NOSSAS REDES

ACRE

No AC, 500 presos passam a trabalhar na limpeza e manutenção de parques e praças

G1AC, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Iapen diz que medida é para garantir ressocialização de reeducandos e também redução de gastos com esse tipo de serviço.

Uma parceria entre o Instituto de Administração Penitenciária (Iapen), as prefeituras e Secretaria Estadual de Infraestrutura está tirando presos das unidades penitenciária do estado por uma parte do dia.

Ao todo, 500 reeducandos estão trabalham na limpeza de ruas, calçadas e praças dos municípios acreanos.

O diretor do Iapen, Lucas Gomes, informou que a medida é para garantir a ressocialização dos presos e também para reduzir os gastos com esse tipo de serviço, que costuma ser terceirizado.

“A gente tem uma necessidade de socializar esses presos e uma das vias que a gente usa para isso é justamente o trabalho. Primeiro para ajudar nos custos do apenado dentro do presídio, também para diminuir os custos com infraestrutura do estado e também para oferecer perspectivas para esses presos que não seja o crime. Então, é um trabalho de ressocialização, uma oportunidade a esses apenados”, afirmou Gomes.

Ao todo o estado tem dez unidades penitenciárias, que, junto com o sistema de monitoramento, atende cerca de 7,5 mil presos. De acordo com o Iapen, mais da metade dos presos tem entre 18 e 25 anos, são reincidentes e com ensino fundamental incompleto.

O Iapen informou ainda que cada detento custa cerca de R$ 2,7 mil aos cofres públicos e a cada dez presos, sete acabam retornando para o sistema prisional.

“A gente precisa superar esses 70% de reincidência no sistema penitenciário acreano. Eles vão trabalhar tanto na área do presídio, como em parques públicos, praças, na manutenção e revitalização de espaços públicos. Os serviços são os mais diversos, como também marcenaria, horticultura e costura”, informou o diretor.

Os presos que vão trabalhar são os do regime fechado. De acordo com o Iapen, eles são selecionados conforme o cumprimento de alguns requisitos e ainda os que tiverem passado por cursos profissionalizantes também garantidos através de parcerias.

“Está sendo oferecido também a remição de pena, a cada três dias trabalhados, esses presos têm um dia de remição. Tudo acompanhado pela Vara de Execuções Penais e parcerias feitas com prefeitura e estado”, concluiu Gomes.

Advertisement
Comentários

Comente aqui

ACRE

Governo ignora empresários e parece apoiar cinco militantes do #foraBolsonaro

Bakunin Acriano, o Eremita, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Protesto

Os empresários, com razão, lutam por reabertura e a carreata é uma manifestação legítima e democrática. Claro, a reabertura só pode ser realizada quando os números de internados caírem a ponto de existirem vagas nas UTIs, mas o governo do Estado precisa ajudar, agilizando a abertura do hospital de campanha.

Pacífico

A manifestação foi pacífica, respeitando o distanciamento social e adotando o uso de máscaras, mostrando que os empresários estão preocupados com a pandemia por coronavírus, mas, também, estão preocupados com a economia.

Sem habilidade

Sem respeitar o movimento, o governo do Estado negou o protocolo do documento dos empresários pedindo reabertura de forma gradual. Isso mostra a falta de habilidade de Gladson Cameli em dialogar com a classe que garante a existência do próprio governo por meio do pagamento dos impostos.

Militantes

Cinco pessoas aglomeradas fizeram um protesto contra o pedido feito pelos empresários. Os militantes aproveitaram para protestar contra o presidente Jair Bolsonaro.

Boicote I

Pior que militantes se acham no direito de anunciar boicote contra os empresários. Acredito que os militantes serão obrigados a mudar de cidade, porque todos empreendedores estão necessitando de retomar as atividades para garantir o pagamento das despesas, dos salários e dos impostos que bancam salários dos servidores e os serviços públicos.

Boicote II

Ao falar em boicote, lembro desse show ao vivo de sábado, essas lives no YouTube que meus netos assistem. Bom, gostei da apresentação promovida pelo governo do Estado, mas é triste que os governistas boicotaram a apresentação, deixando até de apoiar financeiramente o evento e a campanha solidária. O governador Gladson Cameli está sozinho, com apenas poucos apoiadores verdadeiros. Por isso que ele está apoiando a reeleição de Socorro Neri para a prefeitura de Rio Branco?

Sem apoio

Até os deputados, “representantes do povo” pouco se interessaram em apoiar a campanha para arrecadação de recursos para a aquisição de cestas básicas para doação. É triste parecer que existem poucos políticos devotados em ajudar o próximo.

Divulgação

Estava ouvindo a gloriosa rádio Difusora e Aldeia, quando ouvi uma propaganda que deveria falar do combate ao coronavírus, e uma senhora, que seria da zona rural de Brasileia, ocupa a maior parte do tempo elogiando o “maravilhoso” Gladson Cameli. Uma dúvida: é um exagero meu ou as propagandas do governo do Estado sempre colocam Gladson Cameli como personagem central, parecendo um culto à personalidade?

Fascismo

Esses militantes de esquerda, os camaradas, precisam entender que fascismo é um governo totalitário, em que defendem uma presença maior do Estado, unipartidário e que pode ser de esquerda ou de direita. Os extremos se atraem!

Conheça Bakunin Acreano.

E-mail: bakunin.acreano@protonmail.ch

Continue lendo

ACRE

Empresário de Tarauacá faz entrega de mascaras para pessoas da zona rural

Radialista José Gomes - Da Amazônia para o Mundo.

PUBLICADO

em

Na manhã desta segunda-feira (01), O empresário Gilmar Torres que vem desenvolvendo atividades sociais no combate ao COVID-19 — deu continuidade as ações que já havia desenvolvendo durante a pandemia no município de Tarauacá-AC.

Depois de ajudar pessoas carentes com a distribuição de donativos , cestas básicas a pessoas de baixa renda durante o isolamento social e outras atividades, nessa manhã do dia primeiro junho, Gilmar fez uma campanha com distribuição de mascaras voltada as pessoas que residem na zona rural.

 

Segundo o empresário a maioria dos que residem na zona rural vêm nesse período do mês para receber seus benefícios , fazer compras — o que faz muitos deles virem a cidade, aumentando o fluxo de pessoas na rua. A medida de entrega de mascara é uma forma de conscientizar a população que não mora no centro urbano dos cuidados e os perigos do novo COVID-19.

 

Continue lendo

TOP MAIS LIDAS

Grupos de notícias