NOSSAS REDES

ACRE

Após condenar Prefeitura de Tarauacá à realizar nova eleição, Justiça arquiva processo

PUBLICADO

em

Nesta quinta-feira, 07, a Vara Cível da Comarca de Tarauacá arquivou o processo 0701760-33.2019.8.01.0014, que condenou a Prefeitura de Tarauacá à realizar novas eleições para o Conselho Tutelar de Tarauacá.

Com o processo arquivado, e sem qualquer previsão de multa diária por descumprimento, dificilmente a prefeitura de Tarauacá cumprirá a decisão. Este imbróglio judicial vem se arrastando desde agosto de 2019, e o Acre.com.br vem acompanhando com exclusividade.

Juiz ordena, mas Prefeitura de Tarauacá descumpre ordem e não realiza novas eleições para Conselho Tutelar

Na sentença condenatória (leia na íntegra aqui), o juiz Guilherme Aparecido do Nascimento Fraga destacou que “Tanto a lei como a sociedade reconhecem a necessidade e importância do órgão Conselho Tutelar. O Estatuto da Criança e do Adolescente dispõe que “O Conselho Tutelar é órgão permanente e autônomo, não jurisdicional, encarregado pela sociedade de zelar pelo cumprimento dos direitos da criança e do adolescente, definidos nesta Lei.”

Na Justiça, 6 candidatos ‘derrubam’ posse de 5 conselheiros tutelares; Juiz fixou multa de até R$300 mil contra gestores

Quanto aos indícios de fraude ou irregularidades, o magistrado disse que “Às fls. 23/30 consta a cópia de diversas páginas do caderno de votação, sendo que nele contêm informações como o número do documento de identificação e o nome do eleitor, havendo espaço, logo ao canto direito, para a assinatura do votante. Sucede que é possível perceber que ao lado do nome de diversos eleitores, ao invés de constar a assinatura, o que se vê é apenas um “ok”, grafados, provavelmente, pela mesma pessoa“. 

Desembargador Roberto Barros mantém suspensa eleição de conselheiro tutelar de Tarauacá

 

E foi cirúrgico ao concluir afirmando “Aqui não se objetiva achar culpados, não se sabe o porque de os mesários terem negligenciado e dispensado as assinaturas dos eleitores. Mas sabe-se que tal atitude causou enorme prejuízo à democracia dos cidadãos tarauacaense, sobretudo às crianças e adolescentes como àqueles que concorriam ao cargo em questão. Legitimar o resultado obtido nas urnas mediante os contundentes indícios de ocorrência de fraude colocaria em descrédito as instituições envolvidas, causaria enorme insegurança jurídica assim como deturparia o conceito de democracia“. 

Em Tarauacá, Edital de Eleição para Conselheiro Tutelar é alvo de denúncias

O magistrado, assim determinou “a anulação do certame de escolha de conselheiro tutelar do município de Tarauacá para o biênio 2020/2024, devendo ser realizada nova eleição em data a ser designada pelo CMDCA local“. 

A prefeita de Tarauacá, Sra. Maria Lucinéia Nery de Lima Menezes, ainda não informou quando pretende cumprir a decisão judicial ou se obedecerá, uma vez que a sentença falhou ao não impor multa diária por descumprimento. Sem qualquer instrumento coercitivo, e arquivado o processo, caberá à sociedade civil e aos vereadores de Tarauacá, exigirem novas eleições. 

Os atuais conselheiros tutelares ocupam os cinco cargos há aproximadamente 6 anos. 

Por Radialista José Gomes

Área do Leitor

Receba as publicações diárias por e-mail

REDES SOCIAIS

MAIS LIDAS