NOSSAS REDES

Notícias institucionais

Em Sena, projeto proíbe corte de luz nos finais de semana

Senaonline.net, via Acrenoticias.com - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Foi aprovado no ano passado, por unanimidade, um Projeto de Lei de autoria do vereador Charmes Diniz (PP) que proíbe a empresa Energisa/Eletroacre a cortar a luz do consumidor nos finais de semana e feriados. O impedimento se estende também ao Depasa, responsável pelo fornecimento de água.
Mas, ao que tudo indica, essa Lei não está sendo cumprida. Uma moradora do Bairro da Pista contou à nossa reportagem que ficou sexta, sábado e domingo na escuridão. “Passamos um verdadeiro caos, pois, mesmo pagando não tem ninguém pra religar nos finais de semana”, reclama.

O vereador Charmes Diniz, autor da proposta, disse que nesses casos, a população deve procurar a justiça e entrar com uma ação contra a empresa em face de existir uma lei que ampara o consumidor. “É um absurdo uma família inteira ficar no escuro durante todo o final de semana. Nós já

encaminhamos uma cópia dessa lei para a empresa e vamos mandar novamente para que fiquem cientes de que não podem interromper o fornecimento de energia nos finais de semana. O consumidor que se sentir lesado deve procurar a justiça”, recomendou.

Se o corte da luz acontecer sexta-feira de manhã, por exemplo, e o cliente der um jeito de quitar a dívida, pode até ter a luz religada no mesmo dia, mas não vai escapar de pagar na próxima fatura a bagatela de 59,31 reais. Este é o valor da chamada Taxa de Religação de Urgência. Ou seja, além do consumo do mês, ainda vai desembolsar mais essa quantia.

Na contramão de tudo isso, em vários Bairros de Sena existem verdadeiros emaranhados de fios e até hoje a empresa ainda iniciou o serviço de extensão de rede em Sena Madureira.

ACRE

Funcionário da Amazongás morre após ser esmagado por carreta na Via Verde, em Rio Branco

Folha do Acre, via Acrenoticias.com - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Um grave acidente envolvendo uma carreta bitrem carregada de madeira e uma motocicleta terminou com a morte de um funcionário da AmazonGás, Raimundo Nonato, por volta das 18 horas desta sexta-feira (14), na Via Verde, em Rio Branco.

De acordo com informações de testemunhas, a carreta seguia sentido ao primeiro distrito da cidade quando o motociclista tentou ultrapassar pelo acostamento e acabou colidindo contra a carreta. Raimundo caiu debaixo da carreta e foi arrastado por cerca de 50 metros. Restos mortais ficaram espalhados pelo asfalto.

Ainda de acordo com testemunhas, o motorista da carreta permaneceu no local do acidente até a chegada da polícia e perícia técnica. Ele foi encaminhado à delegacia para prestar depoimentos sobre o acidente e depois foi liberado.

Continue lendo

ACRE

Acre registra dez denúncias ao mês contra idosos

Ac24horas, via Acrenoticias.com - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

O Disque 100 recebeu 37.454 denúncias de violações contra a pessoa idosa em 2018 no Brasil. Divulgados na última terça-feira (11), os números representam um aumento de 13% em relação ao ano anterior no País. No Acre, foram cerca de dez denúncias ao mês -ou 127 ao longo do ano.

Os números foram divulgados em lembrando ao Dia Internacional de Conscientização e Combate à Violência contra a Pessoa Idosa, 15 de junho, próximo sábado.

Governo Federal quer disseminar seus programas de enfrentamento às infrações contra idosos. Mediante parceria com as prefeituras municipais, o Programa Viver – Envelhecimento Ativo e Saudável visa a otimização de oportunidades para inclusão digital e social, assegurando a participação da pessoa idosa, com a finalidade de elevar a qualidade de vida. As ações incluem as áreas da tecnologia, educação, saúde e mobilidade física.

O balanço de 2018 informa que 52,9% dos casos de violações contra pessoas idosas foram cometidos pelos filhos, seguidos de netos (com 7,8%). As pessoas mais violadas são mulheres com 62,6% dos casos e homens com 32%, sendo eles da faixa etária de 71 a 80 anos com 33% e 61 a 70 anos com 29%. Das vítimas 41,5% foram declarados brancos, pardos 26,6%, pretos 9,9%, amarelos com 0,7% e indígenas 0,4%. Sendo a casa da vítima o local com maior evidência de violação, 85,6%.

As violações mais constatadas são negligências (38%), violência psicológica (humilhação, hostilização, xingamentos etc) com 26,5%, seguido de abuso financeiro e econômico/violência patrimonial que envolve, por exemplo, retenção de salário e destruição de bens com 19,9% das situações. A quarta maior recorrência se refere à violência física, 12,6%. Importante frisar que, em sua maioria, as denúncias são tipificadas com mais de um tipo de violação, ou seja, uma mesma vítima pode sofrer várias dessas violações apresentadas.

Outro dado relevante é que mais de 14 mil vítimas declararam ter algum tipo de deficiência. Dessas, 41,6% tem alguma deficiência física e 37,6% deficiência mental, seguidos de deficiência visual com 11,5% e deficiências intelectual e auditiva, com 4,6% e 4,4%, respectivamente.

Continue lendo

Super Promoções

ACRE.COM.BR ©2017-2019 - Todos os direitos reservados. Diretora Geral: Fernanda da Silva Alfaia

Fale Conosco