NOSSAS REDES

ACRE

Polêmica envolvendo vereadores de Tarauacá e pagamento de dívida de INSS repercute nas redes sociais

Editorial do Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Presidente da Câmara, vereador Raquel de Sousa, pagou nesta segunda-feira, 17, dívida de R$14.969,80 do Legislativo Mirim, e evitou crise política entre Câmara e Prefeitura de Tarauacá. Secretários da Mesa Diretora teriam se recusado a pagar, segundo Cleudom Rocha.

Segundo o articulador político Cleudom Rocha, o vereador Nasso Kaxinawá (PCdoB) e a vereadora Neirimar Cornélio (PDT), tentaram prejudicar o município, para não receber recursos para o asfaltamento de seis ruas.

Nesta segunda-feira, 17, circularam informações nos corredores da política local, que os vereadores  que compõem a Mesa Diretora na qualidade de 1º e 2º Secretários, e ordenam os pagamentos de despesas, teriam se recusado a autorizar a quitação de dívida do INSS referente ao mês de novembro de 2018, sob o argumento de que o Presidente estaria ausente da cidade.

Segundo informações, uma das consequências da recusa em pagar a dívida da Câmara Municipal no valor de R$ 14.969,80 seria tornar o Município inadimplente, uma vez que o CNPJ da Prefeitura é o mesmo da Câmara de Vereadores.

O Presidente em exercício, vereador Antônio Araújo, na sexta-feira, 17, teria demonstrado a intenção de pagar a dívida da Câmara, e de imediato convocou os Secretários Nasso e Veinha para realizar o pagamento, entretanto, os parlamentares teriam se recusado a assinar e autorizar o pagamento.

A recusa em quitar a dívida do ente municipal provocou repercussão na rede social, e estremeceu as relações entre a Mesa Diretora e Prefeitura, porque uma das consequências seria extrema: prejudicaria a Prefeitura, inviabilizando o recebimento de verbas oriundas de convênios.

Já nesta segunda-feira, 17, o Presidente da Câmara, vereador Raquel de Sousa, determinou o pagamento, mesmo a contragosto dos secretários da Mesa Diretora, para evitar prejuízo ao Município. Em seguida, o Presidente comunicou a Prefeitura enviando cópia do pagamento.

O assunto foi comentado nas redes sociais, e gerou polêmica no município. O radialista Raimundo Accioly defendeu os parlamentares dizendo “Dependesse de Veinha e Nasso. Tava tudo asfaltado”.

Contestando as polêmicas, a parlamentar Neirimar Cornélio afirmou “Se dependesse apenas da minha pessoa, Tarauacá estaria de outra forma, é sempre bom procurar saber das coisas pra depois pode falar, obrigada”.  

O radialista José Gomes comentou “Onde há a difamação nisso, quando o fato exposto está correto? A dívida existe!

A assessoria de comunicação da Prefeitura de Tarauacá informou à Reportagem do Acre.com.br que o Município fez todos os procedimentos determinados por lei, como licitação, projeto de engenharia e terraplenagem para pavimentação de seis ruas de Tarauacá, e está aguardando o recebimento dos recursos para iniciar as obras.

Nos bastidores da política local, a polêmica tornou-se uma “preocupação institucional” para a gestão da Prefeita, e só foi apaziguada após o Presidente da Câmara de Vereadores de Tarauacá, por ato de ofício, quitar a dívida de INSS no valor de R$ 14.969,80.

O não pagamento da dívida inviabilizaria a pavimentação de seis ruas do município.

REDES SOCIAIS

Área do assinante

Receba publicações exclusivas.

MAIS VISUALIZADAS

WhatsApp chat