NOSSAS REDES

ELEIÇÕES 2018

Além do Ceará e MS, 41 localidades do Acre receberão forças federais, diz TSE

Editorial do Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

TSE autoriza envio de forças federais para Ceará e Mato Grosso do Sul.

Cabe à Justiça Eleitoral nos estados solicitar o apoio ao tribunal, que defere ou não o pedido.

Foto de capa: Militares reforçam segurança durante o domingo de eleição no Complexo da Maré, no Rio de Janeiro, em 2014 – Daniel Marenco – 5.out.2014/Folhapress.

O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) autorizou nesta terça-feira (11) o envio de forças federais para acompanhar as eleições no Ceará e em Mato Grosso do Sul.

Os pedidos foram feitos pelos TREs (Tribunais Regionais Eleitorais) dos estados. 

O tribunal do Ceará pediu reforço em cinco locais, incluindo a capital Fortaleza e a cidade de Sobral, berço político do presidenciável Ciro Gomes (PDT). Além dessas, serão enviados militares para Caucaia, Maracanaú e Juazeiro do Norte.

O TRE-MS solicitou a presença de forças federais em quatro municípios: Amambai, Paranhos, Caarapó e Ponta Porã.

A missão visa garantir que a realização do pleito ocorra com tranquilidade e segurança.

“Com a decisão de hoje, 370 localidades de sete estados receberão auxílio de forças federais para a segurança nas eleições de outubro. Além do Mato Grosso do Sul e Ceará, também já foi autorizado o envio de tropas para atuar nos estados do Acre (11 localidades), Maranhão (72), Piauí (112), Rio de Janeiro (69) e Rio Grande do Norte (97)”, informou o TSE por meio de nota. 

De acordo com o TSE, os pedidos de auxílio no pleito podem ser feitos até a véspera da eleição. Cabe à Justiça Eleitoral nos Estados solicitar o apoio ao tribunal, que defere ou não o pedido.

A medida está prevista Código Eleitoral.

De acordo com o tribunal, cabe ao Ministério da Defesa definir o quantitativo das tropas e a logística para o deslocamento até as localidades contempladas.

O TSE já aprovou o envio de militares para dar apoio logístico à Justiça Eleitoral em 101 localidades em regiões “longínquas e isoladas” dos estados: Acre (41 localidades), Amazonas (25), Amapá (5), Roraima (26) e Mato Grosso do Sul (4). Por Letícia Casado. Folha SP.

Comentários

Comente aqui

REDES SOCIAIS

Área do assinante

Receba publicações exclusivas.

MAIS VISUALIZADAS

WhatsApp chat