NOSSAS REDES

Senador Guiomard

Prefeito preso no AC pagava ‘mensalinho’ para vereadores em troca de apoio político, diz PF

Editorial do Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Operação deflagrada nesta quinta (13) combate esquema de compra de favores, apoio político e desvio de verbas públicas. Prefeitura de Senador Guiomard teria fraudado licitações.

Foto de capa: O prefeito de Senador Guiomard, no interior do Acre, André Maia, foi preso na manhã desta quinta-feira (13) — Foto: Arquivo pessoal. 

O prefeito de Senador Guiomard, no interior do Acre, André Maia, preso na manhã desta quinta-feira (13) na Operação Sarcófago da Polícia Federal, pagava “mensalinho” para seis vereadores da cidade. De acordo com a polícia, o pagamento, no valor de R$ 3 mil, era para garantir apoio político na Câmara de Vereadores.

G1 entrou em contato com o advogado do prefeito, Alessandro Callil, mas até a publicação desta reportagem não obteve resposta.

Maia foi preso suspeito de desviar verbas públicas e fraudar licitações com superfaturamentos de cerca de R$ 5 milhões. Nesta quinta, a Polícia Federal cumpriu 25 mandados de busca e apreensão e cinco de prisões preventivas.

Polícia Federal cumpriu 25 mandados de busca e apreensão e cinco de prisões preventivas — Foto: Divulgação/PF-AC

Polícia Federal cumpriu 25 mandados de busca e apreensão e cinco de prisões preventivas — Foto: Divulgação/PF-AC

A Operação Sarcófago é um desdobramento da Operação Ícaro, que ocorreu em Capixaba em agosto deste ano. Na época, o prefeito da cidade, José Augusto Gomes da Cunha e o secretário de planejamento, Celso Nascimento, foram afastados dos cargos durante as investigações.

Conforme a Polícia Federal, com a evolução das investigações, foi verificado que algumas empresas também operavam no município de Senador Guiomard, e que poderia haver ligação em operações irregulares entre as prefeituras.

A polícia informou que o esquema era baseado na compra de favores envolvendo empresários regionais, funcionários públicos, advogados e vereadores da cidade. Com relação ao valor desviado com fraudes em licitações, a polícia diz que solicitou medidas judiciais para sequestro e bloqueio de bens e valores de R$ 1,2 milhão.

Durante as investigações, também foi constatado o enriquecimento ilícito de funcionários do alto escalão, com existência de bens e transações em nome de “laranjas”.

Foram cumpridos mandados de busca na prefeitura de Senador Guiomard, na Câmara Municipal, nas residências e empresas dos políticos e empresários envolvidos. De acordo com a polícia, foram apreendidos documentos, mídias e valores.

Prefeito do interior do AC preso em operação da PF pagava ‘mensalinho’ para vereadores — Foto: Divulgação/PF-AC

Prefeito do interior do AC preso em operação da PF pagava ‘mensalinho’ para vereadores — Foto: Divulgação/PF-AC

Segunda fase Operação Ícaro

Além da Operação Sarcófago, a Polícia Federal deflagrou a segunda fase da Operação Ícaro, em Capixaba. Segundo a polícia, ficou comprovado o pagamento de propinas ao prefeito afastado, inclusive uma lancha que ele ganhou de presente de um dos empresários investigados.

Os vereadores investigados de Capixaba também foram beneficiados com o pagamento de despesas médicas para seus familiares em troca de apoio político.

Operação Sarcófago da Polícia Federal foi deflagrada nesta quinta-feira (13) em Senador Guiomard — Foto: Divulgação/PF-AC

Operação Sarcófago da Polícia Federal foi deflagrada nesta quinta-feira (13) em Senador Guiomard — Foto: Divulgação/PF-AC. Por G1 Ac.

Comentários

Comente aqui

CRIME

Agentes penitenciários dão voz de prisão à mulher que tentava entrar com entorpecentes no presídio de Senador Guiomard

Acrenoticias.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Agentes penitenciários da Unidade Penitenciária do Quinari (UPQ) deram voz de prisão à visitante Adazilda França de Souza, na manhã desta quarta-feira, 29. A mulher foi surpreendida ao tentar adentrar ao presídio com cinco “macarrões” de uma substância aparentando ser maconha e 12 comprimidos medicação controlada sem prescrição médica.

De acordo com a direção da unidade, a segurança já vinha monitorando o comportamento da visitante, tendo em vista que haviam denúncias de que ela estaria tentando levar entorpecentes para o interior do presídio.

Na presente data, a mulher apresentou comportamento suspeito ao passar pelo procedimento de revista. As agentes femininas realizaram a abordagem de rotina e a encaminharam para a sala da segurança, onde após questionada sobre o motivo do comportamento, a Adazilda admitiu que estava de posse do entorpecente nas partes íntimas.

O diretor da unidade, Glauber Feitosa, informou que após o flagrante, a visitante foi encaminhada à Delegacia de Polícia Civil de Senador Guiomard para o registro da ocorrência e os procedimentos de costume. No âmbito da unidade, um procedimento administrativo será aberto para investigar o destino do material ilícito.

Ascom/Iapen

Continue lendo

ACRE

Operação prende 14 pessoas acusadas pelos crimes de homicídio e feminicídio no ACRE

G1AC, via Acrenoticias.com - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

A Polícia Civil cumpriu 14 mandados de prisão e um de internação por crimes de homicídio, na manhã desta terça-feira (28), em Rio Branco e Senador Guiomard, no interior do Acre, durante a segunda fase da Operação Cronos.

A operação acontece simultaneamente em Brasília, e mais 23 estados e busca por foragidos da justiça por crimes de homicídio e feminicídio.

No Acre, as primeiras prisões foram apenas por homicídio. Há dois mandados por feminicídio, mas ainda não foram cumpridos, segundo informou o delegado Cristiano Bastos.

“A Polícia Civil no Acre prendeu 15 pessoas autoras de crimes de homicídio. A operação prendeu pessoas em Rio Branco e Senador Guiomard. Dos crimes de feminicídio, a equipe de investigações ainda está em campo e não prendeu ninguém. São dois mandados a serem cumpridos”, informou o delegado.

Entre os presos está Arlys Oliveira, suspeito de estar envolvido na decapitação de Raimundo Lacerda do Nascimento, que está desaparecido desde o dia 15 de maio.

O nome Operação Cronos II é uma referência à supressão do tempo de vida da vítima, reduzido pelo autor do crime. Ao mesmo tempo, com a prisão dos autores de homicídio e feminicídio, espera-se o impedimento da prática de novos crimes.

A operação tem apoio do Ministério da Justiça e é coordenada pelo Conselho Nacional dos Chefes de Polícias Civis (Conpc). Desde o começo do mês

Continue lendo

Super Promoções

ACRE.COM.BR ©2017-2019 - Todos os direitos reservados. Diretora Geral: Fernanda da Silva Alfaia

Fale Conosco