NOSSAS REDES

DENÚNCIA

Em Tarauacá, Roberto Duarte denuncia obra inacabada e descaso com dinheiro público

Editorial do Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Veja o vídeo:

 

Na quinta-feira, 09, o deputado estadual Roberto Duarte (MDB) visitou o município de Tarauacá, interior do Acre. Na ocasião, Duarte participou de reuniões, proferiu palestra numa Sessão Especial na Câmara Municipal, visitou o Hospital Dr. Sansão Gomes e a escola estadual João Ribeiro, concedeu entrevistas nas rádios locais, além de visitar obras públicas concluídas, em andamento, e inacabadas.

Distante 7 km do centro de Tarauacá, o polo moveleiro foi uma das obras inacabadas visitadas por Duarte. Na tribuna na ALEAC, nesta terça-feira, 14, Duarte denunciou o total descaso da obra por parte do poder público.

Veja o vídeo:

Obra aguarda inauguração desde 2011

No ano de 2011, o ex-governador Tião Viana, acompanhado dos ex-secretários de Estado de Floresta, João Paulo Mastrângelo, e de Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia, Indústria e Comércio, Edvaldo Magalhães, assinaram uma ordem de serviço para o início das obras da fábrica de compensados em Tarauacá.

Na época, segundo informou a Agência de Notícias do Acre, o empreendimento seria uma parceria entre o governo do Estado e o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), e visava promover a agregação de valor aos recursos florestais madeireiros do Vale do Juruá.

De acordo com o ex-governador Tião Viana, a iniciativa geraria emprego, renda e a conservação do meio ambiente. Na época Viana afirmou que “O mais importante desse empreendimento é o alcance social que ele tem. Nós vamos ter aproximadamente 600 famílias vivendo da floresta de uma outra forma, com emprego e qualidade de vida. Tudo isso que fazemos agora só foi possível graças ao trabalho dos governadores Jorge Viana e Binho Marques, que nos deram as bases para consolidar a economia florestal do estado do Acre”.

A Agência de Notícias do Acre, naquele ano, divulgou que cerca de 200 empregos diretos e 300 indiretos seriam criados junto com a fábrica.

A área de manejo da madeira seria de 6.500 hectares, o que corresponderia a 15% do que já é explorado em todo o Acre. A indústria de compensado teria 8.400 metros quadrados de área construída e atenderá  todos os requisitos para ser ecologicamente correta: geração de energia elétrica própria, a partir do aproveitamento de resíduos. Serão 5.136 mwh/ano, além de uma estação de tratamento de água e efluentes.

Segundo afirmava o então governo, a fábrica deveria iniciar as atividades em julho de 2011. O investimento é de aproximadamente R$ 19,5 milhões. “A indústria em Tarauacá vai trabalhar em sintonia com a indústria de faqueados em Cruzeiro do Sul. O Vale do Juruá será importante polo produtor e exportador de produtos madeireiros agregados”, disse o então secretário Edvaldo Magalhães.

Por Acre.com.br

DENÚNCIA

Consumidores lotam praça da Energisa na OCA após aumento na conta de energia

Ac24horas, via Acrenoticias.com - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Após uma avalanche de reclamações nas últimas semanas devido a um suposto aumento desenfreado na tarifa de energia elétrica em Rio Branco, centenas de consumidores procuraram a praça da Energisa situada na OCA, nesta segunda-feira, 30, para tratar questões relacionadas ao aumento da conta referente ao mês de agosto e setembro.

O deputado estadual Edvaldo Magalhães (PCdoB) divulgou em suas redes sociais o registro do repórter fotográfico Juan Diaz, que capturou o movimento dos consumidores na OCA, onde registraram indignações com os preços das contas de energia. “Um verdadeiro golpe da Energisa nos consumidores. Precisamos ampliar esse movimento!”, escreveu o parlamentar.

Na semana passada, a direção do Grupo Energisa no Acre se reuniu com os deputados locais para prestar esclarecimentos sobre a problemática. Na Assembleia Legislativa do Acre, foi instaurada uma CPI para averiguar a situação de suposto aumento abusivo na tarifa.

Em nota, a distribuidora falou que o aumento se deve a incidência da bandeira vermelha. O diretor da Energisa disse na Aleac que “o que dificulta a leitura das contas muitas vezes é que a população joga pedras, agride os funcionários e até atira nos carros dizendo que estão sendo roubados”, justificou Ricardo Xavier.

Continue lendo

DENÚNCIA

ROBERTO DUARTE DENUNCIA O ABASTECIMENTO DE BARCOS DE FORMA IRREGULAR EM CRUZEIRO DO SUL

Assessoria, via Acrenoticias.com - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Durante a sessão desta terça-feira (03), na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac),o deputado Roberto Duarte (MDB) em seu pronunciamento denunciou que os barcos continuam sendo abastecidos de forma irregular no Porto de Cruzeiro do Sul. O parlamentar frisou que, mesmo após o anúncio feito pelo governo do Estado de que o abastecimento dos barcos teria que ser feito com acompanhamento do Corpo de Bombeiros, a prática ilegal continua acontecendo na região.

“Recebi fotos que comprovam que os barcos continuam sendo abastecidos de maneira ilegal em Cruzeiro do Sul, sem nenhum tipo de fiscalização. As imagens mostram um caminhão tanque abastecendo barcos em condições precárias naquela região, isso é um absurdo. Providências precisam ser tomadas”, disse.

Roberto Duarte relembrou a explosão em uma embarcação que deixou 18 pessoas gravemente feridas, no Rio Juruá, em Cruzeiro do Sul. O barco transportava mercadorias, pessoas e combustível para os municípios de Porto Walter e Marechal Thaumaturgo.

“Pensei que esse trágico acidente serviria de exemplo, que as pessoas seriam mais cuidadosas e agiriam com mais responsabilidade.” Acrescentou o deputado.

O parlamentar sugeriu ainda a construção urgente de um porto exclusivo para o abastecimento de combustível em Cruzeiro do Sul, que ofereça uma infraestrutura de segurança, tanto para quem vai abastecer, quanto para os tripulantes das embarcações.

Continue lendo

Super Promoções

WhatsApp chat