NOSSAS REDES

Cruzeiro do Sul

Com estoque baixo, hemonúcleo de Cruzeiro do Sul faz campanha para doação de sangue

G1AC, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Nas últimas três semanas, apareceram somente cerca de três doadores por dia, sendo que são esperadas, pelo menos, 15 doações diariamente.
Com baixo estoque de sangue para atender a população do interior do Acre, o Hemonúcleo de Cruzeiro do Sul pede apoio de doadores. De acordo com a gerente de Assistência à Saúde do Hemonúcleo, Diani Carvalho, o número de doadores caiu nas últimas três semanas e a situação é preocupante.

Conforme os dados, somente cerca de três doadores se apresentaram ao hemonúcleo nas últimas semanas, sendo que são esperadas, pelo menos, 15 doações diariamente.

O Banco de sangue de Cruzeiro do Sul conta hoje com mais de 3,5 mil doadores cadastrados. No entanto, alguns fatores como a malária e outras doenças acabam dificultando a assiduidade dos doadores, já que após a doença, eles precisam ficar 12 meses sem doar.

“Nossa região é endêmica para hepatite B, então, mais de 50% da população não pode doar. Temos ainda a questão da malária que inapta por 12 meses e outras doenças. Então, pedimos que as pessoas não aguardem o momento de precisar, a gente precisa de doadores diariamente. Que a população se conscientize desse compromisso social. Sempre estamos fazendo campanhas, inclusive, estivemos na ExpoJuruá. Mas, não sei o que acontece”, afirmou Diani.

Além de abastecer o Hospital Geral, Maternidade, Hospital Dermatológico, Clínica de Doenças Renais, o hemonúcleo atende pacientes dos municípios vizinhos como Mâncio Lima, Rodrigues Alves, Marechal Thaumaturgo, Porto Walter, Tarauacá e Feijó, além de atender também os municípios do estado do Amazonas como Guajará, Eirunepé e Ipixuna.

“A situação é bem crítica, principalmente dos tipos negativos que são os mais raros. Tivemos, nas últimas três semanas, uma redução significativa dos doadores voluntários. Ultimamente, o que temos recebido mais são familiares que doam para pessoas que vão fazer cirurgia. Os hospitais aqui voltaram a fazer as cirurgias eletivas, então, além das demandas emergenciais que existem, surgiram essas e o banco de sangue não consegue suprir”, alertou a gerente. Do G1 Acre

 

Advertisement
Comentários

Comente aqui

Cruzeiro do Sul

Paciente com doença pulmonar consegue na Justiça fornecimento de medicamentos

Gecom TJAC, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

O deferimento foi baseado na comprovação de hipossuficiência e laudos médicos atestando a necessidade dos fármacos.

A 1ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Acre decidiu, à unanimidade, negar provimento ao recurso apresentado pelo ente público estadual. Desta forma, não foi aceito os argumentos interpostos contra a obrigação de ofertar medicamento, que não está disponível no SUS, para paciente de Cruzeiro do Sul.

Na decisão, foi acolhida a demanda contida em Ação Civil Pública para que a mulher diagnosticada com tromboembolia pulmonar possa ter acesso aos remédios prescritos para seu tratamento. Foi estabelecido ainda o prazo de 15 dias para o fornecimento, sob pena de multa diária no valor de R$ 500.

Essa patologia é causada por coágulos de sangue, assim o tratamento tem o objetivo de romper esse coágulo existente para reduzir o risco de morte do paciente. Uma vez que o mesmo pode ser responsável por uma emergência cardiovascular e morte súbita.

A desembargadora Eva Evangelista, relatora do processo, defendeu que a pretensão originária está fundada nos postulados constitucionais do direito à vida, à saúde e à dignidade da pessoa humana. “O fato de um medicamento não ser disponibilizado pelo SUS não exclui a obrigação do Estado de entregar, em casos excepcionais, pois tais medicamentos podem ser fornecidos pelo Poder Público desde que presentes os requisitos cumulativos para tanto”, concluiu.

A decisão foi publicada na edição n° 6.592 do Diário da Justiça Eletrônico (fl. 15), do último dia 13.

Continue lendo

ACRE

Sicoob Acre firma parceria com Ceanom para confecção de EPIs para profissionais da saúde e para a sociedade de Cruzeiro do Sul

Assessoria, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Como parte do trabalho desenvolvido desde março para auxiliar no combate ao novo coronavírus (Covid-19) no estado, a Cooperativa de Créditos e Investimentos do Acre (Sicoob Acre) patrocina a confecção de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) para profissionais da Rede Pública de Saúde e para a comunidade em Cruzeiro do Sul. O investimento feito pela instituição veio após a solicitação do Centro Educativo Adilis Nogueira Maciel (Ceanom), que desenvolve a iniciativa.
Por meio de ofício, a instituição solicitou apoio ao Sicoob Acre para a aquisição de parte do material necessário para produzir os itens, que serão distribuídos de forma gratuita. O trabalho vem no momento em que o Comitê Gestor de Crise do Conselho Federal de Enfermagem (Cofen) contabiliza 76 mortes de enfermeiros em decorrência da doença e mais de 10 mil infecções em pessoas desta categoria em todo Brasil. A situação é ocasionada pela falta dos itens de segurança.
José Generoso, presidente do Sicoob Acre, explicou que a produção inicia nesta segunda-feira, 10, e que o material será distribuído pelo Centro Educativo Adilis Nogueira Maciel até o fim da próxima semana na segunda maior cidade do Acre. “Trabalhamos tanto para os nossos cooperados quanto para a sociedade em geral. Em momentos assim, é necessário agir de forma concreta para garantir o bem-estar social de todos os acreanos. Parabenizo o Ceanom por essa iniciativa”, disse.
Diretor Administrativo Financeiro da Cooperativa de Créditos e Investimentos do Acre (Sicoob Acre), Webiston Macedo, afirmou que apoiar iniciativas como esta são extremamente necessárias para garantir a saúde e a qualidade de vida dos profissionais que realizam o tratamento das pessoas infectadas. “É uma maneira de cumprirmos nosso papel social e ajudar quem está trabalhando de forma intensa para salvar vidas. Neste momento devemos estar unidos para vencer esta batalha”.

 

Continue lendo

TOP MAIS LIDAS

Grupos de notícias