NOSSAS REDES

Cruzeiro do Sul

Com mais de 5 mil casos de malária, Saúde entrega mosquiteiros em cidades do AC 

G1AC, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Nos cinco primeiros meses do ano, o Acre registrou 5.130 mil casos de malária e, como medida de prevenção e controle, equipes da Secretaria da Saúde do Acre e do Ministério da Saúde entregam mosquiteiros durante visitas técnicas.

As ações iniciaram nesta segunda (3) e devem seguir até a sexta-feira (7). Os mosquiteiros devem ser entregues nas três cidades do Vale do Juruá com maiores índices da doença, que são Cruzeiro do Sul, Mâncio Lima e Rodrigues Alves, interior do Acre.

Segundo a Vigilância Epidemiológica do estado, os dados de casos da malária correspondem ao boletim de janeiro a 30 de maio deste ano. A cidade de Cruzeiro do Sul registrou 2.483 mil casos; Mâncio Lima contabiliza 1.571 mil e Rodrigues Alves 810 casos no período de avaliação.

O técnico responsável pela Vigilância Epidemiológica do Acre, Dorian Jinki, explicou que os mosquiteiros chegaram ao Acre ano passado e as equipes iniciaram a entrega no mês de novembro. Devido ao período de chuva, a entrega e visita foi suspensa, retornando essa semana.

“Como chegou o período de estiagem, as equipes estão distribuindo e estamos acompanhando. A agenda começou no dia 3, começamos por Porto Acre pela manhã, à tarde em Senador Guiomard e no final da tarde fomos para Rio Branco. Na terça [4] tivemos uma pequena reunião com a equipe estadual de saúde e em seguida seguimos para Cruzeiro do Sul”, explicou.

Cidade que preocupa

Apesar de não estar incluída entre as cidades com maiores índices da doença, o município de Senador Guiomard tem recebido uma atenção maior da Saúde. De acordo com Jinki, os registros de malária subiram de 85, em 2018, para 104 casos em 2019.

“Senador Guiomard é o que mais nos preocupa, está em uma situação bem delicada. Estamos monitorando e articulando ações emergenciais para controlar.

Redução

Ainda segundo o técnico, os registros da doença no estado em 2018 eram maiores dos apresentados este ano. Em números contabilizados entre janeiro e maio do ano passado, o Acre tinha 13.576 mil casos. Já esse ano, os registros caíram para 5.130 mil casos no período de avaliação.

Concomitante, a redução também foi percebida nas três cidades do Vale do Juruá que concentram 90% da malária do estado. Em 2018, Cruzeiro do Sul confirmou 6.922 mil casos, Mâncio Lima 4.118 mil e 2.155 mil casos. Esses números baixaram para 2.483 mil casos, 2.483 mil e 810 casos em 2019, respectivamente.

“Os municípios de alto índice estão seguindo uma linha de redução, com todo um esforço, trabalho em conjunto entre Estado, municípios e Ministério com a atenção básica. Isso gera uns números bem positivos”, avaliou o técnico.

Advertisement
Comentários

Comente aqui

Cruzeiro do Sul

Coronavírus: Em Cruzeiro do Sul, MPAC vai intensificar inspeções em supermercados

Agência de Notícias MPAC, via Acre.com.br

PUBLICADO

em

O Ministério Público do Estado do Acre (MPAC) tem intensificado a fiscalização nos supermercados de Cruzeiro do Sul para evitar aumentos abusivos. Além disso, o promotor Iverson Bueno, titular da Promotoria Especializada de Defesa da Bacia Hidrográfica do Juruá, que possui atribuição na defesa do consumidor, disse que o MPAC permanece atento para evitar aglomerações nesses estabelecimentos.

Segundo o promotor, serão feitas inspeções para que o número máximo de pessoas dentro dos supermercados não passe de 100, bem como para que o espaçamento nas filas seja de dois metros entre os clientes.

Iverson Bueno esteve reunido, na quarta-feira, 25, na sede da Associação Comercial de Cruzeiro do Sul, com comerciantes. O objetivo foi discutir o aumento no preço de alguns itens alimentícios, entre eles, o ovo, que além do reajuste, começou a faltar no comércio local em virtude da pandemia da Covid-19, bem como do período da quaresma.

Os empresários lembraram que, em Cruzeiro do Sul, há somente uma granja, que não atende a demanda atual. A empresa informou que implementou o reajuste em razão do aumento no preço de insumos.

O promotor Iverson Bueno diz que os aumentos serão inevitáveis por causa da demanda e logística. Ele garantiu que o MPAC permanece atento e fará inspeções constantes com verificação de notas fiscais para evitar possíveis abuso.

Continue lendo

ACRE

Sicoob Acre continua aberto, mas permite a entrada de dois clientes por vez

Redação do Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Para manter os serviços nas agências e contribuir com a campanha de combate ao coronavírus (Covid-19), a Cooperativa de Créditos e Investimentos do Acre (Sicoob Acre) está limitando a entrada a duas pessoas por vez, realizando a orientação de distanciamento de dois metros entre cooperados e colaboradores, evitando a aglomeração de usuários dos serviços.

O trabalho ainda seguiu a implementação de maior rigor na higienização, aumentando a frequência da limpeza, incluindo a desinfecção constante dos PAs para eliminar a propagação do vírus. O objetivo é evitar a paralisação dos serviços financeiros, dando suporte necessário aos associados que buscam recursos para realizar as compras necessárias durante a quarentena.

“Buscamos segurança e conforto dos cooperados, mas aconselhamos a todos que utilizem o aplicativo para realizar as transações financeiras, deixando para vir a agência apenas em caso de urgência”, explicou o presidente do Sicoob Acre, José Generoso.

Por se tratar da necessidade de segurança, nem todos os colaboradores puderam atuar via home office, por isso, o Conselho de Administração vem cobrando de todos a utilização de itens básicos para a higiene pessoal, evitando que sejam contaminados pelo Covid-19.

“Assim, nossas agências continuam abertas das 8 horas às 13 horas, mas seguindo as normas para evitar a propagação desse vírus”, finalizou José Generoso.

Continue lendo

+30 mil seguidores

TOP MAIS LIDAS

Grupos de notícias