NOSSAS REDES

ACRE

Conselheiros tutelares eleitos entram na Justiça contra decisão de Juiz que suspendeu eleição

Avatar

PUBLICADO

em

A decisão do magistrado suspendeu o ato que diplomou os 5 conselheiros. Foram diplomados no dia 05.12.2019, 05 membros titulares e 05 suplentes. Os titulares são Gleiciane Silva – 342 votos, Maria Rosilândia – 239 votos, Mauricleide Rodrigues – 238 votos, Elisângela Galvão – 232 votos, e Antônio Teles – 224 votos [Foto de capa. Reprodução: 05/12/2019].

Nesta quinta-feira, 08, os cinco conselheiros tutelares eleitos em 2019, de Tarauacá, MARIA GLECIANE SILVA DE LIMA (Gleiciane Silva), MARIA ROSILÂNDIA DA ROCHA MARINHO (Rosa do Degilson), MAURICLEIDE RODRIGUES DOS SANTOS (Mauricleide Neguinha), ELISSÂNGELA GALVÃO DE LIMA FRANÇA (ELisâgela Galvão), e ANTÔNIO DE SOUZA CASTRO (Antonio Teles), entraram na Justiça requerendo intervenção nos autos do mandado de segurança nº. 0701760-33.2019.8.01.0014.

Recentemente, o magistrado Guilherme Aparecido do Nascimento Fraga decretou a suspensão da diplomação e posse desses cinco conselheiros tutelares, eleitos em 2019, após constatar uma série de irregularidades e fraude no processo de escolha dos 5 conselheiros.

Os cinco conselheiros contrataram o escritório de advocacia Feitoza Farias. Na petição, pedem ao Juiz autorização para atuar como assistentes da Prefeitura Municipal de Tarauacá, e assistente do Presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente – Sr. Allex Sandro de Souza Bispo.

O magistrado poderá negar o pedido. A estratégia dos advogados é reverter a decisão do juiz que suspendeu a eleição. Os autos tramitam em caráter público, podendo qualquer cidadão ter acesso. 

REDES SOCIAIS

Área do assinante

Receba publicações exclusivas.

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido!
WhatsApp chat