NOSSAS REDES

ACRE

Genro de Bestene pode faturar quase R$ 12 milhões com venda de computadores no governo de Gladson

Ac24horas, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Foi publicado na edição da última quinta-feira, 2, no Diário Oficial do Estado uma Adesão à ata de registro de preços em que a C. Com Informatica Imp. Exp. Comércio E Indústria Ltda foi escolhida pela Secretaria de Educação para fornecer computadores. A empresa, que já foi uma das maiores vendedoras de produtos de informática do Estado com lojas na Avenida Ceará e no Via Verde Shopping, mas que fechou as portas em 2017 devido a forte crise econômica que vem assolando o Estado desde 2014, é de propriedade de Cristiano Silva Ferreira, genro do deputado José Bestene (Progressistas).

Em consulta preliminar no Portal Consulta Sócio.com, o ac24horas aferiu que Cristiano é sócio de 2 empresas no estado de Minas Gerais, 1 em São Paulo, 1 em Amazonas e 1 em Acre, entre elas a C.Com Informática.

O ato, por meio do qual, a secretaria de educação do Estado do Acre adere à ata elaborada mediante licitação promovida pela Secretaria de Fazenda do Estado do Amazonas, tem o valor global de R$ 11.730.000,00 por 12 meses. O ac24horas apurou a Ata é suficiente para atender a uma necessidade inicial e urgente da SEE, da aquisição de pouco mais de 2 mil computadores, ou seja, cada máquina por sair até por R$ 5.865, consideradas de alto padrão que deverá atender as unidades de ensino e setores administrativos da educação. Até onde se sabe, máquinas de alto valor e padrão de uso nunca foram usadas na Rede Pública de ensino.

Apesar da empresa beneficiada com o contrato que ainda deve ser oficializado ser de um parente de deputado da base governista, a Secretaria de Educação informa que devido a adesão, foi possível economizar R$ 400 mil

A divulgação da adesão da ata pelo secretário adjunto de educação, Márcio Matos Mourão, suscitou a dúvida de que o fato ocorreu para beneficiar a família do deputado progressista, porém em comunicado, a SEE afirma que todo o processo foi analisado pelos órgãos de controle do governo como a Controladoria-Geral do Estado (CGE) e a Procuradoria-Geral do Estado (PGE) e salienta, no entanto, que as novas aquisições de computadores serão realizado por meio de licitação própria, após a compra das primeiras duas mil máquinas.

O ac24horas apurou que a homologação do contrato ainda deve ser publicada e oficializada no Diário Oficial nos próximos dias. Por Marcos Venicios.

REDES SOCIAIS

Área do assinante

Receba publicações exclusivas.

MAIS VISUALIZADAS

WhatsApp chat