NOSSAS REDES

CIDADES

Saúde confirma segundo caso de sarampo em adolescente na zona rural de Capixaba, no interior do Acre

PUBLICADO

em

A adolescente não enfrenta mais risco de morte, pois passou da fase crítica da doença e não precisou ser internada. Um bebê de 9 meses também foi diagnosticado com a doença.

Na foto: O diretor de Vigilância em Saúde do Acre, Moisés Viana, e o secretário de Saúde do Acre, Rui Arruda falaram sobre os casos confirmados de sarampo (Foto: Quésia Melo/G1)

Após 18 anos, o Acre voltou a registar casos de sarampo. Nesta sexta-feira (10) a Secretaria de Saúde do Acre informou que foram confirmados dois casos da doença. Um deles em um menino de 9 meses de Rio Branco, capital acreana. O outro em uma adolescente de 13 anos na zona rural do município de Capixaba, no interior do estado.

O diretor de Vigilância em Saúde do Acre, Moisés Viana, destacou que os casos foram confirmados preliminarmente pelo Laboratório Central (Lacen), mas foram encaminhados para a Fiocruz para serem analisados, conforme o protocolo do Ministério da Saúde. Os resultados devem ser divulgados pelo Ministério até a próxima semana.

Os dois casos confirmados fazem parte de 16 casos suspeitos no Acre. Os outros 14 foram descartados pelo Lacen – alguns deram positivo para dengue e zika – mas ainda assim foram encaminhados a Fiocruz. A adolescente não enfrenta mais risco de morte pois passou da fase crítica da doença e não precisou ser internada.

“Todos os casos notificados foram tratados como casos confirmados, que é a determinação do Ministério da Saúde. Nesses locais, foi feito o bloqueio vacinal, uma das condutas mais importantes, e a orientação de como proceder o no tratamento dessas pessoas”, explicou Viana.

O bebê de 9 meses, segundo o diretor, nem mesmo chegou a entrar na cobertura vacinal básica já que a imunização é indicada para crianças de um ano a menores de 5 anos. O menino está isolado no Hospital da Criança e apresentou problemas respiratórios.

“A nossa equipe esteve em Capixaba e fez os procedimentos necessários. Precisamos que a Fiocruz, dentro dos protocolos exigidos, libere o resultado desses exames e a gente tenha um fechamento definitivo desses casos como positivos”, destaca o diretor.

No Acre, a meta é vacinar 95% de 63.573 crianças de 1 ano a menores de cinco anos contra o sarampo (Foto: Altemar Alcantara/Semcom)

No Acre, a meta é vacinar 95% de 63.573 crianças de 1 ano a menores de cinco anos contra o sarampo (Foto: Altemar Alcantara/Semcom)

Campanha de vacinação

O secretário de Saúde, Rui Arruda, destaca que a confirmação dos casos aumenta o alerta dos órgãos de saúde. Ele lembra que o Acre demorou, comparado a outros estados do Norte, para ter um caso confirmado mesmo que de forma preliminar.

A Campanha Nacional de Vacinação Contra a Poliomelite e o Sarampo segue até o dia 31 de agosto. No Acre, a meta é vacinar 95% de 63.573 crianças de 1 ano a menores de cinco anos.

Ao todo, o trabalho de imunização mobiliza 185 postos de saúde fixos e móveis, 713 servidores e 110 transportes – carros, barcos e motos – que devem ser utilizados também no “Dia D” marcado para o dia 18 de agosto em todo o Brasil.

“O que precisamos agora é que a população tenha consciência da importância da vacinação. O que dependia da estrutura da Saúde foi feito. Nós antecipamos o início da campanha de vacinação, as equipes técnicas foram aos municípios para treinar os servidores para que soubessem proceder diante da possibilidade de casos”, ressaltou.

O diretor de Vigilância em Saúde do Acre, Moisés Viana, falou também sobre a resistência dos pais em levar os filhos para serem vacinados. Ele lembrou o sarampo não era registrado no Acre há 18 anos e que essa nova geração de pais não viveu o surto da doença, por isso acredita que as pessoas acabaram se acomodando.

“Não tem outro meio de evitar a doença que não seja a vacina. O sarampo mata e é preciso deixar isso claro. Estamos com uma cobertura vacinal de 75% no nosso estado e não atingimos a meta no último ano. Agora, com a volta da doença precisamos incentivar, intensificar os nossos esforços para toda a sociedade para que a gente consiga atingir essa meta”, finaliza. Por G1Ac.

ACRE

Rio Acre sobe três centímetros nas últimas 12 horas e marca 17,84m

PUBLICADO

em

O nível do Rio Acre subiu três centímetros nas últimas doze horas na capital acreana. Conforme a Defesa Civil, na manhã desta terça-feira, 5, o nível do manancial é de 17,84m.

Com o ritmo de subida mais lento e apresentando vazante em toda a bacia, a expectativa é que o rio, finalmente, estabilize ao longo do dia.



“Nossa previsão é essa. Estamos com vazante em toda a bacia e a acredito que a partir de agora vai estabilizar. No entanto, a expectativa para hoje é apenas de estabilização, se tudo ocorrer como esperamos, podemos ter vazante a partir de amanhã”, conta Cláudio Falcão, coordenador da Defesa Civil em Rio Branco.

A capital acreana vive a segunda maior enchente de sua história este ano. A cota atual está apenas a 56 centímetros da cheia recorde do ano de 2015, quando o Rio Acre chegou a 18,40m em Rio Branco.

Quase 4 mil pessoas estão em abrigos públicos da prefeitura de Rio Branco, em escolas e no Parque de Exposições.

Continue lendo

BRASIL

Enfrentando o Desafio do Calor Extremo: Asfalto Derretendo em Santa Quitéria, Ceará

PUBLICADO

em

Nossa equipe de especialistas, juntamente com a colaboração da aviatrix apostas, realizou uma análise minuciosa da situação alarmante em Santa Quitéria, no Ceará. Nesse local, o calor implacável proveniente do sol inclemente tem ocasionado o derretimento do asfalto nas vias públicas. Ocorrência singular que não somente resulta em desconforto para os habitantes locais, mas também provoca consequências adversas na infraestrutura viária e nos veículos que trafegam pela região. No decorrer deste artigo, iremos investigar em detalhes as origens desse problema, os efeitos que ele acarreta para a população e as medidas que estão sendo implementadas para fazer frente a essa situação.

Asfalto Derretendo em Santa Quitéria, Ceará [reprodução: Google]

Asfalto Derretendo em Santa Quitéria, Ceará [reprodução: Google]

O Calor Intenso e Seus Efeitos no Asfalto

O município de Santa Quitéria, localizado a 223 km de Fortaleza, enfrenta um calor intenso que tem levado o asfalto de suas estradas a derreter, transformando-o em uma substância líquida que adere aos pneus de veículos e aos calçados das pessoas. Com temperaturas atingindo até 39ºC, o asfalto recapeado em trechos da rodovia CE-257 não resistiu às condições climáticas mais extremas. A cidade, conhecida por sua importância estratégica e tráfego considerável, foi afetada pela má qualidade do asfaltamento.



Impactos na População e no Tráfego

O derretimento do asfalto não é apenas uma questão de inconveniência, mas também uma preocupação legítima para a população local. O piche resultante do asfalto derretido gruda nos pneus de veículos, bicicletas e sapatos, causando transtornos e danos aos meios de locomoção. Além disso, a má qualidade do recapeamento afetou o tráfego, especialmente em trechos que englobam pontos estratégicos, como o estádio municipal e escolas. Isso resultou em congestionamentos e dificuldades para quem utiliza a rodovia CE-257.

Causas e Responsabilidades

A deterioração precoce do asfalto recapeado está diretamente relacionada à má execução do serviço. Moradores de Santa Quitéria têm relatado a deficiência na obra, destacando que o recapeamento foi realizado de maneira inadequada e insuficiente. A falta de resistência do asfalto às altas temperaturas é resultado de uma camada superficial fina, que não foi capaz de suportar as condições climáticas adversas da região. Thiago Rodrigues, um dos moradores, aponta a pressa e a qualidade questionável da obra como fatores cruciais para essa situação.

Medidas de Recuperação e Prevenção

Diante dos problemas evidentes, a Superintendência de Obras Públicas (SOP) interveio, notificando a empresa responsável pelo recapeamento. O trecho que apresenta patologias devido ao excesso de ligante asfáltico e temperaturas elevadas será refeito dentro da garantia. A equipe técnica identificou que a combinação de ligante asfáltico em excesso e calor extremo contribuiu para a degradação prematura do asfalto.

Conclusão

Em face do desafio de manter as estradas em condições ideais de uso em meio ao calor intenso, é fundamental garantir a qualidade dos serviços de recapeamento e construção de rodovias. A experiência de Santa Quitéria serve como um alerta para a importância de executar essas obras com excelência, considerando as condições climáticas e a durabilidade do asfalto. O aprendizado a partir dessa situação deve guiar futuros projetos para que problemas como o derretimento do asfalto sejam evitados, proporcionando segurança e comodidade para os cidadãos e os veículos que circulam por nossas estradas.

Vamos trabalhar juntos para encontrar soluções sustentáveis que garantam a integridade de nossas estradas e a segurança de nossa população. A qualidade das vias é essencial para a mobilidade e o desenvolvimento de nossas cidades.

Continue lendo

ACRE

Em Tarauacá, homem é encontrado morto embaixo da ponte

PUBLICADO

em

Identificado o homem encontrado morto embaixo da ponte do Rio Tarauacá na tarde de sexta-feira ((4)). A policia civil acaba de informar que trata-se José Ribamar Mendes Pereira, morador do baixo Rio Tarauacá, Comunidade Esperança. José tem 38 anos e é filho de Cipriano Cassimiro Pereira e Maria Auxiliadora Pereira Mendes.

Nesta sexta feira, 4 de agosto, populares avistaram o corpo de um homem ainda jovem, vestido apenas com uma sunga, preso no balseiro que se formou numa das pilastras da ponte sobre o Rio Tarauacá. Imediatamente Militares da PM e do Corpo de Bombeiros foram acionados, fizeram o resgate do corpo, já sem vida, e o encaminharam ao IML, que fica sob a responsabilidade da Polícia Civil.
De acordo com o Delegado DR. Ronério, equipes da PC estão trabalhando no caso para os devidos esclarecimentos e as circunstâncias da morte.

Continue lendo

MAIS LIDAS