NOSSAS REDES

ACRE

Sindmed-AC reúne especialistas de renome nacional para mostrar ao governo resultados positivos com tratamento precoce

Assessoria, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

O Sindicato dos Médicos do Acre (Sindmed-AC) organizou uma teleconferência reunindo o governador do Estado em exercício, major Wherles Rocha, o secretário de Estado de Saúde (Sesacre), Alysson Bestene, e especialistas de todo o Brasil, na tarde desta terça-feira (30). O objetivo do encontro foi apresentar dados e os resultados positivos obtidos com o tratamento precoce contra o coronavírus (Covid-19).
A secretária-geral, Jacqueline Fecury, aproveitou para reforçar a necessidade de um esforço claro de todos os gestores, incluindo secretários municipais de saúde para garantir o acesso aos medicamentos.
“O que estamos reivindicando é o acesso à medicação e a importância de uma campanha maciça com os municípios sobre a necessidade do tratamento precoce para evitar que o paciente chegue em uma fase mais avançada da doença. Teve uma fala que Dr. Zeballos, na live promovida pelo jornalista Alexandre Garcia, e que repito aqui: Se todos aderissem ao tratamento precoce, em três semanas, a gente conseguiria blindar o Brasil, então vamos blindar o Acre”, afirmou a sindicalista.
Entre os médicos de renome nacional que participaram da apresentação estiveram Cássio Prado (prefeito de Porto Feliz-SP), Vania Brilhante (que enfrentou o colapso de Belém-PA), Luciana Cruz (coordenadora nacional da adoção do tratamento precoce), Zeballos (imunologista), Nise Yamaguchi (imunologista) e o representante do Ministério da Saúde, Carlos Wizard, em que puderam expor a necessidade de realizar o tratamento nas fases iniciais da Covid-19, apresentando exemplos do sucesso no tratamento adotado em Belém, no Pará, quando o sistema de saúde daquele Estado entrou em colapso.
“A Dra. Vania Brilhante apresentou os dados da Unimed Belém, mostrando a rápida disponibilidade de leitos depois da implementação do tratamento precoce, com isso os pacientes não evoluíram para as formas graves”, explicou Luciana Cruz.
Vania Brilhante informou que após a adoção do protocolo com foco no tratamento na fase 1 viu-se uma redução drástica na evolução da doença. “Abrimos um drive thru para a distribuição de medicamentos da fase 1, mediante à apresentação de receita, e após isso vimos que nossas unidades se esvaziaram quase que completamente”, explicou Vania Brilhante.
A médica Nise Yamaguchi lembrou que existiram informações falsas e dados insuficientes que prejudicaram as autoridades em saúde na adoção de medidas mais eficazes de tratamento.
“Sabemos que o tratamento precoce realmente salva vidas. Agradeço ao governador por nos atender. Sabemos que o intuito de todo o governante também é a paz da sua população, a eficiência dos tratamentos. Houve muitas dúvidas, a geração de desconforto de Fake News com relação a hidroxocloroquina. Em poucos momentos a humanidade viu coisas tão graves acontecendo e, com a supressão de informações benéficas, o exagero de situações maléficas e, com a geração de dados insuficientes, que atrapalharam a Organização Mundial de Saúde”, explicou.
O governador em exercício agradeceu ao Sindmed-AC e afirmou que o governo está aberto às experiências exitosas.
“Agradeço ao Sindicato dos Médicos pela parceria. Esse é um momento novo para a gente e estamos abertos a todas às experiências exitosas, mas temos muitas dificuldades de adquirir insumos, medicamentos e equipamentos, mas acredito que o Estado tem dado resposta”, detalhou Rocha.
O secretário de Saúde se comprometeu, perante aos médicos, de reunir todos os secretários municipais, juntamente com a comissão de especialistas que apresentaram os dados na reunião online, para apresentação do trabalho e contingência de informações para que o Acre saia da pandemia.
Roberto Zeballos elogiou a disposição do secretário de saúde de se reunir com os secretários municipais e a equipe do tratamento precoce, mostrando sua disposição para minimizar a propagação da doença.
Carlos Wizard também elogiou a proposta de reunião com os gestores municipais, prevendo um sucesso do Estado com relação ao combate a pandemia.
O prefeito de Porto Feliz alertou que os médicos que atuam na linha de frente, em Porto Feliz, são orientados a realizar o tratamento profilático.
“No Pará morreram mais de cem médicos, então os médicos do front são orientados a fazer a profilaxia. Os dois únicos médicos que adoeceram foram os que não fizeram profilaxia.Não esperamos os exames, a gente já dá [o medicamento] nos primeiros sintomas, e a evolução tem sido boa. Alguns que tratam precocemente até precisam de internação hospitalar, mas normalmente não evolem para as formas graves da doença”, explicou.
Jacqueline Fecury agradeceu a participação dos especialistas e pediu apoio na próxima reunião com os secretários municipais, em que as experiências serão compartilhadas para buscar a adesão ao tratamento que possui resultados positivos.

Comentários

Comente aqui

REDES SOCIAIS

Área do assinante

Receba publicações exclusivas.

MAIS VISUALIZADAS

WhatsApp chat