra o sarampo”

FALSO O Hospital Sírio-Libanês indica que a recomendação é que os pais não deixem de imunizar seus filhos e que os adultos com até 49 anos que não sabem se tomaram ou não a vacina também sejam imunizados. A partir dessa idade, a vacinação deve ser avaliada caso a caso. O ministério destaca, por sua vez, que pessoas com suspeita de sarampo, gestantes, crianças com menos de 6 meses e imunocomprometidos não devem tomar a vacina.

“Só pego sarampo se encostar em alguém com a doença”

FALSO O Ministério da Saúde classifica o sarampo como uma doença altamente contagiosa e informa que ela é transmitida por meio de secreções mucosas, como a saliva, de indivíduos doentes para outros não imunizados. A pasta recomenda o uso de máscara quando houver aproximação de menos de dois metros do doente.

“Sarampo não é perigoso”

FALSO O Ministério da Saúde considera o sarampo uma doença infecciosa aguda, de natureza viral, grave, transmissível e extremamente contagiosa. A OMS estima que a doença tenha causado 90 mil mortes em 2016. 

Verdadeiro – A informação está comprovadamente correta / Exagerado – A informação está no caminho correto, mas houve exagero / Falso – A informação está comprovadamente incorreta. Por Cris Tardáguila e Chico Marés. Com informações de LUPA.

Comentários

Comente aqui

BRASIL

Bolívia inicia uso de avião SuperTanker para combater incêndio florestal

Contilnet, via Acrenoticias.com - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

O primeiro objetivo do avião tanque SuperTanker – o maior do mundo – que começou a operar nesta sexta-feira (23) na região de Taperas (leste da Bolívia), de isolar uma importante usina termoelétrica de um voraz incêndio, foi “relativamente bem-sucedido”, disse uma fonte oficial.
Juan Ramón Quintana, ministro da Presidência local, qualificou de “relativamente bem-sucedida” a operação da primeira descarga de 75 mil litros de água que o SuperTanker efetuou sobre uma ampla zona da Chiquitanía boliviana, no sudeste perto da fronteira com Brasil e Paraguai.
O primeiro objetivo foi isolar do fogo a usina termoelétrica Ipiás, que usa gás natural como combustível e está localizada entre os povoados de San José de Chiquitos e Roboré. Essa instalação, que abastece boa parte da Chiquitanía, sofreu há uma semana cortes de energia, alguns deles programados, para atender a contingência.

Antes da descarga, Quintana havia declarado que na região onde fica a termoelétrica “existem três focos de calor” e que o avião iniciaria “sua primeira operação sobre esta área de Ipiás que se encontra a três ou quatro quilômetros em área semi-montanhosa”.
Daniel Castro, porta-voz da Cooperativa Rural de Eletrificação (CRE), proprietária da usina de Ipiás, disse à AFP que “o pior já passou” e que a situação mais crítica foi vivida no fim de semana, com a queima de postes de luz e um apagão prolongado no domingo.
Após chegar, na madrugada de sexta, o avião cisterna começou a operar na Chiquitanía para combater um voraz incêndio que já devastou mais de 744 mil hectares de floresta no país.
Imagem divulgada pela presidência boliviana do avião Supertanker após sua chegada ao aeroporto de Viruviru, em Santa Cruz de la Sierra, na madrugada de sexta-feira (2
O governo prevê que o SuperTanker permanecerá cerca de 10 dias no país, segundo a evolução dos incêndios.
No entanto, o presidente Evo Morales disse em uma cerimônia pública que instruiu “ao ministro da Defensa a fazer cotações para comprarmos um avião SuperTanker e não ter de alugá-lo”.
O fogo destruiu florestas, cultivos e pastagens em Santa Cruz, devido à queima de campos agrícolas, uma prática ancestral chamada “chaqueo” na região, segundo a qual a cinza melhora a qualidade da terra para semear.
O governo da Bolívia fez um apelo na quinta-feira para que Brasil e Paraguai adotem ações na zona compartilhada pelos três países, sobre a Hidrovia Paraná-Paraguai.
Bolívia e Paraguai concordaram em desenvolver um “trabalho conjunto dos dois países, tanto no território boliviano como no território paraguaio”, afirmou o ministro boliviano do Meio Ambiente, Carlos Ortuño.

Continue lendo

BRASIL

Mega-Sena promete pagar prêmio acumulado em R$ 35 milhões neste sábado

Ac24horas, via Acrenoticias.com - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Nenhum apostador acertou as seis dezenas do último concurso 2.181 da Mega-Sena, realizado na noite da última quarta-feira (21) em São Paulo. A Caixa Econômica Federal (CEF) deve pagar R$ 35 milhões no próximo sorteio, que ocorre neste sábado (24).
No Acre, as Casas Lotéricas funcionam até às 12 horas. O apostador pode usar também o aplicativo da Caixa Econômica Federal para fazer os seus jogos até às 17 horas horário local. A aposta mínima (de 6 números) custa R$ 3,50.

O resultado do concurso 2.182, poderá ser conferido, logo após o sorteio, no site da Caixa. Os sorteios da Mega-Sena são realizados duas vezes por semana, às quartas e aos sábados.
CONCURSO 2.181

📡🇬🇫As dezenas sorteadas na última quarta-feira foram: 01 – 08 – 19 – 33 – 36 – 48.

No mesmo concurso, a Quina saiu para 138 apostas, que vão levar R$19 mil. Um total de 8.329 ganhadores acertaram a quadra e vão receber R$ 468,15.

A Mega-Sena paga o prêmio principal para quem acertar os 6 números sorteados. Ainda é possível ganhar prêmios ao acertar 4 ou 5 números

Continue lendo

Super Promoções

ACRE.COM.BR ©2017-2019 - Todos os direitos reservados. Diretora Geral: Fernanda da Silva Alfaia

WhatsApp Precisa de ajuda?