NOSSAS REDES

ACRE

Envolvidos em suposto esquema de desvio da merenda são exonerados por Gladson

O Alto Acre, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Marcus Samuel da Silva Lira e José Alan Carneiro Monteiro, ambos denunciados e presos semana passada durante a Operação Mitocôndria, da Polícia Civil do Acre, foram exonerados da Secretaria Estadual de Educação, informa o Diário Oficial desta quinta-feira (16).

Marcus ocupava uma CEC 3 e trabalhava no setor de contratos e empenhos da Educação. Alan Monteiro ocupava CEC 5 e chefiava o setor de merenda em Tarauacá.

Alan foi colocado em liberdade no mesmo dia em que foi preso, na quinta passada, após pagar uma fiança de mais de R$ 10 mil. Marcus foi solto na sexta-feira, um dia após a prisão, a mando do juiz Cloves Augusto Alves, da 4ª Vara Criminal da Comarca de Rio Branco, após depoimento.

A operação

A Operação Mitocôndria prendeu sete pessoas acusadas de participação em um esquema de desvio da merenda escolar que pode ter chegado a R$ 22 milhões, segundo a Polícia Civil.

Além de prisões foram cumpridos na quinta-feira (9) pela Polícia Civil, 20 mandados de busca e apreensão nas sedes de 4 empresas na capital, Tarauacá e Xapuri, além dos armazéns de merenda escolar da SEE, em Rio Branco, Tarauacá, Sena Madureira e Cruzeiro do Sul.

A Justiça bloqueou, preliminarmente, R$ 5 milhões das contas dos investigados, além de tornar, temporariamente, indisponíveis bens móveis, imóveis e semoventes dos envolvidos.

Foram presos: Marcus Samuel Silva Lira, Odimar de Araújo Teixeira, Clelson Alves de Araújo Junior, Alan Monteiro, Tiago Leite Silva (sobrinho do deputado estadual Manoel Moraes (PSB), Cristian Sales (filho do parlamentar) e Manoel Leite (cunhado do deputado).

REDES SOCIAIS

Área do assinante

Receba publicações exclusivas.

MAIS VISUALIZADAS

WhatsApp chat