NOSSAS REDES

ACRE

Para vencer Coronavírus, prefeita Marilete e governador Gladson poderão instituir ‘toque de recolher’

Avatar

PUBLICADO

em

Em alguns países, estados e municípios do Brasil, prefeitos já decretaram a medida, como a Prefeitura de Maringá, que determinou toque de recolher para evitar contágio.

A exemplo da Prefeitura de Maringá, no norte do Paraná, que determinou toque de recolher diário, das 21h às 5h, como medida para conter a propagação do coronavírus, através de decreto, a prefeita de Tarauacá Marilete Vitorino e o governador Gladson Cameli, possivelmente farão o mesmo, como um reforço aos respectivos decretos que declararam situação de emergência em razão da pandemia do COVID-19. 

A medida, possivelmente será um remédio amargo, mas necessário; porque  a população local ainda não está consciente da gravidade da situação.

Em Tarauacá, mesmo com o Decreto Municipal nº.19/2020, a importância e necessidade do isolamento social ainda não foi assimilada pelo povo local. Sendo comum nesses últimos dias, a movimentação de pessoas nas ruas do município, exigindo a intervenção ininterrupta da polícia militar. 

O povo de Tarauacá possivelmente terá de amargar o remédio do “toque de recolher”. Solução já implementada por cidades como Maringuá (PR), Itápolis (SP), Campo Grande (MT), dentre outras. No exterior, os países estão fechando fronteiras e adotando quarentena, colocando polícia para fiscalizar, aplicar multas e deter o cidadão, se for o caso. Chile, Itália, Estados Unidos, França e Argentina, são exemplos.

Em lugares onde o poder público não impôs o toque de recolher, os próprios traficantes locais impuseram o toque de recolher nas comunidades, a exemplo do Rio de Janeiro.

Em Maringá (PR), a medida passou a valer imediatamente nesta segunda-feira, 23. Toque de recolher será realizado das 21h às 5h até o fim da situação de emergência.

No caso do município de Tarauacá, a exemplo de Maringuá, poderá ser estipulada multa a quem for flagrado na rua. Na cidade paranaense, o valor é de R$ 300, e o valor será dobrado em caso de reincidência.

A circulação das 21h às 5h será permitida apenas para prestadores de serviços essenciais, desde que comprovada a necessidade ou urgência do deslocamento, diz o documento. O mesmo decreto também suspende, a partir das 20h desta segunda-feira, as atividades na rodoviária da cidade.

Segundo consta no decreto, a validade da ação restritiva vai durar enquanto durar o estado de emergência do município, decretado no dia 18 de março.

Além do toque de recolher e outras medidas, o município determinou o fechamento de todos os comércios. Só podem abrir mercados, postos de combustíveis, farmácias e distribuidoras de água e gás, dispõe o decreto. 

Em Tarauacá, o Decreto nº.19/2020 não dispõe acerca da suspensão do transporte coletivo intermunicipal ou do fechamento temporário da rodoviária local, dentre outras situações. Entretanto, uma equipe instalou uma barreira na BR364. 

A barreira sanitária foi montada na BR-364, entre os municípios de Feijó e Tarauacá. A estrada dá acesso ao município de Tarauacá que conta atualmente com uma população de mais de 42 mil habitantes. Na barreira improvisada, instalada durante o dia e a noite, agentes estão orientando que as pessoas só circulem entre os municípios se for necessário.

REDES SOCIAIS

Área do assinante

Receba publicações exclusivas.

MAIS VISUALIZADAS

WhatsApp chat