NOSSAS REDES

Eleições 2020

Justiça Eleitoral disponibiliza link para emitir certidão de filiação partidária; confira

Editorial do Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

A Certidão de filiação partidária certifica que, de acordo com os assentamentos do Sistema de Filiação Partidária e com o que dispõe a legislação vigente, o eleitor está ou não filiado à partido político.

O sistema exige número de título de eleitor apenas. 

A Certidão de Filiação Partidária destina-se a atestar a existência/inexistência de registro(s) em relação oficial de filiados de órgão partidário (processada pela Justiça Eleitoral) no sistema de filiação partidária, a partir das informações fornecidas pelos partidos políticos e pelos próprios filiados (Res.-TSE nº 23.117, de 2009, art. 22).

A mera omissão do nome do filiado na relação entregue pela agremiação partidária à Justiça Eleitoral não descaracteriza a filiação partidária (Res.-TSE nº 23.117, de 2009, art. 21, parágrafo único), vínculo que somente se extingue na forma prevista nos arts. 21 e 22 da Lei nº 9.096, de 1995.

Para emitir a certidão de filiação partidária, informe o número da inscrição eleitoral (título de eleitor) e clique em “Gerar Certidão” neste link aqui.

ACRE

Deputada Mara Rocha divulga nota de repúdio a favor do vice-governador, seu irmão

Redação do Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

A Deputada Federal Mara Rocha, publicou uma nota de repúdio em sua página na rede social do Facebook em favor do vice – governador Major Rochaveja.

 

NOTA DE REPÚDIO PSDB-AC

Em resposta à matéria veiculada nos principais sites do estado nesta última quinta-feira, 02, o Diretório Regional do PSDB-AC vem à público repudiar os ataques proferidos pelo Vice-Prefeito de Tarauacá, Chico Batista, contra a pessoa do Presidente de Honra do PSDB e Vice-Governador do Estado do Acre, Major Rocha.

Rocha é um expoente do Partido da Social Democracia Brasileira e merece respeito ímpar por sua trajetória enquanto liderança política e personalidade pública, não fazendo jus a nenhum dos adjetivos rasteiros e de baixíssimo nível, utilizados como ataque por quem poderia, pelo contrário, vestir-se deles.

Nota-se, surpreendentemente, que as ofensas do Sr. Chico Batista se devem às negativas do partido em considerar uma aliança para a qual ele deseja levá-lo, mas que por nós não virá a ser avaliada, visto que o PSDB entende do momento e do modo como devem ser tomadas as decisões, respeitando sempre as normas partidárias, que são do conhecimento de todos os nossos líderes e correligionários.

Lamentamos que o senhor Chico Batista, tendo optado por uma atitude mesquinha e desrespeitosa contra uma autoridade pública, sinta-se ainda em condição de nos exigir o respeito com que ele exatamente nos falta.

O PSDB reafirma que todos os caminhos que entendermos como os melhores a se trilhar ainda deverão ser construídos com muita cautela, com o necessário respeito e sem quaisquer precipitações, sempre ouvindo igualmente a todos e em diálogo ativo com os demais partidos.

Entenda o caso 

Tudo começou quando o vice – prefeito Chico Batista escreveu um carta desabafando do modo como foi tratado pelo Major Rocha, relatando que o mesmo não cumpriu com os acordos firmados na eleição de 2018.

A carta do Vice – Prefeito

Amigos e amigas, observando os últimos acontecimentos políticos em Tarauacá e em especial as ações do “dono” do PSDB no Acre, Major Rocha, venho através desta, mostrar a minha indignação quanto à forma da condução desrespeitosa com que trata os aliados, aqueles que contribuíram para que o atual governo chegasse ao poder.

Vale destacar que antes da eleição o homem dizia que os aliados seriam tratados com respeito e que o diálogo sempre prevaleceria. No entanto, passado o período eleitoral e com a vitória conquistada, inclusive com o meu nome a disposição como candidato a deputado estadual, com o intuito de somar. O vice-governador se distanciou e o pior, não procurou as lideranças do partido local para tratar e cumprir acordos firmados.

Além do desrespeito, Major Rocha, resolveu se reunir com os petistas, os mesmos opositores das últimas eleições, para garantir abrigo no PSDB. Nada contra os novos filiados, a questão é que em momento algum fomos chamados para uma conversa e discutir as novas adesões.

Quando foi para irmos para o PSDB, houve uma conversa, que no primeiro momento pensava que seria séria, contudo, os acordos não foram cumpridos e ainda, ficamos abandonados, mesmo assim aguardamos contato, o que não houve. Pessoas que agem dessa forma não podem classifica-las de outra maneira a não ser como covardes, trapaceiros e sem escrúpulos.

Ações assim, realmente causam nojo, como o próprio citou em uma matéria, e é exatamente o que ele fez e continuará a fazer, não duvidem.

Como vice-prefeito de Tarauacá e ex-vereador por cinco mandatos, merecia ao menos uma ligação do cidadão em questão.

Assim sendo, não posso mais continuar como membro de um grupo em que seus líderes, a nível estadual, não respeitam os filiados.

Diante dos fatos, resolvemos deixar o grupo político do vice-governador Major Rocha e seguir o nosso caminho. Para os que ficam, que Deus os abençoe.

Francisco Feitosa Batista
Vice Prefeito.

Política em Tarauacá

Eleições se aproximam e os parlamentares aproveitam as janelas partidária para trocar de partido, e assim concorrer as eleições, reeleição e fazer novas alianças políticas.

Como está acontecendo em Tarauacá e em outros munícipes. Porém a discórdia começa cedo de quem tá dentro e com os quem vêem se aproximando, daí surgem os desentendimentos, ciúmes, e polêmicas. Vale ressaltar que a maioria dos refugiados é de partidos desgastados nacionalmente como PT, PCdoB… Com várias séries de escândalos e corrupção em todo o país. E por esses motivos muitos estão se desligando para concorrer as eleições em outros partidos.

Continue lendo

ACRE

Em Tarauacá, Promotora da Justiça Eleitoral opina contra extinção de urna instalada em zona rural

Editorial do Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

O autor da ação pede o remanejamento da seção eleitoral instalada dentro de uma localidade rural. Segundo o autor, durante vários e vários anos, a urna vem servindo de meio de barganha eleitoral, cujas lideranças locais negociam os votos da comunidade. O autor juntou um conjunto farto de provas que demonstram as possíveis fraudes praticadas nas eleições de anos anteriores.

Nesse sentido, o autor da ação pede o remanejamento da seção eleitoral (localizada em comunidade rural) para dentro do perímetro urbano, para fins de evitar fraudes durante o pleito eleitoral de 2020. Ele  afirma que “há anos são praticadas várias condutas questionáveis por parte das lideranças locais durante o pleito eleitoral“.

Nesta segunda-feira, 16, a magistrada eleitoral de Tarauacá, Excelentíssima Juíza Joelma Rodrigues Nogueira determinou que a Promotora Eleitoral Dra. Manuela Canuto de Santana Farhat emitisse parecer no prazo de cinco dias. 

No mesmo dia, a Promotora Eleitoral emitiu parecer opinando contrária ao remanejamento da seção, ou seja, para manter a seção eleitoral dentro da comunidade rural, mesmo diante dos possíveis ilícitos eleitorais praticados em anos anteriores, conforme afirma o autor.

“[…] Noutro espeque, consigna-se, por fim, que o petitório foi apresentado em ano eleitoral, período no qual, conquanto inexista vedação legal para implementação de rezoneamento, é consabido que é deveras tumultuado, com um calendário exíguo implantado pela Justiça Eleitoral, e uma alteração dessa envergadura geraria diversos transtornos aos eleitores da localidade. […] Ante o exposto, o Ministério Público Eleitoral opina pelo indeferimento do pedido (…), sem prejuízo de o mesmo ser analisado por equipe técnica do Tribunal Regional Eleitoral do Acre, em momento eleitoral diverso“, afirmou a promotora. 

À reportagem, o advogado do autor afirmou que “as evidências das possíveis ilicitudes que ocorrem dentro da comunidade rural em períodos eleitorais são incontroversas, causa-nos estranheza o Ministério Público Eleitoral de Tarauacá opinar desfavorável, sem ao menos requerer dados ou cotejar analiticamente estatísticas de pleitos anteriores. Foi um parecer veloz, até precipitado esse do MP. O tema será pleiteado junto ao Egrégio Tribunal Regional Eleitoral“, afirmou o advogado. 

O processo aguarda decisão do Juízo Eleitoral de Tarauacá. 

Continue lendo

TOP MAIS LIDAS

Grupos de notícias