NOSSAS REDES

TARAUACÁ

Em Tarauacá, ex-prefeito do PT articula atendimento médico no presídio Moacir Prado

Editorial do Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Com o apoio de clínica, Instituto de Administração Penitenciária promove mutirão da saúde em presídio de Tarauacá.

Mais de 80 presos puderam recorrer a consultas e medicação, evitando a locomoção deles da unidade prisional para o hospital.

Foto de capa: Parte da equipe de médicos e agentes penitenciários do mutirão de saúde na unidade prisional (Foto: Asscom/Iapen).

Pelo menos 25 profissionais de saúde, entre eles dois médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem participaram, na manhã desta sexta-feira, 25, do ‘Mutirão da Saúde’ na unidade prisional Moacir Prado, em Tarauacá. A iniciativa faz pare das ações da nova gestão do Instituto de Administração Penitenciária (Iapen), no governo Gladson Cameli.

Na unidade, no interior do Acre, mais de 80 presos passaram por consultas médicas e receberem medicamentos. A clínica São Bernardo, que promove esse tipo de ação solidária todos os meses, foi fundamental para que o mutirão acontecesse.

https://i0.wp.com/www.agencia.ac.gov.br/wp-content/uploads/2019/01/Unidade-prisional-de-Tarauac%C3%A11-704x450.jpg?resize=740%2C473

Foto: Detento tem a pressão arterial aferida por profissionais de saúde, em Tarauacá (Foto: Asscom/Iapem)

Com esse mutirão, foi possível sanar a demanda reprimida dos últimos 120 dias, evitando escoltas e o contato do detento com o meio externo. De acordo com o diretor-presidente, Lucas Gomes, a ação poderá se estender a outras unidades, nos próximos dias.

“Nós obtivemos essa parceria importantíssima com a Clínica São Bernardo, que já faz esse trabalho solidário há algum tempo, e pretendemos levar a outras unidades que necessitam desde tipo de ação, haja vista as dificuldades de locomoção. Saúde é um direito de todos, inclusive dos reeducandos, e nós estamos promovendo esse direto, cumprindo com nosso papel”, disse o diretor.

Além dos profissionais médicos e de enfermagem, o evento teve o apoio dos agentes penitenciários. O complexo penitenciário abriga, atualmente, 530 reeducandos, nos regimes fechado e provisório.

https://i0.wp.com/www.agencia.ac.gov.br/wp-content/uploads/2019/01/Unidade-prisional-de-Tarauac%C3%A13-600x450.jpg?resize=740%2C555

Foto: Médico receita medicamentos a detento da Unidade Prisional Moacir Prado, em Tarauacá; ações de humanização do Iapen (Foto: Asscom/Iapen). Por Agência AC.

CURIOSIDADES

Em Tarauacá, arraia gigante é captura por pescador e vira atração turística

Editorial do Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Neste domingo, 23, durante pescaria no Rio Tarauacá, um pescador que não quis se identificar, capturou uma imensa arraia que pesava mais de 50 quilos. 

A criatura foi levada às margens do Rio Tarauacá, onde se encontravam vários banhistas, e no local houve muita admiração e ao mesmo tempo medo, tendo em vista que o peixe se encontrava poucos metros de distância das areias onde famílias, crianças e idosos se encontravam. 

O pescador ouviu várias propostas de compra, porém informou que iria degustar o peixe com sua família, por ser considerado um ´pescado chique´.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O QUE É A ARRAIA

As arraias ou raias são peixes carnívoros, cartilaginosos, assim como os tubarões, e passam grande parte do tempo enterradas na areia. Possuem um ferrão serrilhado e pontudo na cauda, coberto por um muco venenoso. Esses animais figuram entre os animais venenosos que mais causam acidentes. Segundo o Instituto Butantã, elas lideram o ranking de ocorrências junto com picadas de jararacas e escorpiões.

Apesar de não serem consideradas ameaçadas de extinção, essas raias sofrem algumas pressões como a coleta para aquarismo, pesca, e perda e degradação de hábitat causados por atividades agrícolas, de mineração, usinas hidrelétricas, e desenvolvimento urbano.

Ferroada de arraia

O principal sintoma é dor imediata e intensa. Apesar de ser frequentemente limitada às regiões lesadas, a dor pode se disseminar rapidamente, atingindo máxima intensidade em < 90 min; na maioria dos casos, a dor diminui de maneira gradual em 6 a 48h, mas pode ocasionalmente durar dias ou semanas. São comuns síncope, fraqueza, náusea e ansiedade, podendo em parte ser decorrentes da vasodilatação periférica. São relatados casos de linfangite, vômitos, diarreia, sudorese, cãibras generalizadas, dor inguinal ou axilar e dificuldade respiratória.

Em geral, a ferida é denteada, sangra livremente e com frequência está contaminada com fragmentos da camada tegumentar. Com frequência, as bordas da ferida são descoradas, ocorrendo certa destruição tissular localizada. Geralmente, há algum edema. Feridas abertas são suscetíveis a infecções.

Tratamento

Irrigação ou debridamento

Lesões em extremidade devem ser irrigadas com água salgada para tentar remover fragmentos da espinha, tecido glandular e tegumento. A espinha deve ser removida no local somente se estiver superficialmente inserida e se não estiver penetrando no pescoço, tórax ou abdome ou criando uma lesão total de um membro. Hemorragia significativa deve ser estancada com pressão local. Imersão em água morna, embora recomendada por alguns especialistas, ainda não foi provada como sendo um tratamento precoce eficaz para lesões por arraias.

No departamento de emergência, a ferida deve ser reexaminada para verificar restos da camada e debridada; anestesia local é administrada, se necessário. Espinhas inseridas são tratadas como em outros corpos estranhos. Picadas no tronco dos pacientes precisam ser bem avaliadas para possíveis punturas nas vísceras. Nas manifestações sistêmicas, o tratamento é de suporte. Deve-se administrar profilaxia antitetânica (Profilaxia para tétano no tratamento de rotina de ferimentos) e recomenda-se elevar a extremidade lesada por vários dias. O uso de antibióticos e o fechamento cirúrgico da ferida podem ser necessários. 

Continue lendo

GOVERNO MARILETE VITORINO

Em zona rural de Tarauacá, Prefeita Marilete e Deputado Marcus Cavalcante prestigiam ação de saúde

No último sábado (22), a Prefeita de Tarauacá, Marilete Vitorino, participou de uma importante ação de saúde promovida pela Prefeitura, na Unidade de Saúde do São João.

Na ocasião, a gestora estava acompanhada do Deputado Estadual Marcus Cavalcante, parlamentar eleito pelo município de Feijó.

Os moradores das comunidades receberam consulta médica, aplicação de flúor, atendimento odontológico, PCCU, pré-natal, vacinação, distribuição de medicamentos e aferição de pressão arterial, além de outros exames de saúde.

Segundo informações da Secretaria Municipal de Saúde – SEMSA, mais de 500 pessoas das mais diversas idades foram atendidas durante dois dias.

A ação teve inicio na sexta-feira, 21, e encerrou no sábado. Já neste domingo (23/06), a ação de saúde foi realizada na comunidade do Gregório, onde foram atendidas todas as famílias daquela comunidade.

A Prefeita Marilete Vitorino congratulou a comunidade e os profissionais, destacando que “O deputado Marcus Cavalcante é amigo de Tarauacá, é nosso parceiro. Estamos aqui juntos para dizer que temos um olhar sensível para a Zona Rural e continuaremos lutando para beneficiar as comunidades que muitas vezes não tem como se deslocar até a cidade. É por essas pessoas que lutamos, trazendo melhor estrutura para beneficiá-los. Agradeço todos os profissionais que atuam na saúde, independente de sua categoria profissional, todos são pilares dessa transformação”, falou entusiasmada.

 

Continue lendo

Super Promoções

ACRE.COM.BR ©2017-2019 - Todos os direitos reservados. Diretora Geral: Fernanda da Silva Alfaia

Fale Conosco