NOSSAS REDES

CRIME

Polícia prende casal que cultivava mais de 300 pés de maconha em casa em Rio Branco

PUBLICADO

em

Polícia prende casal que cultivava mais de 300 pés de maconha em casa em Rio Branco — Foto: Divulgação/Polícia Civil

Plantação era mantida dentro de casa. Apreensão ocorreu na manhã desta sexta-feira (8).

Capa: Polícia prende casal que cultivava mais de 300 pés de maconha em casa em Rio Branco — Foto: Divulgação/Polícia Civil. 

Um casal foi preso na manhã desta sexta-feira (8) com uma plantação de mais de 300 pés de maconha. O flagrante ocorreu no Residencial Santa Cruz, no bairro Apolônio Sales, em Rio Branco,

A apreensão foi feita pela Delegacia de Combate a Roubos e Extorsões (Dcore). O delegado Santa Bárbara, que comandou as investigações, o homem de 32 anos e a mulher, de 20, eram verdadeiros agricultores da droga.

“São 30 pés adultos e tem mais de 300 mudas. Eles eram realmente agricultores da maconha e faziam o famoso círculo completo. Eles cultivavam desde à semente e tinha no hall para fazer essa árvore e colocar elas nas melhores condições de vida, em um ambiente ideal. Eles climatizavam, usavam ar-condicionado para manter em condições ideais e, no final, eles prensavam a droga e vendiam”, informou o delegado.

Santa Bárbara disse que as investigações já ocorriam há alguns meses e os investigadores estavam procurando identificar essas pessoas que estariam, mesmo com o fechamento da fronteira, comercializando droga na cidade.

“Eles identificaram o endereço e as pessoas, nós fizemos a representação pelo mandado de busca e apreensão e hoje [sexta, 8] foi dado cumprimento, onde foi encontrado esse vasto material”, disse.

Droga estava em uma casa no bairro Apolônio Sales, em Rio Branco — Foto: Divulgação/Polícia Civil

Droga estava em uma casa no bairro Apolônio Sales, em Rio Branco — Foto: Divulgação/Polícia Civil

Na casa ainda foi apreendida uma prensa, munições, material para embalar e pesar a droga e celulares. A polícia não localizou a arma e investiga se a casa era alugada ou pertencia ao casal.

“Eles também trabalhavam com cocaína, só que eles não produziam a cocaína. Dá para ver que eles têm água de bateria que eles usavam para misturar e vender a droga”, acrescentou o delegado.

As mudas eram mantidas dentro de salas climatizadas e iluminadas. “Era tudo feito dentro de casa. É uma coisa difícil, não é fácil cultivar quem cuida de planta sabe que é difícil manter assim tão verde e para manter desse jeito tinha que ter bastante experiência”, concluiu o delegado.

Colaborou Tálita Sabrina, da Rede Amazônica Acre.

Droga estava muito bem acondicionada, de acordo com o delegado — Foto: Divulgação/Polícia Civil

Droga estava muito bem acondicionada, de acordo com o delegado — Foto: Divulgação/Polícia Civil. Por G1AC. 

Área do Leitor

Receba as publicações diárias por e-mail

REDES SOCIAIS

MAIS LIDAS