NOSSAS REDES

BRASIL

Bebê de sete meses morre vítima de infecção de sarampo em Manaus

PUBLICADO

em

Dados mostram que 25% dos municípios não atingiram metas de imunização.

Um bebê de sete meses morreu de complicações do sarampo em Manaus nesta quinta-feira (5). De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) é a primeira morte causada pela doença em 18 anos na capital. Na região Norte, Amazonas e Roraima enfrentam surto da doença.

A criança não havia ainda tomado a vacina tríplice viral —contra sarampo, rubéola e caxumba—, pois a primeira dose deve ser administrada aos 12 meses de vida e a segunda, aos 15 meses.

Com outros 270 casos confirmados da doença somente em Manaus e com a comprovação de surto em todo o estado pelo Ministério da Saúde, a Semsa informou que a procura pela imunização aumentou. De acordo com o órgão, desde o início de março deste ano, já houve 2.231 notificações de suspeita de infecção pelo vírus Morbilivirus.

“Esse crescimento no número de casos suspeitos aumenta a possibilidade de disseminação para outros estados do país e coloca em risco os compromissos para manutenção da certificação da eliminação da circulação do vírus do sarampo nas Regiões das Américas”, informou a secretaria por meio de nota.

De 14 a 27 de abril de 2018, Manaus antecipou a campanha contra o sarampo, prevista para agosto. Para atender atender a procura pela vacinação e evitar que a doença se espalhe ainda mais, foram encaminhadas 487 mil doses da vacina para o Amazonas, segundo o Ministério da Saúde.

Vacinação infantil

​Segundo levantamento da Folha, um em cada quatro municípios do país tem cobertura abaixo do ideal em todas as vacinas obrigatórias para bebês e crianças.

A estimativa se baseia em dados do Programa Nacional de Imunizações, uma das principais estratégias de prevenção do SUS (Sistema Único de Saúde).

O quadro preocupa autoridades porque sinaliza uma ameaça de retorno de velhas doenças e de surtos daquelas nunca eliminadas.

Em 2017, 1.453 das 5.570 cidades brasileiras não atingiram as metas de cobertura para nenhuma das dez vacinas indicadas para crianças. Lucas Borges Teixeira. Folha SP. Com informações de UOL.

Comentários

Comente aqui

Área do Leitor

Receba as publicações diárias por e-mail

REDES SOCIAIS

MAIS LIDAS