NOSSAS REDES

ACRE

Reconhecimento: Geoglifo no Acre é tombado como patrimônio cultural

Editorial do Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Desenho geométrico localizado a 50 km de Rio Branco tem aproximadamente 2.500 anos.

Foto de capa: Geoglifo de aproximadamente 2.500 anos, localizado no Acre, tombado nesta sexta-feira (9) pelo Iphan – Divulgação Iphan.

Um geoglifo de aproximadamente 2.500 anos, localizado no Acre, foi tombado nesta sexta-feira (9) pelo Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional).

É o primeiro geoglifo tombado como patrimônio cultural no país, que tem pelo menos outras 400 formações do gênero espalhadas pela região Norte.

Chamados de “tatuagens da terra” por grupos indígenas, os geoglifos são grandes desenhos geométricos cavados na terra, com profundidade de até 2,5 metros. No Brasil, eles foram feitos entre 800 e 2.500 anos atrás. 

Ainda não se sabe por que os povos indígenas faziam esses desenhos no chão. Uma das hipóteses é de que os símbolos estivessem ligados a rituais religiosos; outra, de que sejam vestígios de aldeias.

Boa parte deles vem sendo descoberto nos últimos anos —ironicamente, também em função da ação do desmatamento na região amazônica. 

O geoglifo do sítio arqueológico Jacó Sá, tombado nesta sexta, fica a cerca de 50 quilômetros de Rio Branco. A ideia é fazer do local um atrativo turístico, e estimular a preservação de outras formações semelhantes pelo país.

Para o Iphan, os símbolos são “essenciais para entender o processo de ocupação e povoamento da região amazônica”, e têm “importância científica, histórica e afetiva”.

O geoglifo tombado nesta sexta também foi indicado como Patrimônio Mundial pelo Iphan. Nesse caso, o processo ainda precisa ser avalizado pela Unesco. Estelita Hass Carazzai. Folha SP.

Foto: Vista aérea de geoglifo no Acre; há mais de 500 desses estranhos desenhos geométricos espalhados pelo Estado/Divulgação.

Foto: Estrutura no município de Acrelândia, no Acre; segundo pesquisa, elas eram produzidas por grupos indígenas pequenos entre 2.000 anos e 650 anos atrás/Diego Gurgel/Divulgação.

Foto: O estudo dos geogrifos mostra que a Amazônia foi grandemente manipulada por povos do passado, antes de Cabral/Lalo de Almeida/Folhapress.

Foto: Com formatos como círculos, quadrados e losangos, os geogrifos acreanos começaram a ser identificados há pouco tempo, com o avança do desmatamento no Estado/Lalo Almeida/Folhapress.

REDES SOCIAIS

Área do assinante

Receba publicações exclusivas.

MAIS VISUALIZADAS

WhatsApp chat