NOSSAS REDES

ACRE

Fotógrafo desaparece após relatar na rede social que foi vítima de estupro quando criança

Ac24horas, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

O jovem fotógrafo Gabriel Silva de Souza, 20 anos, estudante de odontologia, está desaparecido desde da manhã desta quarta-feira (18). Ele foi visto pela última na Uninorte, logo após o pai deixá-lo na instituição.

A irmã de Gabriel, Meylla Christina Silva, relatou para a equipe do ac24horas o motivo por trás do sumiço do jovem.

“Hoje pela manhã ele pediu para o meu pai deixar ele na Uninorte. Ele cursa o segundo período de odontologia lá. Chegando lá ele pediu um abraço do meu pai e depois disso vimos a postagem dele no Instagram mais tarde, relatando que foi estuprado quando criança”.

Gabriel, em sua postagem no Instagram, externou sua dor e angústia, após a violência sexual.

“Meu nome é Gabriel, tenho 20 anos e quando eu era criança eu fui estuprado. Não parece né? Todos me conhecem como o cara mais sorridente e simpático. Mas não é bem assim… dentro de mim… nunca foi bem assim. Eu vim carregando isso comigo a minha vida toda. Não lembro quantos anos eu tinha ou quando ISSO aconteceu mas eu acho q era 6, 7 ou 8 anos de idade. Não lembro. Pq depois que aconteceu eu simplesmente parei de pensar eu acho. Sabe O que é isso dentro de uma cabeça de uma criança???? É horrível é um verdadeiro filme de horror. Eu lembro de tudo e todo tempo sem parar eu fico imaginando TODO dia da minha vida e como isso afetou minha vida até aqui. Minha infância foi feliz meus pais sempre me amaram e deram tudo que eu queria. Eu nunca contei isso pra ninguém na minha infância. Eu simplesmente guardei pra mim. O Gabriel criança guardou isso pra ele. O pq? Eu não sei explicar… veio minha adolescência e finalmente caiu a ficha de tudo. Caiu a ficha do que eu tinha sofrido e isso acabou com minha cabeça. Desde então eu não conseguia parar de pensar nisso até os dias de hoje. Eu nunca contei pra ninguém Oq aconteceu e nunca contei quem foi q fez isso comigo ( e nem vou contar ) na minha adolescência eu me sentia o mais estranho de todos. Enquanto todos meus amigos começaram a namorar eu não sentia nada. Não sentia nada por ninguém. Nem um sentimento. Eu fiquei me perguntando pq não gosto de nenhuma menina? Todos meus amigos tão gostando pq eu também não to? Eu sentia nojo de todos, de todo tipo de homem eu passei a sentir nojo e medo. Até q uma vez eu me apaixonei por uma menina o nome dela é Syria. E finalmente e me senti um pouco normal. Pelo menos uma vez. Pelo menos uma vez eu me senti. Mas depois eu não aguentei minha cabeça não me deixava em paz!!! Por causa daquelas lembranças horríveis! Eu continuei vivendo. E seguindo em frente mesmo com ISSO dentro de mim. Eu me sentia a pessoa mais ridícula desse mundo! Eu não sentia nada. AQUILO me perseguia e me persegue até hoje. Eu sentia atração por meninas mas eu não conseguia fazer nada. Pq vinha AQUELE MOMENTO na minha cabeça e eu gelava. (Continua nas próximas fotos)

Meyla Christina disse que os pais estão consternados com o relato e pede ajuda de amigos para procurar Gabriel.

Ela pede qualquer informação sobre o paradeiro de seu irmão, que entre em contato no número (99916-1905).

REDES SOCIAIS

Área do assinante

Receba publicações exclusivas.

MAIS VISUALIZADAS

WhatsApp chat