NOSSAS REDES

ACRE

Em Rio Branco, 11 detentos quebram cadeados de celas e tentam fugir de presídio

PUBLICADO

em

Onze presos foram flagrados tentando fugir do Complexo Penitenciário de Rio Branco na noite dessa sexta-feira (12). O grupo tinha saído da cela e começava a deixar o Pavilhão K da Unidade de Regime Fechado, conhecida por Chapão, quando os policiais penais perceberam a ação.

Com os detentos, os policiais acharam terezas, cordas feitas com lençóis, para tentar pular o muro. Eles tinha quebrado os cadeados das celas e do pavilhão para sair da unidade.

Em uma postagem na rede social, o policial penal José Janes reclamou da falta de iluminação no presídio. Ele ainda cobrou mais estrutura para a direção do Instituto de Administração Penitenciária do Acre (Iapen-AC).

“Mesmo na escuridão, com as iluminárias da muralha todas queimadas e nenhuma poronga a nos clarear, conseguimos avistar os vultos e os detivemos. Não é fácil dar plantão sem nenhuma estrutura, só raça mesmo”.

G1 entrou em contato com a direção do Iapen-AC, que informou que deve divulgar um posicionamento ainda neste sábado (13).

José Janes reclamou da falta de iluminação da unidade e cobrou mais estrutura à direção do Iapen-AC — Foto: Reprodução

José Janes reclamou da falta de iluminação da unidade e cobrou mais estrutura à direção do Iapen-AC — Foto: Reprodução

Em 2020, uma vistoria feita pela 4ª Promotoria Criminal de Execução Penal e Fiscalização de Presídio encontrou encontrou refletores que ajudam a iluminar o presídio quebrados. O problema foi identificado na parte de trás do presídio, o prédio administrativo, posto médico, a escola e outras áreas sem iluminação durante o período da noite. Faltava iluminação ainda na parte externa dos pavilhões A, B, C, D, E, O e P.

“Naquela fuga em massa os policiais que levaram a culpa, mas a muralhas da unidade estão apagadas, não conseguimos enxergar um palmo. Fica complicado para para fazer o trabalho. Quando foge a culpa é de quem está lá, mas a sociedade não sabe que as condições são péssimas”, criticou o servidor.

Tentativa de fuga

Sobre a tentativa de fuga, José Janes contou que o policial da guarita que percebeu a ação dos detentos. O servidor avisou os demais colegas pelo rádio e os presos foram levados para a cela novamente.

“Conseguiram abrir o cadeado da cela e do pavilhão, que fica tudo trancado. Encontramos terezas e outras coisas usadas para pular o muro. Conseguimos controlar toda situação era quatro horas da manhã porque tem que contar todos os presos”, complementou.

Área do assinante

Receba publicações exclusivas.

REDES SOCIAIS

MAIS LIDAS

WhatsApp chat