NOSSAS REDES

ACRE

Quando a maternidade salva: Daniele Maia está vencendo o câncer por amor ao filho 

Contilnet, via Acrenoticias.com - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Se enfrentar o câncer uma vez na vida é algo terrível, enfrentá-lo duas vezes pode ser devastador. No caso da secretária executiva, Daniele Maia, de 29 anos, a maternidade fez toda a diferença na superação da doença que ela e a família estão enfrentando pela segunda vez.

Na primeira, infelizmente, ela perdeu a luta. Seu primeiro filho, ainda bebê, morreu em decorrência de um câncer. “Leonardo nasceu saudável, mas com um ano e nove meses senti um caroço na barriga dele e rapidamente fomos investigar, então descobrimos que se tratava de um neuroblastoma. Nosso mundo desmoronou, pois tínhamos planejado engravidar, tínhamos sonhado com um filho. Mas mesmo diante dessa circunstância fomos à luta, pois é isso que mães e pais fazem pelos filhos, o possível e o impossível. Deixamos tudo e fizemos tratamento com ele fora do estado, mas infelizmente quando estava próximo de acabar o tratamento ele faleceu.”, relata Daniele.

Antes de engravidar de Leonardo, ela teve que superar o trauma de ter sofrido um aborto espontâneo de uma gravidez no terceiro mês de gestação. “Depois de muitos médicos me explicarem que é meio ‘normal’ isso acontecer na primeira tentativa de engravidar, no ano seguinte tentei novamente e enfim tinha realizado meu sonho”, fala, referindo-se ao filho Leonardo que morreu de câncer com um ano de nove meses.

Passados os dois momentos, provavelmente os mais difíceis de sua história, Daniele e o marido demoraram dois anos até decidirem tentar uma nova gravidez. “Ainda tinha muitos medos, insegurança, mas 2018 descobri a gravidez, era um menino, o Oliver. Fiquei radiante de alegria, de gratidão, porque agora seria diferente, havia chegado a hora de ser feliz! De ser mãe! De ser Mãe na forma mais completa de ser.”, diz emocionada.

Câncer na gravidez

No entanto, como se já não bastasse o que tinha passado, eis que mais uma vez, Daniele e sua família se deparam novamente com o desafio de superar a terrível doença. “Quando eu estava com cinco meses de gravidez senti um caroço no meu seio e descobri que estava com câncer de mama. Mais uma vez meu mundo foi por água abaixo, desmoronou, acabou. Cheguei ao médico com muitas dúvidas, com muitos medos, medo de perder meu bebê, medo de não conseguir ser mãe.”, conta.

Daniele lembra que, devido à gravidez não poderia viajar fazer tratamento fora, então começou a fazer quimioterapia ainda grávida, durante os últimos meses de gestação. . “Foram 3 meses de quimioterapia e gravidez, mas graças a Deus, tenho uma equipe médica excelente, que me tranquilizaram, que me passaram confiança. Então Oliver nasceu saudável.”, comemora.

Mesmo ainda precisando continuar, nos dias de hoje o tratamento oncológico, Daniele garante que o sentimento é diferente e atribui sua força e cura á maternidade. “Não sei explicar, mas é que tenho um serzinho que precisa de mim, que depende de mim. Sempre falo que o Oliver chegou para salvar minha vida e de fato é isso mesmo. Chegou para salvar minha vida em todas as áreas. Meu maior prazer é ter ele em meus braços. Poder ver que em meio a tantas batalhas, tantas provações, Deus se fez presente sobre a minha gravidez e sobre a vida do meu filho. E hoje eu posso cuidar dele, protegê-lo e o melhor de tudo, hoje eu posso amar meu filho. É um amor que eu não vou conseguir explicar nunca. Acho que não tem explicação. Poder ser mãe é minha maior felicidade, com toda convicção eu afirmo que não há nada mais lindo, mais divino que a maternidade.”, finalizou.

Comentários

Comente aqui

ACRE

Traficante que enviava drogas do Acre para o Nordeste é preso em Rio Branco

Contilnet, via Acrenoticias.com - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Cleomar César Felício Uchôa, vulgo cangaceiro, foi preso pela Polícia Civil na última terça-feira (20) no bairro Preventório, conhecido como Papoco, em Rio Branco. O traficante já era alvo de investigações da Polícia Federal, que suspeita que ele tinha negócios na fronteira e no estado de Rondônia e fornecia drogas para a região Nordeste.

Há suspeitas de que o homem lavava o dinheiro do tráfico com compra e venda de gado no Acre e nos estados vizinhos.

Continue lendo

ACRE

Homem que matou ex-mulher e companheiro dela é condenado a mais de 39 anos de prisão

STJ Notícias, via Acrenoticias.com - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Após nove horas de julgamento, homem que matou ex-mulher na frente do filho e também assassinou o companheiro da vítima foi condenado, na segunda-feira, 19, pelo Conselho de Sentença do Tribunal do Júri da Comarca de Tarauacá. Segundo a decisão, o denunciado deverá cumprir 39 anos e 10 meses de reclusão, em regime inicial fechado.

Como é relatado nos autos, em julho de 2016, o acusado estava indo à residência da ex-mulher e no caminho encontrou o companheiro dela, que tinha ido levar uma das crianças a escola. O acusado teria matado o homem e seguido para a casa da ex-companheira. Uma vez no local, ele a teria matado a golpes de faca e tiro de espingarda, na frente dos filhos.

Sentença

De acordo com a sentença, que ainda aguarda publicação no Diário da Justiça Eletrônico (DJE), o acusado cometeu os crimes de: homicídio qualificado privilegiado (meio cruel, recurso que dificultou a defesa da vítima e também pela condição do sexo feminino da vítima) em relação à ex-mulher; e homicídio qualificado (motivo torpe, meio cruel e recurso que dificultou a defesa do ofendido), em relação ao companheiro dela.

O juiz de Direito responsável por conduzir o julgamento, Guilherme Fraga, registrou que “as circunstâncias do crime fogem à normalidade, visto que o acusado praticou o delito após arrombar a porta frontal da casa, porta dos quartos, com a presença dos filhos menores de idade, perseguido a vítima, até conseguir mata-la, tudo isso devidamente testemunhado pelo filho de apenas 13 anos de idade, motivo pelo qual deve tal circunstância judicial ser valorada negativamente”.

Continue lendo

Super Promoções

ACRE.COM.BR ©2017-2019 - Todos os direitos reservados. Diretora Geral: Fernanda da Silva Alfaia

WhatsApp Precisa de ajuda?