NOSSAS REDES

ACRE

Líderes comunitários deverão chamar a polícia para esvaziar quadras e praças na Capital

Ac24horas, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Diversos pontos de aglomeração encontrados na Capital acreana mesmo em meio às duras medidas de restrições fizeram com que a segurança pública do Acre apelasse ajuda aos líderes comunitários. O secretário adjunto de Segurança Pública, Maurício Pinheiro, se reuniu em videoconferência na manhã desta terça-feira, 30, com representantes da Prefeitura de Rio Branco e líderes de bairro para pedir união na luta contra o avanço da Covid-19.

A ideia é fortalecer as ações de fiscalização para cumprimento das medidas contidas em decreto e o apoio da liderança comunitária. “Orientamos as lideranças a nos ajudar a manter as quadras fechadas durante o período de suspensão das atividades. Este foi o principal foco da reunião. Ouvimos suas dificuldades, sugestões e solicitamos a parceria para juntos contribuirmos para o controle da doença e para salvar vidas. Estamos num momento crítico que precisamos da colaboração da sociedade e os líderes comunitários se comprometeram em nos ajudar nessa causa”, destacou Pinheiro.

No total, são 158 espaços com quadras de esportes e praças públicas, que são de responsabilidade da prefeitura, e aos finais de semana, mesmo com as medidas de restrição em pleno vigor, têm sido clandestinamente utilizados, provocando aglomerações e, consequentemente, a possibilidade de contágio. O diretor de Esporte e Lazer da prefeitura de Rio Branco, Édson Maria Almeida, informou que desde o início das medidas essas áreas de lazer foram isoladas.

“Nós trancamos as quadras com cadeado, ordenamos que passassem as fitas de isolamento, mas em alguns casos, há a violação e o uso irregular por parte da juventude dos bairros, descumprindo o decreto. A reunião foi produtiva, com certeza acho que vamos evoluir com a parceria dos líderes comunitários. Aproveitamos ideias e juntos, em parceria, vamos superar essa pandemia”, disse o diretor.

O Centro Integrado em Operações (Ciosp) estará disponível para que os líderes de bairro possam solicitar reforço nos locais públicos onde forem detectados desobediência ao decreto estadual.

 

REDES SOCIAIS

Área do assinante

Receba publicações exclusivas.

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido!
WhatsApp chat