NOSSAS REDES

POLÍTICA

Resorts no Acre poderiam receber cassinos

PUBLICADO

em

Desde 2020, há um novo projeto de lei que visa a implementação de cassinos exclusivamente em resorts em busca de atrair esse tipo específico de turismo. Cerca de 10% da área de resorts seria dedicada às máquinas caça-níqueis e jogos de mesa, algo já transformador para um país em que cassinos físicos não são permitidos.

Isso seria um grande avanço para a indústria do cassino no Brasil, e o Acre poderia se beneficiar disso. É claro que, em comparação a outros países, essa pequena permissão para cassinos no Brasil é apenas uma fagulha. Ainda assim, é preciso começar de algum lugar, após décadas de proibição.

Sobre o Projeto de Lei

O PL 4.495/2020, de autoria do senador Irajá (PSD-TO), atualmente em tramitação no Senado, teve o requerimento aprovado em maio de 2021 e se encontra no plenário. Esse ainda é um tema polêmico e, caso seja aprovado, não será sem a relutância de algumas bancadas, tais como aquelas fundamentalistas em relação a dogmas religiosos.

Possibilidade dos cassinos no Acre

Não há limitações em relação a quais partes do Brasil receberiam cassinos nesse projeto de lei, ficando a concessão sob a responsabilidade da União. Sem a aprovação e discussão entre os setores interessados, é difícil saber quais hotéis e resorts disporiam e teriam interesse em ter uma área de cassino.

Especificamente no Acre, pensando no tipo de público, alguns nomes que poderiam implementar pequenos cassinos próprios seriam:

  • Efendi Hotel
  • Sea Life Spa Hotel
  • Golden Crown Haifa

Também não é possível excluir a possibilidade de que novos cassino resorts sejam desenvolvidos após a aprovação da lei. Afinal, isso expande as expectativas das empreiteiras e dos empreendedores no Acre e no resto do Brasil.

Qual é a situação dos cassinos atualmente?

Os cassinos no Brasil são proibidos, ao menos dentro do território nacional. Ou seja, empresas e pessoas não podem explorar atividades do tipo jogo de azar em estabelecimentos brasileiros. Por outro lado, os jogadores contam com uma opção que não entra na classificação de ilegalidade, sem ao menos sair de casa.

Enquanto não são aprovados os cassinos físicos em resorts, muitos jogadores se divertem com cassinos online. Esses sites estão disponíveis em quase todo o mundo e possuem sede e licença em jurisdições estrangeiras, como Malta e Curaçao.

Por mais que os jogadores tenham uma opção válida para se divertirem, a experiência dos cassinos físicos no Brasil só virá com a legalização desse tipo de estabelecimento. Por hora, é preciso aguardar o andamento de projetos de lei como o mencionado neste artigo.

Área do Leitor

Receba as publicações diárias por e-mail

REDES SOCIAIS

MAIS LIDAS