NOSSAS REDES

ACRE

Por causa de reformas, algumas escolas municipais só iniciam as aulas no mês de abril

Ac24horas, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

A prefeitura de Rio Branco deu início nesta segunda-feira, 11, ao ano letivo 2019 para cerca de 25 mil alunos. Mas nem todos os estudantes matriculados na rede pública municipal de ensino começaram a estudar. Em pelo menos duas escolas, as aulas não iniciaram por causa de atraso em obras de reforma.

Uma delas é a tradicional e sempre muito disputada Escola de Ensino Infantil Menino Jesus, localizada no centro de Rio Branco. A escola atende mais de 350 alunos de 4 e 5 anos.

Como a lei determina que se cumpram os 200 dias letivos, independente do dia em que as aulas comecem, a diretora da escola, Adavalni de Carvalho, afirmou que vai decidir com os pais as alternativas para o cumprimento da carga horária. “Nós somos obrigados a cumprir. Só podemos parar quando fecharmos os 200 dias letivos. Vamos decidir com os pais e funcionários o que for melhor para a comunidade. A previsão é que iniciaremos as aulas em abril e assim que iniciar vamos elaborar o nosso calendário”.

Outra escola onde os alunos vão ter atraso no início do ano letivo é a Chrizarubina Leitão Abrahão, localizada no conjunto Manoel Julião, onde estão matriculados 250 alunos entre 4 e 5 anos e que em 2019 vai começar duas turmas de creches com crianças de 3 anos. Rozilda Moreira, diretora da escola disse que já foi feita uma previsão e que vai ser preciso ter aulas aos sábados e feriados. “Já fizemos nosso calendário e vamos ter que ter aulas aos sábados e feriados para cumprir com a carga horária de 200 dias letivos”.

Na referida escola, as aulas já deveriam ter começado, mas uma paralisação da obra de reforma por parte da empresa atrasou o cronograma. A suspensão do trabalho teria ocorrido por falta de pagamento, o que não foi confirmado pela diretora. “Eles deram uma parada na obra, mas graças à Deus, já retornaram. A causa eu não sei informar, mas, para gente, o que importa é que já voltaram ao trabalho e nossas aulas começam no início de abril”, destaca Rozilda.

Outra escola que não teve início do ano letivo, também por se encontrar em obra de reforma, é a Anita dos Santos Jangles, do bairro Belo Jardim.

O Secretário de Educação de Rio Branco, Moisés Diniz, explicou o atraso no início do ano letivo. “Pode parecer que é falta de planejamento, mas não é. É preciso lembrar que o único período em que é possível fazer obras de reforma nas escolas é, justamente, na época das férias dos alunos. Nossa expectativa é iniciarmos as aulas nessas escolas nos primeiros dias de abril”, afirma. Moisés assumiu a educação municipal em meados de janeiro deste ano, quando as três reformas já estavam em andamento.

REDES SOCIAIS

Área do assinante

Receba publicações exclusivas.

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido!
WhatsApp chat