NOSSAS REDES

ACRE

Pesquisa revela que 76% dos rio-branquenses pretendem presentear neste Natal

PUBLICADO

em

Não há data mais esperada pelo comércio do que o período de Natal. É época de lojas cheias e faturamento lá em cima. A data também é importante por conta da geração de emprego temporário que se torna sempre uma oportunidade para quem busca uma oportunidade de trabalho.

Mas em 2020, ano marcado pela pandemia da Covid-19 e seus impactos na saúde e na economia, como será que o consumidor vai se portar em relação ao Natal?

De acordo com uma pesquisa da Fecomércio, apesar da perda de ganhos financeiros por conta da pandemia do Covid-19, 76% dos rio-branquenses devem ir às compras para presentear neste Natal, e apenas 8% não se manifestaram de forma explícita em relação ao assunto. A pesquisa foi realizada junto a 58 pessoas entre os últimos dias 2 e 8 de dezembro, de forma remota, por meio do Instituto de Pesquisas Empresariais do Acre (Ifepac). Ainda segundo o estudo, 16% enfatizou que não haverá gastos durante o período natalino.

Segundo o levantamento, dentre os itens com maior destaque para presente, as roupas se apresentaram como a melhor opção para 53% dos entrevistados. Em seguida, os brinquedos em geral representaram o desejo de 17%; outros 14% diversificaram a preferência, entre calçados, celulares, bijuterias, materiais de maquiagem, etc.

Para 41% da população, os gastos médios com as compras de presentes de natal devem ser de até R$100, sendo 17% até R$50; e 24%, entre R$51 a R$100. Outra parcela de 52% reiterou possibilidade de gastos médios entre R$101 a R$400, de modo que 36% planejou gastos de R$101 a R$200, e 16% entre R$201 a R$400; 7% dos entrevistados afirmaram gastos em valores médios acima de R$400.

Dentre os locais para as compras de Natal em Rio Branco, 43% da população afirmaram que preferem o comércio do centro da cidade. Em seguida, 31% manifestaram interesse para as compras no shopping center; outros 9% devem procurar o comércio de bairros e 17%, o comércio de camelôs, sacoleiras e via internet.

No que tange à forma de pagamento, 59% dos entrevistados sinalizaram a modalidade à vista. Por outro lado, 41% disseram querer usar o crédito para pagamento das compras, mediante o uso do cartão de crédito parcelado.

As informações asseguraram que 54% da população deve limitar os gastos natalinos ao limite dos recursos próprios disponíveis para a finalidade. Porém, 35% afirmaram sobre a possibilidade de uso do limite permitido pelo cartão de crédito. Além disso, para 74% da população, os gastos com presentes para o Natal de 2020 devem ter valores menores que os gastos em 2019. Afora 14%, que não souberam afirmar, foi estimado pela pesquisa que 9% da população devem gastar mais ou menos o mesmo valor no ano passado.

Área do Leitor

Receba as publicações diárias por e-mail

REDES SOCIAIS

MAIS LIDAS

WhatsApp chat