NOSSAS REDES

BRASIL

PT e CUT montam acampamento ‘Lula-livre’, e são multados em R$5,5 milhões

Editorial do Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Justiça determina multa de R$ 5,5 mi para o PT por manter vigília em frente à PF

Liminar determinava a desocupação do entorno de onde Lula está preso, em Curitiba

O Tribunal de Justiça do Paraná determinou nesta segunda (28) uma multa de R$ 5,5 milhões para a CUT e para o PT (cada um). O juiz Jailton Tontini entendeu que as entidades descumpriram liminar que determinava a desocupação do entorno da Polícia Federal em Curitiba (PR), onde o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) está preso.

No dia 19 de maio, um oficial de Justiça foi ao local e constatou que manifestantes ainda ocupavam a região. O juiz determinou, então, uma multa diária de R$ 500 mil, a partir da visita do oficial.

O juiz também solicitou o auxílio de força policial para cumprir a liminar, oficiando a governadora Cida Borghetti, o secretário de Segurança Pública Julio Reis e o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Audilene Dias Rocha.

https://i2.wp.com/f.i.uol.com.br/fotografia/2018/04/10/15233893795acd13c3e781a_1523389379_3x2_md.jpg?resize=346%2C230&ssl=1

https://i0.wp.com/f.i.uol.com.br/fotografia/2018/04/09/15232901905acb904ea9a61_1523290190_3x2_md.jpg?resize=346%2C231&ssl=1

 

https://i1.wp.com/f.i.uol.com.br/fotografia/2018/04/10/15233896235acd14b7f3fc1_1523389623_3x2_md.jpg?resize=346%2C230&ssl=1

https://i1.wp.com/f.i.uol.com.br/fotografia/2018/04/09/15232801185acb68f66f2b4_1523280118_3x2_md.jpg?resize=346%2C230&ssl=1

https://i1.wp.com/f.i.uol.com.br/fotografia/2018/04/09/15232801415acb690d2a852_1523280141_3x2_md.jpg?w=740&ssl=1

A coordenação da vigília Lula Livre decidiu na tarde desta terça (29) manter a mobilização no mesmo local. Eles argumentam que seguem acordo firmado com a secretaria de Segurança do Estado do Paraná e Prefeitura de Curitiba.

O presidente estadual do PT-PR, Dr. Rosinha, informou que irá recorrer da decisão no Tribunal de Justiça do Paraná, uma vez que se trata de “medida arbitrária e contrária a um acordo assinado pela Prefeitura de Curitiba por meio de sua procuradora oficial”. Por Ana Luiza Albuquerque.

REDES SOCIAIS

Área do assinante

Receba publicações exclusivas.

MAIS VISUALIZADAS

WhatsApp chat