NOSSAS REDES

ACRE

CPI da Energisa será comandada por sete deputados

PUBLICADO

em

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que vai investigar a cobrança abusiva de energia elétrica no Acre por parte da Energisa será criada na sessão de terça feira. Após a leitura do requerimento do proponente, deputado Jenilson Leite (PC do B), o presidente da Mesa Diretora, deputado Nicolau Júnior (Progressista) deverá tomar as seguintes providências: Publicação, solicitação da indicação dos partidos (ou blocos) dos parlamentares que vão integrar a comissão, respeitando a proporcionalidade das bancadas para a composição.

Os sete nomes indicados serão publicados. Em seguida faz-se a primeira reunião de instalação, ocasião em que os deputados membros vão eleger o presidente da CPI e o relator. O autor do requerimento, Jenilson Leite, não poderá presidir a comissão, cabendo a escolha apenas aos sete membros. Os partidos com assento na casa ou blocos podem negociar a indicação de nomes de outros deputados que não o de seus quadros. Pela atual composição da Aleac as 7 indicações serão dos seguintes partidos e ou blocos:

1. PP – 01
2. MDB – 01
3. Bloco (Nenem, Chico Viga e Wendy) – 01
4. Bloco PSDB/DEM – 01
5. PT – 01
6. PCdoB – 01
7. PDT – 01

A CPI terá inicialmente o prazo de 90 dias para investigar e apresentar o relatório. Se o trabalho for concluído nesse período, detectadas irregularidades o relatório conclusivo será encaminho aos Ministérios Públicos Estadual e Federal para as devidas providências. Havendo necessidade o prazo para a entrega do relatório poderá ser prorrogado. A CPI terá poderes de convocar qualquer pessoa. Os que se recusarem podem, inclusive, ser conduzidos sob vara ou até receber voz de prisão.

Área do assinante

Receba publicações exclusivas.

REDES SOCIAIS

MAIS LIDAS

WhatsApp chat