NOSSAS REDES

ACRE

Suspeito de matar e decapitar diarista no interior do Acre morou por cinco dias na casa da vítima, diz polícia

Editorial do Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Crime ocorreu em Cruzeiro do Sul e suspeito deve ser indiciado por homicídio qualificado. Arma usado no crime era da própria vítima.

Foto: Suspeito de matar e decapitar diarista no interior do Acre morou por cinco dias na casa da vítima, diz polícia (Foto: Divulgação/Polícia Civil).

A polícia prendeu o suspeito de matar o diarista Francisco Oliveira, de 31 anos, na última quarta-feira (1). A vítima teve a cabeça arrancada, que foi encontrada dois dias depois às margens da BR-307, próximo à comunidade Japaozinho.

Welinton de Souza Braga, de 19 anos, confessou o crime e, segundo a polícia, teria morado por cinco dias na casa da vítima e ganhado a confiança da família. Ele aproveitou que a mulher do diarista havia saído para cometer o crime a mando de uma facção.

A arma usada para a execução era da própria vítima. De acordo com a polícia, os dois pertenciam a facções rivais e morte do diarista teria sido uma “prova” de Braga dentro do grupo criminoso.

“Ele não foi preso em flagrante, mas o crime está esclarecido, inclusive com as motivações e detalhamento da execução. Foi apenas uma pessoa que executou a vítima com 2 tiros de pistola 380 e em seguida o autor resolveu cortar a cabeça para servir como prova que havia cumprido a missão de matar a vítima”, contou o delegado Lindomar Ventura.

O delegado deve indiciar o suspeito e pedir a prisão preventiva por homicídio qualificado. “Ele se aproximou da vítima, ganhou a confiança e no final cometeu a execução”, destacou. G1Ac.

Homem foi morto e decapitado em comunidade rural de Cruzeiro do Sul (Foto: Arquivo pessoal)

Homem foi morto e decapitado em comunidade rural de Cruzeiro do Sul (Foto: Arquivo pessoal). G1Ac.

REDES SOCIAIS

Área do assinante

Receba publicações exclusivas.

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido!
WhatsApp chat